FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos GT40 Classificados Zero a 300

Um Pontiac GTO de plaqueta, caracterizado como The Judge e com motor de corrida à venda no Brasil

O pioneiro dos muscle cars, o carro que começou tudo, é o Pontiac GTO. Em 1964 John DeLorean – o mesmo que, anos depois, daria ao mundo o emblemático DeLorean DMC-12 – decidiu colocar em prática uma ideia genial: colocar o maior e mais potente motor da linha no menor e mais acessível modelo da Pontiac. O resultado foi um Tempest com motor V8 de 6,4 litros e potência entre 325 cv e 348 cv, dependendo da carburação escolhida.

Outros muscle cars vieram depois do GTO (dezenas deles, na verdade), e aguns ficaram mais conhecidos do que outros. O Pontiac GTO seguiu carreira até 1971, com algumas versões diferentes – como o lendário “The Judge”, de 1969, com pacote estético exclusivo, emblemas temáticos na carroceria e um V8 de 400 pol³ (6,5 litros) e 370 cv brutos (cerca de 315 cv líquidos). Se você curte o Judge, certamente vai curtir nosso Achado meio Perdido de hoje, anunciado no GT40.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

Trata-se de um Pontiac GTO 1968, primeiro ano da segunda geração, que ganhou uma carroceria mais curvilínea e sensual, com a linha de cintura mais elevada na parte posterior – o famoso perfil “garrafa de Coca-Cola”, bastante popular entre as fabricantes norte-americanas na época.

WhatsApp Image 2018-11-12 at 08.35.06 (1)

Apresentado no ano seguinte, 1969, o GTO “The Judge” era a versão mais cara e mais potente, identificável pela asa traseira, pela dianteira com faróis ocultos (que era opcional nas outras versões) e pela exclusiva tonalidade “Carousel Red”, um vermelho alaranjado que era a cara dos anos 70. Não surpreende que, em algum momento de sua existência, o GTO anunciado no GT40 tenha recebido a caracterização completa do Judge, incluindo as rodas Rally II, a alavanca do câmbio em formato de “T” no interior e o capô com sistema de admissão Ram Air III.

WhatsApp Image 2018-11-12 at 08.35.06

O Pontiac GTO pertence a Márcio, de Goiânia/GO. Ele comprou o carro já caracterizado como Judge em 2017 a partir de um anúncio nos EUA e o importou para o Brasil. O desembarque aconteceu em Pernambuco e o Pontiac, ainda sem placas brasileiras, foi levado de cegonha até Goiânia – onde a documentação foi totalmente regularizada e o carro, emplacado.

WhatsApp Image 2018-11-12 at 08.35.01 (2)

O GTO já estava em excelente estado quando veio para o nosso País: carroceria íntegra e sem pontos de corrosão, pintura muito bem feita e interior conservadíssimo, com todos os itens de acabamento em ótimas condições. O motor era, originalmente, o já citado Pontiac 400 – veja na foto abaixo.

WhatsApp Image 2018-11-12 at 08.35.03 (1)

Acontece que, por infelicidade, o motor Pontiac sofreu uma quebra que danificou permanentemente o bloco. Um swap se fez necessário, mas por sorte Márcio tinha o motor perfeito para a tarefa: um V8 small block Chevrolet de competição, vindo de uma Mitsubishi L200 da Stock Car Light que também era dele. A potência estimada é de 350 cv líquidos. Na foto a seguir, o motor ainda estava na picape:

WhatsApp Image 2018-11-12 at 08.45.28WhatsApp Image 2018-11-12 at 08.44.36

Márcio comenta que o V8 já está devidamente instalado no cofre do Pontiac GTO, já ligado ao câmbio manual, inclusive, mas que ainda falta finalizar a montagem de alguns periféricos e que assim, atualmente o carro não está andando. Por outro lado, o proprietário faz questão de frisar que o novo V8 é mais confiável e forte do que o antigo, e satisfaz quaisquer anseios por potência e torque.

O processo de compra e importação foi todo documentado, e há fotos do carro no contêiner e após seu desembarque em Pernambuco, além de vídeos e todos os papéis relativos à negociação. Márcio diz que aceita carros novos e de fácil revenda como parte do pagamento, e que o frete fica por conta do comprador.

WhatsApp Image 2018-11-12 at 08.36.35 WhatsApp Image 2018-11-12 at 08.36.34 (1) WhatsApp Image 2018-11-12 at 08.36.33 WhatsApp Image 2018-11-12 at 08.35.06 (2)

Embora o GTO não esteja andando, a caracterização bem feita e o excelente estado de conservação – além, é claro, do motor de competição – fazem do carro uma excelente opção, a nosso ver, para quem quer um legítimo exemplar de american muscle na garagem, com uma grande carga histórica e visual matador. Não é um carro acessível, claro, e seu nicho de público é bem específico.

Se você faz parte deste nicho, pode clicar aqui para acessar o anúncio e entrar em contato com o dono!

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Chrysler Phaeton: o conceito com dois para-brisas e motor V12 que só acelerou em Gran Turismo 2

Dalmo Hernandes

Motorista atropela 17 em Copacabana, Mika Hakkinen de McLaren em Laguna Seca, a picape de Carroll Shelby à venda e mais!

Leonardo Contesini

Ferrari 512S, Porsche 917 e Lola T70: Dario Franchitti acelera três lendas do WSC em Donington Park!

Dalmo Hernandes