A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Projetos Gringos Zero a 300

Uma Ford F-150 1977 e um V6 de Le Mans com 930 cv: conheça os detalhes da Hoonitruck, a nova picape de Ken Block

Talvez você já esteja meio saturado de Ken Block e suas Gymkhana – afinal, no dia 17 de dezembro será a estréia do décimo (e talvez último) vídeo da série no Youtube. Mas os carros em si nunca deixam de ser interessantes, e o piloto americano parece querer se superar a cada novo projeto. A Hoonitruck, por exemplo, consegue ser tão absurda quanto o Hoonicorn, o Mustang hardtop 1967 com motor V8 biturbo de 1.400 cv que Block domou em Gymkhana 7 (quando o carro ainda era naturalmente aspirado, vale observar) e em Climbkhana.

Enquanto Gymkhana Ten não chega, Ken Block aproveitou para filmar este vídeo, no qual apresenta todos os detalhes da picape. Que, acredite, não é uma simples F-150 1977 modificada.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Plano de assinatura com todos os benefícios: acesso livre a todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site, download de materiais exclusivos, participação em sorteios e no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), além de veiculação de até 7 carros no FlatOuters e até 3 anúncios no site GT40, bem como descontos em oficinas e lojas parceiras*!

R$20,00 / mês

*Benefícios sujeitos ao único e exclusivo critério do FlatOut, bem como a eventual disponibilidade do parceiro. Todo e qualquer benefício poderá ser alterado ou extinto, sem que seja necessário qualquer aviso prévio.

CLÁSSICO

Plano de assinatura na medida para quem quer acessar livremente todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site1, além de veiculação de até 3 carros no FlatOuters e um anúncio no site GT402.

De R$14,90

por R$9,90 / mês

1Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em oficinas ou lojas parceiras.
2A quantidade de carros veiculados poderá ser alterada a qualquer momento pelo FlatOut, ao seu único e exclusivo critério.

Ken Block conta que queria algo diferente para Gymkhana Ten, e optou por uma F-150 da década de 1970 por questões emocionais, por assim dizer. Seu pai, que morreu há 25 anos, tinha uma destas caminhonetes quando Block ainda era criança, e durante parte de sua adolescência. O jovem Ken Block aprendeu a dirigir na picape e, segundo ele, também fez seu primeiro burnout e deu seu primeiro salto com ela.

Ao optar por uma F-150 clássica, foi uma decisão natural utilizar o motor de uma picape. Assim, a Hoonitruck é equipada com um V6 Ecoboost biturbo de 3,5 litros, do mesmo tipo que equipa a F-150 Raptor atual. Mas não foi só pegar um motor qualquer na linha de produção da Ford e jogá-lo no cofre da F-150: a Hoonitruck utiliza um bloco Roush Yates com as mesmas dimensões internas do V6 da Raptor e os cabeçotes que foram empregados nas primeiras mulas de testes do Ford GT, e também no carro que venceu as 24 Horas de Le Mans de 2016 na categoria LMGTE Pro.

hoonitruck (4)

A Hoonigan Racing Division definiu os parâmetros de desempenho que queria para o motor e a equipe da Ford o preparou de acordo. Para chegar aos 926 cv a 7.400 rpm e 97 mkgf de torque a 6.450 rpm, o V6 Ecoboost recebeu um coletor de admissão projetado pela Ford Performance e impresso em 3D, além de dois turbocompressores Garrett brotando por aberturas no capô. O motor é acoplado a um caixa sequencial Sadev de seis marchas, acompanhada de três diferenciais da mesma fabricante – um sistema bastante similar ao do Hoonicorn, diga-se.

hoonitruck (2)

Mas a coisa começa a ficar realmente interessante quando o assunto é a forma como a picape foi construída. Embora seja descrita como “baseada em uma Ford F-150 1977”, a verdade é que a Hoonitruck conservou do veículo original pouco mais que a grade dianteira, o para-brisa e o assoalho da cabine. Ela usa uma estrutura tubular projetada e fabricada por uma companhia chamada Detroit Speed, e os painéis da carroceria originais foram escaneados em 3D para que fossem construídas réplicas de alumínio.

Chris Porter, engenheiro da Detroit Speed, é quem dá os detalhes a respeito da fabricação. A estrutura é modular, composta de quatro partes, uma para cada área da picape – caçamba, suspensão traseira, cabine e conjunto mecânico/suspensão dianteira. Isto foi feito de modo a permitir que a picape pudesse consertada rapidamente caso Block acertasse alguma coisa durante as filmagens. Por exemplo, todo o subchassi dianteiro pode ser removido e substituído, incluindo todos os componentes da suspensão, em menos de 45 minutos. Da mesma forma, o subchassi central permite que a transmissão seja trocada em questão de 15 minutos. E mais: os componentes da suspensão dianteira e traseira – que usa braços triangulares sobrepostos e amortecedores com ajustes – são intercambiáveis. Assim, a equipe pode transportar menos peças, resultando em uma bela vantagem logística.

hoonitruck (6)

A carroceria da picape é toda feita de alumínio moldado à mão. De acordo com a Hooningan, é uma forma de ligar a Hoonitruck à Ford F-150 Raptor fabricada atualmente – ambas as picapes utilizam o mesmo tipo de alumínio. Parece não fazer sentido, afinal o carro está sujeito a todo tipo de adversidade durante as filmagens de qualquer Gymkhana. Mas a picape também é um projeto pessoal de Ken Block – ela vai continuar sendo utilizada em eventos e outros tipos de produções, mas os painéis de alumínio só ficarão nela quando não houver (tanto) risco de acidentes ou outros imprevistos. Assim, para as gravações e acrobacias, a Hoonitruck recebe painéis de aço, mais simples e baratos, que são instalados fácil e rapidamente. A facilidade para desmontar a picape também é importante por causa de suas dimensões: ela tem nada menos que dois metros de largura e, por isso, não cabe na maioria dos trailers se estiver montada.

Até mesmo os painéis internos da F-150 são removíveis, bem como os bancos, que são fixados à estrutura por presilhas de saque rápido – tudo para permitir que os mecânicos trabalhem no câmbio sem precisar colocar a picape sobre um elevador.

hoonitruck (5)

O câmbio, aliás, é bastante recuado e invade o habitáculo, assim como o motor – que, na prática, fica logo abaixo do painel de instrumentos. Isto foi necessário porque à frente do motor fica o diferencial dianteiro, que ocupa bastante espaço, e o efeito colateral foi uma melhora razoável na distribuição de massas – que já se beneficia do fato de o tanque de combustível selado e as ventoinhas dos radiadores serem localizadas onde, em uma picape normal, ficaria a caçamba.

Hoonitruck_800_3

Embora Gymkhana Ten já esteja disponível para assistir no Amazon Prime – a estreia no YouTube está marcada para o dia 17 de dezembro – a Hoonitruck deverá levar uma vida ativa nos próximos meses, aparecendo em eventos de pista e rallycross nos próximos meses. Certamente é um dos projetos mais bacanas da Hoonigan, e será um desafio para a Hoonigan superá-la em seu próximo projeto.

Matérias relacionadas

Porsche Macan 2020 chega ao Brasil, Autódromo do Ceará é posto à venda, Fiat 500 elétrico apresentado em 2020, Camaro Yenko de 1000 cv e mais!

Semana Aircooled no GT40: Fusca, Porsche e vários fora-de-série nacionais a ar anunciam na faixa até 3ª que vem!

Juliano Barata

Jeremy Clarkson demitido da BBC , um acidente de R$ 23 milhões, Toyota Prius poderá ser feito no Brasil e mais!

Leonardo Contesini