A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
GT40 Classificados Zero a 300

Um raro BMW Série 3 conversível, um belo sedã Alfa Romeo, duas peruas japonesas e as novidades do GT40

E aí, caros leitores, como vai a segunda-feira? A gente já começou a semana vasculhando o GT40.com.br e pinçamos algumas das novidades que pintaram nos últimos dias.

Você deve lembrar que demos um free pass para todos os modelos da Subaru. Como resultado, a maioria dos carros anunciados recentemente é de Subaru, mas não se engane: a marca do GT40 sempre será a variedade, com espaço todos os estilos, culturas e segmentos – e tudo muito bem organizado. Olha só: procure por “carro preparado” ou “sedã” e você vai entender o que estamos falando.

Agora, vamos dar uma olhada nos carros. Depois dê uma passada lá no GT40!

 

img_78072_4_dc9023c7-e561-4f49-aefd-0464acce4152

É difícil encontrar um BMW Série 3 da geração E36 com menos de 100.000 km rodados. São carros muito duráveis, claro, mas uma quilometragem com menos de seis dígitos pode ser um diferencial em um carro destes. Como se não bastasse, este exemplar com 95.000 km rodados do BMW 325i é conversível, bastante raro no Brasil. O motor é um seis-em-linha de 2,5 litros e 192 cv, acoplado a uma caixa manual de cinco marchas – um conjunto bem interessante. [highlight color=”eg. yellow”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_78096_4_6e89d7fd-5a00-4284-816b-4312cabe39c2

Todo entusiasta já sonhou com um Alfa Romeo na vida – a Alfa é uma das poucas fabricantes cujos modelos de tração dianteira são realmente desejados. E o sedã 155 é um deles. Este exemplar é um Super, que divide com a versão Elegant o motor 2.0 16v Twin Spark, com duas velas por cilindro, comando duplo no cabeçote, 150 cv e um belo ronco para um quatro-cilindros, mas o visual tem apelo mais esportivo. O dono do carro diz que há alguns detalhes a resolver (uma pequena batida na lateral, um defeito no teto solar e o sensor de temperatura do ar-condicionado), mas que o estado geral do carro é bom e que ele só será vendido por conta de uma viagem ao exterior. [highlight color=”eg. yellow, black”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_78348_4_5c4b8917-058a-4909-98e2-f2c58e4f87ae

Nem só de Civic vivia a Honda na década de 1990: o Accord começou a ser importado como sedã e perua logo no início das operações da marca no País. Este carro, de acordo com o proprietário, é muitíssimo original e praticamente impecável, precisando apenas de “pequenos ajustes”. A perua é muito bem equipada, com airbags, ar-condicionado e teto solar. [highlight color=”eg. yellow”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_79584_4_2869ee72-e02a-4372-a811-dec7e65bc422

Quer uma perua ainda mais exótica? Este Subaru Legacy 2000 com motor boxer 2.5, com comando simples nos cabeçotes e 156 cv, acoplado a uma caixa manual com reduzida (!) que leva a força para a quatro rodas. O carro teve diversas modificações estéticas, como um facelift para o modelo pós-2002 (novos faróis, para-choque e grade) e rodas de WRX. O dono diz que possui todo o histórico de manutenção, e que tudo está em dia em termos de mecânica, pintura e acabamento. [highlight color=”eg. yellow, black”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_78208_4_5e6fb6bf-3221-49e0-8dc3-aa177f47e8e3

Este é só o primeiro WRX desta lista – o free pass para os Subaru rendeu frutos. Este hatchback em 2008 está com o motor boxer 2.5 16v original, com 230 cv, e a única modificação mecânica foi um filtro cônico K&N e a troca do sistema de escape por um de 3” com abafador Luzian. Os para-choques foram pintados recentemente e a suspensão recebeu molas e amortecedores ajustáveis Koni. O dono diz que todas as revisões estão em dia. [highlight color=”eg. yellow, black”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_78236_4_b41bc61b-eda4-45cd-b073-59e41cdadc08

Este outro Impreza prata não é um WRX, mas tem tração integral. O motor é um boxer de dois litros com comando duplo nos cabeçotes, 16 válvulas e 160 cv acoplado a uma caixa automática. O proprietário garante que toda a manutenção preventiva foi realizada em dia e que tudo está em ordem com o carro. A lista de equipamentos inclui central multimídia com tela colorida original de fábrica (algo não muito comum em 2011, quando este carro foi fabricado), câmera e sensor de ré. Foram instalados um sistema de escape do Subaru WRX, com quatro saídas de escape funcionais; molas esportivas Eibach, filtro esportivo e velas NGK Iridium. [highlight color=”eg. yellow, black”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_78256_4_c5a393aa-e219-4d24-8faf-790bdb866ce8

Se o WRX prata é original, este exemplar preto (que também é um 2011) recebeu alguns upgrades que elevaram a potência do motor boxer turbinado de 2,5 litros de 230 cv para cerca de 350 cv. O motor foi remapeado, recebeu pistões Carrillo, um jogo de juntas completo, bielas de WRX STi, admissão AEM e novas bombas de óleo e água. Ainda foram feitas algumas modificações estéticas. Manopla de câmbio do WRX, central multimídia e câmera de ré foram dos alguns equipamentos instalados pelo dono, que diz que o preço é negociável. [highlight color=”eg. yellow, black”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_78428_4_ee6d728f-fa2f-45dc-80ac-cdfbeb4f3e02

A segunda geração do Subaru Impreza WRX não existiu como hatchback – em vez disso, havia uma bela perua. Este exemplar foi fabricado em 2006 – portanto, um hawkeye, com faróis de visual mais  agressivo. Originalmente com 230 cv, o boxer turbo de 2,5 litros foi remapeado, recebeu um filtro esportivo e um novo sistema de escape para chegar aos 252 cv nas rodas, aferidos em dinamômetro. O dono destaca outros equipamentos: Rodas Enkei RPF1 de 17×8 polegadas, indicadores DEFI e AEM originais, painel do Subaru Impreza WRX STi japonês, suspensão ajustável K-Sport com regulagem de carga e cambagem na dianteira e pinças dianteiras Brembo Gold, também vindas do STi. [highlight color=”eg. yellow, black”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_78544_4_ee6fdbe5-6b48-4b3e-a570-20080436cce5

Este Subaru Impreza fabricado em 2010 está muito bem cuidado e, de acordo com seu proprietário, fez sua última revisão no último mês de maio. Como você deve ter deduzido a esta altura, o motor é um boxer de dois litros com 16 válvulas e 160 cv e a tração é integral – o câmbio, porém, é manual. O dono também diz que aceita trocas por carros de menor valor. [highlight color=”eg. yellow, black”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_78628_4_cb8944ac-d130-46c5-a3e4-e6238f491b7b

O modelo acima do Impreza na Subaru sempre foi o Legacy, e este exemplar é um Legacy GL 1998, equipado com motor flat four de dois litros com quatro válvulas por cilindro, tração dianteira e câmbio manual de cinco marchas. O proprietário diz que este Legacy recebeu um sistema de escape Borla, coletores assimétricos do Legacy 1993, moldura do rádio nova e painel de instrumentos do Legacy GX, com aplique de fibra de cabono. Há alguns detalhes a resolver, mas o proprietário diz que o estado geral do carro é bom. [highlight color=”eg. yellow, black”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

Matérias relacionadas

Fiscais orientados a se esconder para multar em SP, quadrilha vendia carros roubados na internet, idoso morre atropelado por bike em ciclovia e mais

Leonardo Contesini

Aston Martin Vulcan ganha conversão para as ruas, um Bugatti EB110 quase zero a venda, fabricantes pressionam governo brasileiro e mais!

Leonardo Contesini

C36 AMG: os 25 anos do primeiro carro da Mercedes-AMG

Leonardo Contesini