A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Um BMW M5 E34 com 8.000 km é o “seminovo” mais incrível de todos os tempos — e está à venda

Se você perguntar a um entusiasta qual é o melhor BMW M5, talvez ele não saiba responder — todas as gerações têm seus admiradores fieis —, mas talvez boa parte deles diga que prefere a geração E34. Para a alegria delas, encontramos este exemplar absurdamente impecável à venda no Brasil.

O BMW M5 E34 é a segunda geração do sedã esportivo bávaro, e a última a usar um seis-em-linha — mais precisamente, o motor S38. Quando o M5 E34 foi lançado, em 1988, o seis-cilindros deslocava 3,6 litros para desenvolver 311 cv a 6.900 rpm e 36,7 mkgf de torque a 4.750 rpm. Com toda essa força, o sedã de 1.750 kg ia de 0 a 100 km/h em 6,3 segundos e tinha velocidade máxima limitada a 250 km/h. O motor do M5 E34 é um parente não muito distante do M88/1, que movia nada menos do que o BMW M1!

m5 achados (3)

A geração E34 representa uma evolução direta do E28, tanto tecnológica quanto esteticamente, e não é diferente com o M5. O visual remete ao modelo anterior, porém com linhas mais suaves, além de uma postura mais imponente e elegante. Assim como o M5 E28, o E34 era construído de forma artesanal em uma linha de montagem separada dos outro Série 5, e a montagem ficava a cargo de apenas um funcionário ou, no máximo, de uma pequena equipe. Cada carro levava de 15 a 20 dias para ficar pronto. Tudo isso garantia a exclusividade do M5, mas a partir da geração seguinte — o M5 E39, com seu brutal motor V8 de 400 cv — o modelo passou a ser fabricado na mesma linha de produção do resto da gama.

m5 achados (4)

A partir de 1991, o motor teve sua cilindrada ampliada para 3,8 litros. A potência passou para 340 cv, e o torque a 40,8 mkgf. Com o novo motor, o M5 agora acelerava até os 100 km/h em 5,7 segundos quando equipado com o câmbio manual de seis marchas, e a velocidade máxima passou a ser limitada a 280 km/h. Assim o carro permaneceu até 1995, quando a geração seguinte do Série 5 ficou pronta.

O carro das fotos é justamente um M5 E34 1995. Segundo o anúncio na internet, ocarro tem apenas 8.000 km rodados — o que o torna praticamente um seminovo de 19 anos de idade. O estado do carro nas fotos demonstra o estado de conservação impressionante: absolutamente tudo nele parece ter acabado de sair da fábrica: a pintura, os detalhes de acabamento externos e internos, rodas e pneus, o couro dos bancos, o carpete, o volante… tudo mesmo. O seis-em-linha está limpo, e a forração do capô está intacta. É clichê dizer isso, mas é como voltar no tempo.

m5 achados (6)

m5 achados (5)

E isso é ótimo: este carro nos faz lembrar de como mesmo os carros de luxo eram menores, mais simples e orgânicos, com aspiração natural, três pedais e, no caso dos esportivos, nada mais que o necessário para uma boa experiência ao volante.

Mas quanto pedem por ele? R$ 160 mil — o mesmo preço de alguns BMW M5 E60 V10, um carro bem mais moderno e tecnológico, e cerca de quatro vezes o preço de mercado de um M5 mais rodado. Mas por este valor você leva um carro praticamente novo (o que sem dúvida exige uma revisão antes de sair dirigindo), clássico e com grande significado para os fãs da BMW. É um bom negócio? Vamos deixar o veredicto com vocês.

m5 achados (2)

[ L’Art Del’Automobile, dica do leitor Paulo Hermann ]


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de uma reportagem aprofundada e não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

Matérias relacionadas

Este é nada menos que o Mercedes-Benz 560 SL AMG 6.0 V8 de Michael Schumacher – e um dos três que existem no mundo

Dalmo Hernandes

Viaje no tempo com esta Ferrari 308 GTS à venda no Brasil

Dalmo Hernandes

Este Fiat Uno Mille 1994, com apenas 13.500 km originais, pode ser seu novo investimento