A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos GT40 Classificados Zero a 300

Um dos 34 Saab 9000 que rodam pelo Brasil está à venda

Até 1990 todos os carros vendidos no Brasil eram nacionais – as importações eram simplesmente proibidas. Quando finalmente nosso mercado foi aberto para carros fabricados em outros países, alguns automóveis importados não precisaram se esforçar nem um pouco para mostrar o quanto nossos carros, por mais legais e bonitos e icônicos que sejam hoje, estavam muito atrasados em relação ao resto do mundo. O Saab 9000 foi um deles. E este aqui está à venda, anunciado no GT40.

O Saab 9000 foi lançado em 1984, e foi fruto de uma parceria da fabricante sueca com a Fiat. Sua plataforma, desenvolvida em conjunto pelas duas marcas, era a mesma do Alfa Romeo 164, do Lancia Thema (o sedã que tinha, em uma de suas versões, um V8 Ferrari) e do Fiat Croma. A identidade visual dos três modelos era bem distinta, especialmente no caso do Alfa Romeo 164, mas os outros três tinham silhuetas bem parecidos.

Os quatro carros traziam propostas distintas: o Alfa era o esportivo; o Lancia era o carro de luxo; o Fiat Croma era a versão “popular” e o Saab 9000 investia em tecnologia e segurança. Um exemplo disto estava nas portas: apesar de terem o mesmo contorno das portas do Croma e do Thema, elas não cabiam pois eram mais espessas, oferecendo proteção extra contra impactos nas laterais.

29365409_2057416447605400_2789392748342411264_o

Na Europa o Saab 9000 foi vendido com motores quatro-cilindros de dois litros e 2,3 litros, além de um V6 de três litros. Os quatro-cilindros eram derivados de um projeto da britânica Ricardo, feito sob encomenda da Triumph. Já o V6 era um projeto da General Motors, que adquiriu o controle da Saab em 1989. E foi a GM que importou para o Brasil 50 exemplares do 9000 em 1991, logo que a entrada de automóveis estrangeiros no Brasil foi liberada. No entanto, apenas 34 carros foram vendidos – os 16 que sobraram foram devolvidos para a Saab um ano depois. Este aqui, um Saab 9000 CD azul anunciado no GT40, é um dos que ficaram.

29387067_2057369030943475_5631489362496585728_o

Trata-se de um Saab 9000 2.3 turbo. O motor, designado B234, tem comando duplo no cabeçote e quatro válvulas por cilindro, além de uma turbina Garrett T25 operando a 0,8 bar. De fábrica, entrega 200 cv a 5.500 rpm e 33,5 mkgf de torque a ótimas 1.800 rpm. É o bastante para acelerar de zero a 100 km/h em oito segundos, com velocidade máxima de 230 km/h de acordo com dados da Saab na época. O câmbio é automático de quatro marchas.

29389381_2057415474272164_605779590635323392_o

29365382_2057414957605549_1071201823290818560_o

O “CD” no nome quer dizer que o carro é um sedã – a versão liftback era o 9000 CC/CS. De acordo com Mário César Buzian, responsável pela venda, o carro foi trazido para o Brasil em agosto de 1991 para uma concessionária paulistana em agosto de 1991. Quem comprou o carro, um ano depois, foi o próprio dono da revenda, ao preço de US$ 123.000.

29386755_2057415060938872_1954122738570362880_o

De acordo com as anotações de serviço no manual do proprietário (que acompanha o carro, aliás), nos primeiros cinco anos o Saab rodou cerca de 7.000 km. O segundo proprietário comprou o carro em 2003 e ficou com ele até hoje. Atualmente, o hodômetro marca quase 50.000 km.

Além do desempenho no mínimo interessante, o Saab 9000 vendido no Brasil tinha uma farta lista de equipamentos: airbags, ar-condicionado digital, limpadores de farol, direção hidráulica, freios ABS, teto solar, bancos com ajustes elétricos, computador de bordo, check control e sistema de som Clarion com toca-fitas e CD-player. O revestimento interno usa couro natural de carneiro  e detalhes de madeira.

29468200_2057373570943021_6419505429113470976_o29388999_2057395167607528_3965761420015960064_o29496993_2057416550938723_4253380884314456064_o

Mário diz que o carro está em excelentes condições, com quatro pneus novos e manutenção preventiva em dia. Ele acrescenta que o Saab acompanha uma caixa com diversas peças de reposição originais, além de todos os manuais e revistas com matérias da época do lançamento do 9000. O carro se encontra no interior do Rio Grande do Sul, a cerca de 150 km da capital Porto Alegre.

Se você ficou interessado, já sabe o que fazer: é só clicar aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos do vendedor.

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Assista à Indy 500 ao vivo no FlatOut!

Dalmo Hernandes

Alfa Romeo Stelvio é o novo SUV mais rápido em Nürburgring, BMW Série 2 terá versão sedã, carros da F1 estão até 30 km/h mais rápidos em curvas e mais!

Leonardo Contesini

Volkswagen lança novo Gol duas-portas, todos os detalhes do Alfa Romeo Giulia QV, o assaltante de posto que “se queimou” e mais!

Leonardo Contesini