A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
GT40 Classificados Zero a 300

Um Santana Executivo impecável, um Jeep Renegade 4×4, um clássico nacional com motor V8 e as novidades do GT40

E aí, pessoal, como anda a sexta-feira? A gente estava dando uma olhada no GT40.com.br, e você sabe o que isto significa: temos uma lista fresquinha de anúncios de pessoa física que pintaram no site nos últimos dias.

Hoje variedade impera: temos um clássico brasileiro, um SUV moderno, um hot hatch de tração integral e mais algumas coisinhas. Como a gente sempre diz, é este o objetivo do GT40: trazer diferentes opções para diferentes perfis de entusiastas, seja procurando um carro econômico para o dia-a-dia ou o esportivo dos seus sonhos.

Confira o que trouxemos desta vez, e não deixe de visitar o GT40.com.br se ainda não o fez!

 

img_77604_4_f9f2e66a-eaca-4b58-9438-2987cff9082c

O Volkswagen Santana foi o primeiro carro “de luxo” da marca no Brasil, e sua versão mais marcante foi sem dúvida o Santana Executivo, lançada em 1990 e produzida por apenas dois anos. Foi o segundo carro da Volks a vir equipado com injeção eletrônica (o motor era um AP 2.0 igual ao do Gol GTi lançado em 1988), e serviu para encerrar a primeira fase do Santana no Brasil em grande estilo. Este exemplar, segundo o proprietário, é praticamente original de fábrica, exceto pelo revestimento de couro dos bancos que foi trocado pois o original estava desgastado. [highlight color=”eg. yellow”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_77776_4_45af51a9-579d-43bb-9f57-44212c5c5b78

No fim dos anos 1970, enquanto o Ford Mustang ficava cada vez mais decadente nos EUA, no Brasil o Maverick seguia firme e forte com seu visual clássico e seu motor V8 de cinco litros e 199 cv (brutos) na versão GT. Este exemplar de 1979, segundo o anúncio, está com o mesmo proprietário desde 2001 e aparenta um estado de conservação muito bom. [highlight color=”eg. yellow”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_76892_4_1e269fbc-d29e-4319-bc07-525692a79111

Por mais que seja o crossover da moda, o Jeep Renegade também tem suas qualidades  – especialmente na versão Longitude, com motor 2.0 turbodiesel 16v de 170 cv e 35,7 mkgf de torque, câmbio automático de nove marchas e tração nas quatro rodas. Segundo o proprietário, este exemplar de 2016 tem 73.000 km rodados, jamais participou de trilhas e teve todas as revisões realizadas em concessionária. [highlight color=”eg. yellow”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_77024_4_df81e43f-80a3-44b8-83c1-5f69f9870bed

A reestilização aplicada ao Fiat Punto em 2012 deu uma boa rejuvenescida em seu visual, que era baseado no Punto Evo vendido na Europa. A versão intermediária Essence trazia motor 1.6 16v EtorQ de 117 cv (etanol) e um bom pacote de equipamentos, com airbags, ar-condicionado, direção assistida, trio elétrico e rodas de 16 polegadas. O proprietário diz que o carro foi comprado zero-quilômetro por ele em 2013 e que, desde então, rodou cerca de 57.000 km. Também afirma que o óleo do motor é trocado de seis em seis meses e que os pneus, trocados recentemente, não rodaram 5.000 km. [highlight color=”eg. yellow”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_77668_4_99b24544-f539-4826-9e36-d1f0d7431b7f

Mesmo que não seja um WRX, é possível comprar um Subaru Impreza com tração integral – a versão comum, com motor boxer 2.0 16v de 160 cv e câmbio manual, também tinha tração na quatro rodas. Este exemplar em especial foi customizado com itens estéticos do WRX, como capô, bancos e asa traseira e, segundo o proprietário, tem 103.000 km rodados, sendo que a última revisão completa foi feita aos 98.000 km. [highlight color=”eg. yellow”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_76724_4_61dc368a-a0e4-47bb-beb4-60c0c78f9d1c

Com quatro portas, o Mini Cooper fica com um visual bem mais sóbrio, mas não perde a personalidade de hot hatch – o motor é um 2.0 16v com turbo, injeção direta e 192 cv acoplado a uma caixa automática de seis marchas, e a suspensão independente nas quatro rodas (McPherson na dianteira e multilink na traseira) é muito bem acertada. O anúncio diz que este carro tem 26.000 km rodados e o pacote de equipamentos é bem farto, com airbags, ar-condicionado automático, digital, central multimídia e controles de tração e estabilidade. [highlight color=”eg. yellow”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_77552_4_ca89bac2-e5e6-4953-8390-11aba4a66a96

O proprietário deste Corsa Super 1998 diz logo de cara que este carro não é todo original e que sofreu uma colisão na dianteira, que já foi refeita mas não recebeu pintura. Dito isto, afirma que o carro está todo em ordem em termos de mecânica e estrutura. O motor é um VHC-E 1.4 de 104 cv (de fábrica) vindo do Chevrolet Prisma, com injeção Pandoo, filtro K&N, injetores e bomba do Astra 2.0, além do câmbio do Corsa 1.6. [highlight color=”eg. yellow”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_77736_4_055f05a4-036f-4edc-9502-b45d1003f961

Segundo o anunciante, este modelo de Impreza WRX é raro: fabricado em 2009, trazia quase todos os elementos do facelift que seria promovido no ano seguinte – para-choques, capô, faróis e lanternas. A exceção eram os para-lamas, que não eram alargados. O motor é um boxer 2.0 16v turbo de 270 cv acoplado a um câmbio manual de cinco marchas e a tração, claro, é integral. O dono diz que o WRX rodou 95.000 km e que uma revisão bastante abrangente foi realizada há pouco tempo. [highlight color=”eg. yellow”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_77324_4_42a22417-7c17-49f2-bcf8-fcf4d9f04181

O Chevrolet Vectra de terceira geração vendido no Brasil, por mais que fosse um Astra europeu rebatizado, conseguiu juntar a mecânica consagrada com visual e padrão de conforto contemporâneos, e o resultado foi um carro bastante popular no segmento dos sedãs médios. Este exemplar 2008 tem 95.000 km rodados, segundo o anunciante, e traz o pacote padrão de equipamentos: ar-condicionado, direção assistida, trio elétrico e bancos de couro, mais sensores de estacionamento e câmera de ré. [highlight color=”eg. yellow”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_77396_4_5537af26-7478-4274-b2a7-d1117a97595a

Um dos sedãs compactos mais comuns nas ruas é o Fiat Siena, que até sua segunda reestilização teve design assinado por Giorgetto Giugiaro. Este exemplar do Siena ELX 1.0 foi fabricado em 2007 e, de acordo com o anúncio, rodou menos de 77.000 km nestes dez anos. Vem equipado com ar-condicionado, direção assistida e trio elétrico. [highlight color=”eg. yellow”]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

Matérias relacionadas

Peugeot 308 de cara nova, Lamborghini Huracán terá versão roadster, SUV da Alfa pronto para testes e mais!

Leonardo Contesini

Koenigsegg One:1 se acidenta tentando recorde em Nürburgring, novo Civic Si flagrado em testes, Uber regulamentado em SP e mais!

Leonardo Contesini

Quer um hatchback de tração traseira? Este BMW 318ti Compact conservadíssimo está à venda!

Dalmo Hernandes
error: Direitos autorais reservados