A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Eventos Lançamentos

Um Dodge Challenger restomod, um Dodge Durango Hemi 6.4 um bar sobre rodas: os destaques da Mopar no SEMA Show

O SEMA Show começa hoje, mas as fabricantes ainda estão revelando os carros que o levarão para o maior evento de carros modificados do planeta. Até faz sentido: assim, elas não correm o risco de perder o impacto quando seus conceitos forem revelados.

Foi o que a Mopar decidiu fazer, deixando para soltar a bomba em cima da hora: o conceito Challenger Shakedown, um Dodge Challenger 1971 restomod que, do exemplar 1971, só ficou com a carroceria. Todo o resto são componentes novos, alguns da prateleira da Mopar, e outros fabricados do zero.

Os painéis da carroceria do Challenger fora montados sobre uma estrutura tubular feita sob medida. Desse modo, a equipe de engenheiros da Mopar não teve problemas para instalar a suspensão independente nas quatro rodas, acertada para a pista – como todo bom pro-touring. O mesmo vale para o cofre do motor, que já foi feito para receber o V8 Hemi de 392 pol³ (6,4 litros) com escape feito sob medida e cold air intake, além do famoso scoop Shaker. São 492 cv, canalizados para as rodas traseiras pela transmissão manual Tremec de seis marchas do Dodge Viper. Os freios são da Brembo, iguaizinhos aos do Hellcat.

MOPAR-12

Além das rodas de 20” na traseira e 19” na dianteira, modelo Slingshot, há diversas outras modificações externas, como os faróis, grade dianteira e lanternas do Dodge Challenger 2017 (algo que pode dividir opiniões), a remoção de maçanetas e calhas (para um visual mais limpo), e pintura preto fosco (ou Bitchin’ Black) – com uma listra preta brilhante e uma linha vermelha que percorrem todo o comprimento do carro.

 

MOPAR-13

As portas agora são abertas por controle remoto e, ao entrar no carro depara-se com uma mescla de elementos clássicos e modernos. A moldura original do painel foi mantida, mas recebeu painéis de fibra de carbono e mostradores analógicos aftermarket. Os revestimentos das portas e do console central também são de fibra de carbono. O volante e os bancos foram cedidos pelo Dodge Viper, e a alavanca de câmbio é a mesma do Dodge Challenger Hellcat.

MOPAR-3

O Dodge Durango Shaker segue a mesma linha: além do motor Hemi 392 com Shaker, ele recebeu os freios do Hellcat e suspensão 8 cm mais baixa. A pintura B5-blue dá conta de acabar com qualquer traço de discrição, ao passo que as rodas de 22×10,5” deixam clara a vocação do conceito. Detalhe para as tomadas de ar nos para-choques, embutidas nos faróis auxiliares.

shaker-seats

Foto: Allpar.com

O interior com três fileiras de bancos recebeu a modificação óbvia: seis bancos de Dodge Viper. Não podia ser melhor!

Os outros conceitos não são tão voltados à performance, mas não deixam de ser interessantes: uma picape inspirada na clássica Power Wagon e um furgão transformado em um bar sobre rodas.

MOPAR-18

A primeira é uma Ram 2500 Power Wagon que recebeu pintura vermelha Macho Mango e preta, suspensão elevada, rodas pretas com bordas vermelhas e bead locks, além de para-choque dianteiro exclusivo. O motor, claro, é um Hemi 6.4 com coletor de ar frio Mopar. O interior recebeu detalhes de acabamento e revestimentos dos bancos combinando com a cor da carroceria.

Ram Commercial’s Class 2 full-size van is “highly customizable,” which puts it right in the Mopar brand’s wheelhouse, resulting in the cleverly modified, entertainment-ready Ram ProMaster Pit Stop.

A Ram ProMaster 3500 (que, na verdade é uma Fiat Ducato rebatizada), equipada com um V6 de 3,6 litros e 280 cv, agora se chama Ram Brewmaster, e esconde suas modificações atrás de uma porta na lateral. Ao abri-la, o que se vê são quatro torneiras de chope modificadas com manoplas de câmbio Mopar, e iluminação neon na parede. O compartimento ainda guarda cinco banquinhos. Daria um belo barzinho de beira de estrada.

Por fim, há o Jeep CJ66, “híbrido” feito com a carroceria de um Jeep CJ 1966, o chassi de um Jeep TJ 1986 e capô, para-choques, faróis e lanternas de um Jeep Wrangler JK 2017. Os pneus são de 17 polegadas, e as rodas com bordas laranja combinam com a cor da carroceria. O interior recebeu bancos do Dodge Viper e novos mostradores.

MOPAR-30

O motor, como nos outros conceitos, é um V8 Hemi de 6,4 litros com cold air intake, acoplado a uma caixa manual de seis marchas Tremec T6060. Há também uma caixa de reduzida – afinal, é um Jeep de trilha!

Matérias relacionadas

765 cv e 340 km/h: este é o novo Chevrolet Corvette ZR1 C7 2019

Dalmo Hernandes

Três carros, 2.500 cv: os lançamentos da Brabus no Salão de Frankfurt

Leonardo Contesini

Mercedes-AMG A45 RS: 550 cv no motor 2.0 turbo com kit da Posaidon

Dalmo Hernandes