A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos GT40 Classificados Zero a 300

Uma VW Parati CL monocromática, bem cuidada, original e à venda!

Os Volkswagen quadrados, seja você fã deles ou não, são a cara da cultura automotiva brasileira e estão entre os modelos mais procurados pelos entusiastas. Considerando que boa parte destes entusiastas também é adepta de modificações, encontrar um Gol, Voyage, Saveiro ou Parati originais e bem cuidados – ou eles custam uma fortuna, ou não estão tão originais e bem cuidados assim. O que definitivamente não é o caso desta bonita Parati CL 1988, que está anunciada no GT40.com.br.

Se você curte os Volks dos anos 80 e 90, provavelmente deduziu que se tratava de uma Parati 1988 só de olhar a foto de abertura deste post. Isto porque os para-choques de plástico e a dianteira com lanternas envolventes podem até ter sido adotados em 1987, mas só no ano seguinte o interior foi renovado com um painel mais moderno, com instrumentos maiores, e acabamento mais refinado.

_MG_0360

A versão CL era a básica da gama, equivalente à versão S antes da reestilização. O motor utilizado era o AP600, de 1,6 litro. Movido a álcool e alimentado por um carburador Weber de corpo duplo, entregava 90 cv a 5.600 rpm e 13 mkgf de torque já a partir das 2.600 rpm. Naquela época, já haviam sido adotadas as bielas mais longas e o diâmetro dos cilindros maior que o curso dos pistões (81×77,5 mm), resultando em um motor girador e de funcionamento muito suave. O câmbio manual de cinco marchas havia acabado de ser adotado, aproveitando melhor a entrega de força do motor.

_MG_0405

O carro das fotos pertence ao fotógrafo Pedro Ruta Jr., de Ponta Grossa/PR. Além do bonito acabamento monocromático, o carro apresenta um estado de conservação impressionante. Pedro é o quinto dono da Parati, que marca 100.809 km no hodômetro mas definitivamente não parece. A carroceria está completamente alinhada, incluindo em pontos “críticos” para os VW da família BX, como a junção do capô com os para-lamas, e traz todos os itens de acabemento originais, como grade, emblemas, borrachões e frisos; além dos faróis, lanternas e bagageiros (incluindo as travessas, que não estão instaladas mas acompanham o carro). Até as rodas são originais, sem reforma ou repintura, com as calotinhas de fábrica e datadas: o estepe é de 12/1987 e as outras quatro rodas, de 01/1988.

_MG_0424

_MG_0414

A pintura também é original e, de acordo com Pedro, a carroceria não apresenta qualquer tipo de amassado, apenas algumas manchas na parte superior por ter passado algum tempo sob uma capa. Ele diz que preferiu não corrigir o defeito para preservar a originalidade – fica a critério do novo dono. Todos os vidros são originais de fábrica, com exceção do quebra-vento do lado do carona.

_MG_0381 _MG_0376 _MG_0383

Detalhe do rádio Bosch San Franscisco, acessório opcional da época

Do lado de dentro, a situação é parecida: praticamente tudo é original de fábrica, com exceção da moldura do cluster de instrumentos e as alavancas da seta e do limpador de para-brisa, por exemplo, que são new-old stock (originais, de época e sem uso). O revestimento dos bancos é original, também, mas está desbotado e apresenta um rasgo no encosto banco do motorista – mal conhecido entre os Volkswagen quadrados, por alguma razão misteriosa. Pedro já comprou o tecido no padrão original, mas ainda não teve tempo de mandar refazer o revestimento.

_MG_0365 _MG_0364

Mecanicamente, o carro está redondo: revisado recentemente, com todos os fluidos trocados, correia dentada, alternador e revestimento em ordem. O único porém é um pequeno vazamento na parte de cima do radiador, que pode ser corrigido ainda dentro da garantia. Pedro diz que utiliza o carro toda semana e que não há o que comentar a respeito de seu funcionamento, tanto na parte mecânica quanto na elétrica.

_MG_0371 _MG_0375

A procedência do carro pode ser comprovada através de seu histórico no Detran, e Pedro também guarda toda a documentação relacionada à Parati, incluindo o manual do proprietário original, e os cartões de revisão feitos na Auto Nacional S/A de Ponta Grossa (concessionária que atualmente se chama Servopa). Segundo o documento, o carro foi adquirido zero-quilômetro em Irati, também no Paraná, na concessionária Nossa Senhora da Luz. E agora ela pode ser sua!

_MG_0361 _MG_0363

Se você gostou da ideia, é só acessar o anúncio do carro no GT40.com.br para pegar todos os detalhes e os contatos do dono.

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Fiat Toro aparece sem disfarces na linha de produção, Ford lança EcoSport 1.6 com câmbio Powershift, Bugatti Chiron flagrado e mais!

Leonardo Contesini

Gullwing em dose dupla: conheça todos os detalhes dos Mercedes 300SL asa-de-gaivota em Araxá!

Leonardo Contesini

Ken Block e o Focus RS RX, Peugeot 208 vai mal em crash test, novo Fiesta em testes e mais!

Leonardo Contesini