Edição diária: 20/06/2019
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos Zero a 300

Turbo e 380 cv: um Passat GTS Pointer preparado e muito íntegro à venda

Com a primeira geração do Passat vendida no Brasil a VW decidiu guardar o melhor para o final. O Passat original foi fabricado por aqui entre 1974 e 1988 e teve versões mais despojadas, mais requintadas e mais esportiva. O Passat GTS Pointer, variante mais desejada por seu motor de 1,8 litro e pelo visual diferenciado, com faixas decorativas na carroceria e interior com acabamento mais sofisticado. Um Passat GTS Pointer todo restaurado e preparado com turbo é nosso Achado Meio Perdido de hoje, anunciado no GT40.

A cronologia das versões esportivas do Passat começa com o TS, lançado em 1976 com motor 1.6 de 80 cv – as versões mais comuns tinham motor 1.5 de 65 cv. O visual também era diferente, com quatro faróis circulares enquanto os outros tinham apenas dois. Em 1979 os faróis passaram a ser retangulares.

Em 1983 o Passat TS se tornou o Passat GTS, com uma nova reestilização que incorporou quatro faróis retangulares e para-choques mais volumosos. Durou pouco, porém: para acompanhar o recém-lançado Gol GT e seu motor de 1,8 litro e 99 cv, o Passat esportivo passou a se chamar GTS Pointer e também adotou um motor 1.8, porém em uma versão com comando de válvulas menos agressivo e 92 cv.

img_232668_4_39da9f5b-7908-4d4b-b33f-ac393c5820f7

Para os fãs do Passat, sem dúvida o GTS Pointer foi seu ponto alto. Além do visual de muito bom gosto, com para-choques envolventes de plástico e a troca dos acabamentos cromados por detalhes pintados de preto. O conjunto dinâmico do carro, com suspensão bem acertada e comportamento estável, podia ser melhor aproveitado com o motor de 1,8 litro.

O exemplar anunciado no GT40 foi fabricado em 1987 e, à primeira vista, parece apenas um exemplar restaurado e muito original do GTS Pointer. A suspensão mais baixa, contudo, dá a primeira vista de que há algo diferente. Abrindo o capô tudo se explica: o motor foi turbinado e o carro hoje em dia é muito mais forte do que quando era novo. O quanto mais forte? De acordo com o dono, conhecido como “Gigante”, a potência estimada é de 380 cv.

img_232680_4_39da9f5b-7908-4d4b-b33f-ac393c5820f7

O carro, que está em Caxias do Sul/RS, foi comprado por seu atual proprietário em 2004. Ele diz que o GTS Pointer foi seu primeiro carro, mas que o mesmo jamais foi um veículo de uso diário, e sim um project car. Em 2007 o motor foi turbinado pela primeira vez, com a maioria do trabalho feito pelo próprio Gigante em sua garagem. “Sempre da forma mais caseira possível”, comenta ele.

Em 2012 veio a ideia de restaurar o carro por completo. O GTS Pointer foi desmontado por completo e repintado na cor original (Vermelho Fênix II). De acordo com Gigante, a intenção era manter a maior quantidade de itens originais possível, o que inclui revestimentos internos e a maioria dos detalhes de acabamento, como painel, para-choques, faróis e lanternas.

img_232676_4_39da9f5b-7908-4d4b-b33f-ac393c5820f7

img_232152_4_39da9f5b-7908-4d4b-b33f-ac393c5820f7

As modificações se concentraram em motor, câmbio, suspensão e freios. Molas e amortecedores preparados deixaram o carro consideravelmente mais assentado, e o carro recebeu as homocinéticas do Santana e freios a disco nas quatro rodas. Já o motor é um AP 1.8 com curso ampliado, aumentando o deslocamento para 1,9 litro. Componentes internos são forjados.

img_232672_4_39da9f5b-7908-4d4b-b33f-ac393c5820f7

O motor é alimentado por um sistema de injeção programável FuelTech FT400 com oito injetores e ignição eletrônica FT Spark 4. A turbina é uma HX35/.63. O carro também recebeu uma sonda Wideband ODG. Além disso foram instalados um catch tank e duas bombas de combustível 044. O cárter é de alumínio. Já o sistema de escape com tubos de inox de 3 polegadas é desmontável, com dois abafadores. O Passat também recebeu um alternador novo, de 120 ampères.

img_232164_4_39da9f5b-7908-4d4b-b33f-ac393c5820f7 img_232092_4_39da9f5b-7908-4d4b-b33f-ac393c5820f7

O câmbio também foi preparado, com engrenagens forjadas, reforço lateral e diferencial dianteiro com autoblocante. Outras modificações incluem as rodas de 15 polegadas no mesmo desenho das originais, calçadas com pneus 195/55 e barras estabilizadoras.

img_232144_4_39da9f5b-7908-4d4b-b33f-ac393c5820f7

Gigante acredita que, não fosse pelo turbo, o carro certamente seria um candidato à placa preta. No entanto, como já está com o Passat há quase 15 anos, ele decidiu vendê-lo.

Se ficou interessado, você já sabe o que fazer: clique aqui para acessar o anúncio e entrar em contato com o dono.

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Testamos o Novo Polo 200 TSi na Estrada dos Romeiros: avaliação detalhada

Juliano Barata

Este Chevrolet Opala Comodoro 1989 só teve dois donos – e você pode ser o próximo!

Dalmo Hernandes

Tanger e Ragge: os divertidos fora-de-série cariocas dos anos 80

Dalmo Hernandes