A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Humor Projetos Gringos

Um cara está fazendo obras primas do tuning de papelão em Amsterdã. Por quê? Porque sim!

Ah, o tuning de papelão… prática antiga, cuja origem documentada data do início dos anos 2000 (estamos falando bastante desta época recentemente, não?), ao mesmo tempo em que Need for Speed Underground e o primeiro “Velozes e Furiosos” e visivelmente influenciada por estes dois ícones da car culture mundial — parece exagero, mas você sabe que não é.

Quem não lembra de rir horrores com estes carros tunados há alguns anos, quando eles se espalhavam com força por sites de humor e blogs automotivos debochados na Internet? Era engraçado porque, com a popularização dos acessórios aerodinâmicos de supermercado, até começou a fazer sentido comparar a qualidade dos kits aerodinâmicos mais populares da época com caixas de papelão. E, na verdade, alguns carros tunados com papelão tinham até um visual mais harmônico que certos “projetos” que ficaram famosos por aí. Sim, estamos exagerando. Xuning é xuning.

Sucesso no mundo todo

Não adianta ficar bravo com a gente por estarmos falando isso: você também lembra desta época com um misto de vergonha e nostalgia, pode falar. De qualquer forma, aparentemente alguém está com saudades daquela época, pois está fazendo de tudo para que a moda volte. Ou só está se divertindo e compartilhando com o mundo. De qualquer jeito, você precisa ver isto:

SLAPDASHSUPERCAR_4_667 SLAPDASHSUPERCAR_1_667

A sensação de déjà vu é inevitável, e acentuada pela atmosfera retrô da foto — que, de acordo com o que Max Siedentopf, o artista responsável por tudo isto, contou à Vice, não é proposital. Ele não falou muito com os caras, e em nenhum momento disse que se trata do resgate de uma subcultura virtual da década passada, motivado por uma nostalgia quase incompreensível.

No entanto, Max forneceu uma breve reflexão a respeito de seu trabalho artístico, dizendo que foi motivado pela importância cada vez maior da individualidade, da auto-expressão e do status nos dias de hoje. Preocupado com os donos de carros comuns estacionados nas ruas de Amsterdã, que parecem tão desiludidos com suas vidas a ponto de nem customizar seus possantes, Max decidiu dar uma mãozinha a eles.

SLAPDASHSUPERCAR_7_667

SLAPDASHSUPERCAR_5_667

Os apezeiros também têm vez

“Por alguma razão, vemos que os carros estão sendo cada vez menos personalizados, ainda que isto pudesse ser uma forma estranha, porém incrível, de auto-expressão. Pensei em fazer um favor às pessoas, dando a elas um supercarro feito sob medida.”

Ao mesmo tempo em que soa profundo, o que ele diz parece influenciado pela, digamos… “atmosfera” da famosa cidade dos Países Baixos. E é óbvio que esta é só uma explicação floreada para algo que, bem, não precisa de explicação. É arte. Max Siedentopf é fotógrafo especializado em temas urbanos com um toque surreal, com os quais ele é quem se auto-expressa (este termo nem deve existir, mas tudo bem).

SLAPDASHSUPERCAR_8_667

Este até que ficou interessante. As cores até combinam!

Talvez ele também se inspire naqueles caras que fazem “intervenções urbanas”, grafitando muros e colando cartazes nas ruas a fim de mostrar sua arte à população das cidades. No entanto, ao lidar com o patrimônio dos outros, Max toma o cuidado de não danificar os carros: ele cola todos os aparatos aerodinâmicos com fita crepe (daquelas que quase não têm cola) e, depois de alguns minutos de trabalho, nasce um novo “supercarro” com saias laterais, pára-choques mais agressivos, scoops no capô e no teto e, claro, a indispensável asa traseira. Coisa fina.

SLAPDASHSUPERCAR_9_667

As peças devem ter, sei lá, meio centímetro de espessura?

Bem, agora você já sabe: se seu Peugeot 106 ou seu Chevrolet/Opel/Vauxhall Vectra B estiverem precisando de um upgrade no visual, é só dar uma passadinha em Amsterdã e deixar o seu carro estacionado na rua para ver a mágica acontecer.

SLAPDASHSUPERCAR_6_667 SLAPDASHSUPERCAR_3_667

Ou não ver, porque Max age de madrugada e prefere que os donos encontrem a surpresa logo de manhãzinha. Por outro lado, por que pagar uma ida até Amsterdã se você pode fazer sozinho, como a galeria abaixo mostra? Alguns dão até vontade de chorar. De emoção e nostalgia, claro.

img_7205-558c2be8a4ce7 eek11 02ford_fiesta 24269120010_large top-10-worst-DIY-car-repairs-02 1152-cardboard-car-mods-e1349983725955 ricer-mods-105 tumblr_n4u1ahPa8h1sji7f2o1_1280 update-your-car-body-kit-wooden-funnycardboard (3) cardboard (2) cardboard (4) 1

Matérias relacionadas

Para o track day, drift, ruas e estradas: conheça o BMW 325i de Leandro Del Santo

Juliano Barata

Gobstopper III: o novo monstro da Roger Clark Motorsports (que não é um Impreza)

Dalmo Hernandes

Chrysler Crossfire: quando a Mercedes-Benz fez um esportivo americano

Dalmo Hernandes
error: Direitos autorais reservados