Edição diária: 17/06/2019
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #86

Um Fusca Itamar para as ruas e para as pistas – conheça a história do Project Cars #86

Meu nome é João Victor Manfro, tenho 16 anos e sou estudante, e hoje estou aqui para apresentar meu Project Car e contar um pouco sobre minha paixão por automóveis. Vamos lá?

Desde pequeno, ouço histórias sobre carros vividas e narradas pelo meu pai, outro aficionado por carros como eu. Já foi campeão estadual de arrancada, ainda na época em que as provas eram feitas na rua, sem muita cerimônia. Álbuns e mais álbuns com diversas fotos de seus opalas das décadas de 70, 80, e 90, somados a grandes coleções de miniaturas 1:18 e dos os pequenos, mas não menos divertidos, Hot Wheels.

Fui cada vez mais entrando no mundo dos automóveis. Desde sempre fui e sou aquele cara que, na roda dos amigos, era o único que em vez de jogar Fifa e PES preferiu jogar sozinho os conhecidos Need For Speed, Gran Turismo e demais jogos de corrida. Aquele menino que na hora da educação física não servia nem como juíz, mas que bastava uma revista qualquer falando sobre carros, pronto, a diversão era garantida. Uma facilidade e tanto para guardar nomes de marcas, modelos, séries, especificações de peso, potência, torque, enfim tudo aquilo que vocês têm comum comigo.

DSC00983

Hoje reconheço que já passei por diversas fases no mundo automotivo, do tipo que quando era mais novo achava o máximo aqueles carros tunados dos filmes da saga Velozes e Furiosos. Depois passei pela fase dos carros rebaixados, e mais tarde a fase chata do perfeccionismo. Os carros tinham que ser bons de números sabe? 0 a 100, peso, potência e toda aquela baboseira abstrata que todos nós conhecemos.

Isso tudo durou até o dia em que ganhei o pequeno notável que vocês acompanham neste post. Sempre, mas sempre mesmo incomodei meu pai diariamente para que me desse um carro. Foram diversos amores mal resolvidos até então. Porém a ideia era absurda e ainda é, imagine você, um menino de recém completados 14 anos com um carro na mão? Que pai irresponsável faria essa proeza de largar um automóvel para um guri?

Estou falando de um Volkswagen Fusca ano 95/95 “Itamar” na cor Preto Universal, que ficou nas mãos de um senhor por anos e não o venderia por dinheiro algum. Foram anos namorando o Sedan preto, com várias propostas “salgadas”. Eu já havia perdido a esperança de ganhar qualquer carro, quem dera, ganhar aquele Fusca que o velho cuidava tanto e só o venderia por um negro e um cachimbo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Lembro-me do dia como se fosse hoje, estava eu, sentado em frente do computador a noite, quando escutei um ronco de Fusca. Provavelmente um 1600, pois era mais encorpado. Desci correndo e abri a porta da garagem e lá estava meu pai, dentro do besouro preto.

De imediato, a primeira frase que saiu da minha boca, foi: Vamos dar uma volta? Peguei as chaves, sentei ao volante e logo percebi a diferença do tamanho do brinquedo. Conversa vai, conversa vem e o que interessa é que hoje estou com 16 anos e dentre esses quase três anos, adquiri muita responsabilidade, conhecimento e carinho pelo pequeno.

Muitas ideias se passaram, planos, dificuldades, histórias e alegrias para chegar no que aos poucos se tornou o meu carro, com muita ajuda do meus pais e apoio de poucos, sem pressa, e com muitas noites sem dormir, muitas discussões, muito carinho e preconceito de outras pessoas.

DSC00979

O projeto é fazer um carro para os finais de semana, prezando o lado esportivo, o prazer ao dirigir. Um carro que possa andar em Track Days e nas ruas, mas nada exagerado. A receita é um motor 1.900 aspirado, uma suspensão bem acertada (estou avaliando a possibilidade de uma suspensão tipo “Duplo A” entrar em ação) e um toque German look. Quem sabe?

O projeto está se formando, mas nada é concreto mesmo. Por enquanto foram feitas apenas modificações estéticas. O Fusca está bem diferente das fotos, e pretendo começar a desenvolver o resto do projeto com a ajuda de vocês, trocando conhecimento, informações e ideias.

Ficou curioso para saber mais? No próximo post irei contar os primeiros passos do projeto! Um grande abraço a todos vocês e até a próxima!

Por João Victor Manfro, Project Cars #86

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

The Best of Project Cars: relembre a história do Fiat Punto T-Jet de 200 cv

Leonardo Contesini

Project Cars #236: concluindo a instalação do motor 1.6 16v no meu Peugeot 205

Leonardo Contesini

A restauração do Santa Matilde “Projeto 198”: hora da funilaria!

Juliano Barata