Um Golf Mk4 1.4 16v com carroceria de duas portas direto da Alemanha… à venda no Brasil

Dalmo Hernandes 25 novembro, 2016 0
Um Golf Mk4 1.4 16v com carroceria de duas portas direto da Alemanha… à venda no Brasil

O Golf de quarta geração foi um dos grandes sucessos da Volkswagen no Brasil. Lançado em 1998, trouxe consigo um belo design, acabamento caprichado, bons motores e versões esportivas memoráveis. Tanto que ele só deixou de ser fabricado no Brasil em 2013, quando foi substituído pelo recém-lançado Golf Mk7.

Você deve conhecer as versões do Golf no Brasil. Além do modelo comum, com motor de 1,6 ou dois litros, tivemos o Golf GTI com motor 1.8 Turbo de 150 cv ou 180 cv e até algumas unidades do GTI VR6, com motor de 2,8 litros e 200 cv.

DSC_0151

O nosso Achado meio Perdido de hoje é um Golf Mk4, mas não é nenhum destes, e provavelmente é o único no Brasil nesta configuração: um Golf duas-portas com motor de 1,4 litro, 16 válvulas e 75 cv. Ah, e uma lista de equipamentos bem curiosa.

O carro pertence a Fernando Marques, de Santos/SP. Apesar de ter sido fabricado em 2002, o Golf só foi importado para o Brasil em 2011 pelo Consulado Alemão em São Paulo e, desse modo, está completamente regularizado, documentado e emplacado para rodar normalmente.

DSC_0212

Derivado da família EA111, o motor 1.4 16v tinha 75 cv a 5.000 rpm e 14,3 mkgf de torque a 2.500 rpm e equipava a versão básica do Golf. Para nós, parece inimaginável um hatch médio (como o Golf é classificado no Brasil) com motor 1.4 naturalmente aspirado, mas os europeus estão acostumados com motores menores e mais econômicos. Só não dava para esperar muita emoção: o Golf 1.4 16v leva 13 segundos para chegar aos 100 km/h, com velocidade máxima de 171 km/h. Para se ter uma ideia, nosso Golf Mk4 mais fraco tinha motor 1.6 de oito válvulas e 101 cv, sendo capaz de chegar aos 100 km/h em 11,7 segundos e continuar acelerando até os 184 km/h.

A carroceria de duas portas, encontrada no Brasil apenas no Golf VR6, não é a única “estranheza” deste carro: a configuração dos equipamentos também é curiosa. É um carro bem recheado, com ar-condicionado, direção assistida, airbag duplo frontal e nos bancos, freios a disco nas quatro rodas (com ABS), volante com regulagem de altura e profundidade e até mesmo controle de estabilidade. No entanto, não há vidros elétricos e as rodas são de aço com calotas.

DSC_0175

Fernando conta que o Golf é muito bem cuidado, com todas as revisões feitas em dia e as notas fiscais de todos os serviços realizados. A quilometragem marcada no hodômetro, de pouco mais de 124.000 km, não é das mais baixas, mas nota-se que o carro está muito bem conservado, apenas com alguns detalhes provenientes da idade. Por fim, o carro acompanha o manual do proprietário em alemão, chave reserva e, no porta-malas, um kit de primeiros socorros que vinha de fábrica.

O valor pedido, apesar de se tratar de uma versão básica, fica acima da média do mercado – algo até comprensível, se tratando de um modelo que possivelmente é o único do País: R$ 34.990. É bem mais do que a a maioria das pessoas pagaria por um Golf fabricado em 2002, mas certamente há aficionados pela Volkswagen que achariam interessante a ideia de ter um carro exclusivo como este.

DSC_0189

Se você se interessou, pode entrar em contato com Fernando pelo telefone (13) 99650-5000. E, se quiser ver o Golf de perto, saiba que ele estará em exposição no Bubblegun Treffen 8 que começou hoje em Águas de Lindóia, no interior de São Paulo.

[ OLX ]


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial, tampouco de uma reportagem aprofundada. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.