Um Fiesta 1.6 “Zetec-S” preparado, customizado com bom gosto e à venda

Dalmo Hernandes 10 agosto, 2017 0
Um Fiesta 1.6 “Zetec-S” preparado, customizado com bom gosto e à venda

Lançado em 1999 como modelo 2000, o Ford Fiesta Mk5 (conhecido aqui no Brasil como “gatinho” por causa do formato dos faróis, em contraste com o modelo anterior, apelidado “tristonho” pela mesma razão), não costuma ser visto como um carro entusiasta. No entanto, com dimensões compactas, baixo peso, conjunto de suspensão bem acertado e ergonomia exemplar para o motorista, além do acabamento interno de qualidade, ele consegue agradar quem gosta de dirigir. E tem potencial para se tornar um carrinho bem divertido de dirigir.

Hoje, pinçamos no GT40.com.br um exemplo disto. Trata-se de um Ford Fiesta GLX 2000, prata, de duas portas, pertencente a Tomás Andrade, de Blumenau/SC. Agora, se você é um fã da Ford, provavelmente já sacou que seu visual está mais para Fiesta Sport, não?

1497453_571711692912536_1791434259_n

O Fiesta Sport foi vendido apenas no ano 2000. A série especial foi criada para reforçar a chegada da reestilização promovida no fim do ano-modelo anterior. Foram 1.000 exemplares do Fiesta Sport, 800 com motor 1.0 8v de 65 cv, e os outros 200 com a versão de 1,6 litro e 95 cv que viria a equipar o Ka XR em 2001. Todos os 1.000 tinham o mesmo visual, com para-choques, grade dianteira, saias laterais e rodas exclusivas de 14 polegadas, além de uma lista de equipamentos de série bastante generosa.

Os leitores que acompanham o FlatOut há tempos certamente reconheceram o Project Cars #41. O autor do projeto comprou seu Fiesta GLX 1.6 em 2013, depois de procurar bastante por um Fiesta Sport e não encontrar. Então, decidiu que transformaria um modelo GLX em uma réplica do Zetec-S vendido na Europa.

1505296_571711459579226_233825207_n

Você pode relembrar (ou conhecer) toda a história do carro aqui, mas vamos repassar alguns detalhes. O Fiesta Sport adotava o visual da versão Zetec-S vendida no Reino Unido, que era equipada com a primeira geração do motor Sigma utilizada até hoje na atual geração do modelo, com 102 cv. A Ford não vende o bodykit no Brasil e ele é raro de se encontrar lá fora, mas Tomás conseguiu importar os componentes, bem como o painel de instrumentos com computador de bordo e conta-giros, tudo vindo do um Zetec-S.

O motor do carro foi comprado zero-quilômetro (era um crate engine) e atualmente tem cerca de 17.000 km rodados. Também é um Zetec RoCam de oito válvulas e 1,6 litro, porém com comando de válvulas mais agressivo da SWR, preparadora sul-africana bastante conhecida dos entusiastas brasileiros por oferecer diversos componentes de preparação para os motores RoCam. Tomás estima que a potência atual do Fiesta esteja entre 105 cv e 110 cv. Parece pouco, mas já é maior que a do modelo inspirador.

1504072_571723186244720_1006401440_n

Para completar o visual do Zetec-S, as rodas escolhidas foram as TSW Imola de 15×7 polegadas, que foram restauradas recentemente e lembram bastante as originais do modelo esportivo europeu. A pintura já foi retocada e aparenta muito bom aspecto e, de acordo com Tomás, as condições da mecânica e da elétrica correspondem: o motor é praticamente novo e foi feita uma revisão completa na suspensão — que usa amortecedores reguláveis.

Os freios usam pinças do Ford Ecosport 2.0, com discos Fremax Carbon de 278 mm na dianteira, e flexíveis em malha de aço trançado. Toda a parte elétrica foi refeita, algo necessário para que o painel importado do Reino Unido funcionasse.

img_68944_4_7c65a924-efb5-49dc-8781-daa879442a67

Somando aos itens de fábrica – vidros elétricos, travas elétricas, ar-condicionado e alarme – o Fiesta ainda recebeu um sistema de som Pioneer com tela sensível ao toque, quatro alto-falantes, subwoofer traseiro e módulo Roadstar 5.1, estepe de 15 polegadas do New Fiesta (porque os novos discos de freio dianteiros não cabem em rodas menores). O volante é igual ao do Fiesta Sport/Zetec-S, com couro perfurado e pegada mais anatômica.

img_68956_4_7c65a924-efb5-49dc-8781-daa879442a67

Os componentes originais do carro, como para-choques, rodas, sistema de som e volante, ainda estão guardados, e acompanham a chave reserva e manuais do Zetec-S importados da Europa. Tomás diz que negocia o valor.

1505385_571711436245895_1045634539_n

Se você sempre curtiu o Fiesta Sport e não se incomoda com o fato de este ser um exemplar caracterizado, pode clicar aqui para acessar o anúncio e pegar todos os detalhes!

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!