FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Um raríssimo Honda Legend de segunda geração à venda no Brasil

Os modelos da Honda na década de 1990 estão em alta entre os entusiastas já há alguns anos. Para muitos, eles estão no sweet spot: são antigos o bastante para uma experiência de condução mais orgânica mas, ao mesmo tempo, são modernos o suficiente para serem confiáveis, confortáveis e práticos. Além disso, o desenho limpo e esbelto era onipresente na linha da Honda até meados dos anos 2000.

Se você quer um hatch com pegada esportiva, você pode tentar descolar um Civic EG ou EK (as versões esportivas de fato, como Si e VTi, não são baratas!). Se quer um carro maior, mais refinado e melhor equipado, vá de Accord. Agora, se você quer aquele que foi o topo-de-linha da Honda na primeira metade da década de 1990, o que você procura é o Honda Legend. E, por acaso, é exatamente um Honda Legend nosso Achado meio Perdido de hoje.

Como de costume, o carro está anunciado no GT40. E nós vamos dar uma olhada nele mais de perto agora!

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

 

O Honda Legend foi lançado em 1985, com a missão de dar à Honda um modelo de luxo, posicionado acima do Accord, para o público japonês. Mas em vez de desenvolver um novo carro ou aproveitar um modelo da própria linha como ponto de partida, a Honda procurou a britânica Rover para uma parceria: a Rover desenvolveria a plataforma, e a Honda cederia o motor – um V6 com deslocamento entre dois e 2,7 litros, bem mais robusto e durável que os motores da Rover.

A primeira geração do Honda Legend, código KA1, foi fabricada entre 1985 e 1990. O carro também foi vendido nos EUA como Acura Legend, e oferecia versões sedã e cupê. Com braços triangulares sobrepostos na dianteira, posição de dirigir baixa e desenho sóbrio e elegante, o Honda Legend foi um carro bem sucedido na primeira geração. Ele também foi um pioneiro na adoção de diversos equipamentos, sendo o primeiro modelo da marca a adotar airbag para o motorista, direção hidráulica com peso variável, breios ABS, citos com pré-tensionadores e controle eletrônico de tração.

Mas foi na segunda geração, a KA7, que o Legend explorou melhor seu potencial. A lista de equipamentos continuava generosa, e o desenho do carro ficou ligeiramente mais arredondado e moderno. O motor passou a deslocar 3,2 litros, para entregar 215 cv na versão básica, Beta, e 235 cv no modelo de topo, o Legend Alpha. Que era um carro muito bem equipado, com direito a interior de couro com detalhes em madeira, ar-condicionado automático digital de duas zonas e teto solar. Uma curiosidade: o motor V6 C32A, usado no Legend, é um parente do C32B, V6 usado no Honda NSX – com diversas modificações, obviamente,como novos cabeçotes com melhor fluxo e melhorias no sistema de injeção.

Nosso Achado de hoje é justamente um Honda Legend Alpha KA7, fabricado em 1995 e importado oficialmente para o Brasil quando novo. O carro pertence a Bruno Campos, de Brasília/DF, e está com cerca de 100.000 km rodados, muito conservado e completamente original.

Fã dos modelos mais antigos da Honda e ex-proprietário de vários deles, como os Civic VTi EG e EK e o cupê EJ8, Bruno comprou o Legend em agosto de 2018. Ele conta que, de lá para cá, já rodou mais de 12.000 km com o sedã – e que jamais teve qualquer tipo de problema. No entanto, Bruno deixa claro que a manutenção do Legend é um tanto trabalhosa: componentes para o motor V6 são difíceis de encontrar no Brasil, e é preciso importá-los.

E foi exatamente isto que Bruno fez logo que comprou o carro, a fim de realizar uma abrangente revisão preventiva. Ele afirma que ainda possui alguns componentes novos guardados, como coxins de motor e câmbio, correia dentada e tensor, bomba d’água e filtros de óleo, que acompanham o carro.

Bruno conta que seu Legend foi um dos últimos exemplares importados pela Honda. O Legend deveria concorrer com BMW Série 5 e Mercedes-Benz Classe E, e a Honda esperava por volta de 200 unidades entre 1993 e 1995. No fim, foram vendidos cerca de 40. As unidades restantes foram leiloadas a grandes empresas – e foi o que aconteceu com o carro de Bruno, arrematado por uma construtora de Belo Horizonte ao lado de outro exemplar idêntico. Bruno observa que os dois carros foram os únicos importados com interior bicolor, com revestimento de couro café e creme.

Nos parece uma boa oportunidade de colocar na garagem um Honda exótico, com 2,92 metros de entre-eixos e muito raro no Brasil – por um preço bastante acessível. Se você ficou interessado, pode clicar aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos do dono.

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Esta Parati GTi 16v é uma perua esportiva brazuca de respeito – e está à venda

Dalmo Hernandes

Este raro Volkswagen Santana GLSi duas-portas com câmbio automático está à venda

Dalmo Hernandes

Este Mazda MX-5 Miata NC à venda no Brasil pode ser o esportivo que você procura

Dalmo Hernandes