FlatOut!
Image default
Zero a 300

Vazaram o novo BMW M5, Interlagos pode ficar fechado em 2018, mais uma versão do Pagani Zonda e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Interlagos pode ficar fechado durante 2018 inteiro

IMG_5050

Más notícias para as categorias e profissionais que dependem de Interlagos para manter seu mundo girando: o autódromo poderá ficar fechado durante todo o ano de 2018. O motivo é o mesmo de sempre: as reformas exigidas pela Federação Internacional do Automóvel (FIA) para manter o GP do Brasil.

A apuração é do pessoal do F1mania, do Lance.com.br. Segundo a nota publicada na tarde de domingo (20), a reforma envolve a demolição e reconstrução da área dos boxes. Se a decisão for confirmada, Old Stock, Fórmula Inter, Fórmula Vee, Fórmula 1600, Força Livre, Paulista de Marcas e Pilotos, Paulista de Superbike, Classic Cup e, claro, os track days, terão que ser transferidos para outro autódromo durante todo o ano de 2018.

Embora o retorno em impostos gerados pela realização do evento e todos os serviços envolvidos direta e indiretamente com o GP do Brasil, o principal problema do fechamento temporário do autódromo é o impacto econômico nas atividades dependentes do autódromo, como escolas de pilotagem, oficinas mecânicas, preparadoras e organizadores de eventos.

Ainda segundo o F1mania, as equipes e representantes da Federação de Automobilismo de São Paulo já estão procurando outro local para a realização do calendário de 2018. Atualmente a opção com melhor infra-estrutura é o Velo Città, em Mogi Guaçu, mas o ECPA em Piracicaba também costuma receber provas de categorias menores, como a F-Vee.

 

 

BMW M5 “vaza” antes do lançamento

2018-bmw-m5-leaked-photo

Finja surpresa: o BMW M5 “vazou” antes de seu lançamento. Alguém esperava algo diferente? Com a apresentação prevista para amanhã, estranho seria se nenhuma imagem fosse publicada antes da hora, já que isso se tornou um padrão nos últimos anos.

As fotos acabam com a surpresa e mostram o novo supersedã em todos os ângulos. Ele mantém sua abordagem discreta na transformação do sedã em esportivo, ganhando para-choques mais agressivos, com tomadas de ar maiores, rodas igualmente maiores para abrigar os discos de freio de maior diâmetro, bem como as pinças de freio douradas. A lateral ganha o tradicional respiro nos para-lamas e a traseira recebe duas saídas duplas de escape, um mini difusor e um spoiler tipo lip na tampa do porta-malas.

2018-bmw-m5-leaked-photo-1

No lado de dentro o volante de três raios segue o padrão do BMW Série 7 e traz duas borboletas extra com a inscrição M², que normalmente significa metro quadrado, mas obviamente não é o caso aqui. Talvez seja algum tipo de acionamento rápido de um mapeamento mais agressivo de câmbio ou mesmo do gerenciamento do motor.

2018-bmw-m5-leaked-photo-2

O interior também revela que o M5 terá um modo de seleção de tração semelhante ao do Mercedes-AMG E63, com opção de tração 4WD convencional, 4WD sport, com distribuição de força maior na traseira, e 2WD, também conhecido como “modo drift”, embora não seja seu nome oficial.

2018-bmw-m5-leaked-photo-6

2018-bmw-m5-leaked-photo-4

Quanto ao motor, ele será o mesmo 4.4 V8 biturbo da geração anterior. Ainda não há detalhes sobre a potência, mas espera-se que ela fique na casa dos 600-610 cv, uma vez que este motor já chegou a esta marca no BMW M5 30 Jahre e seu principal rival também tem esse nível de potência. Há boatos em fóruns de fãs da BMW na internet de que o M5 poderá chegar aos 680 cv, mas a marca parece pouco provável sem grande mudanças na motorização e também elevada demais para os padrões da BMW, que costuma dar saltos conservadores de potência entre as gerações.

Os dados, afinal, foram mantidos em segredo propositalmente: se tivessem revelado tudo com as fotos, o que restaria para a apresentação oficial desta próxima terça-feira (22)?

 

Pagani Zonda ganha mais uma versão especial

Unknown-1

Faz quase 20 anos que Horacio Pagani começou a produzir o Pagani Zonda, e exatamente cinco anos que o modelo teve sua produção em série encerrada. Mas isso não impediu que o argentino continuasse produzindo exemplares especiais do supercarro para clientes que o convencessem a fazer isso.

Por esse motivo, o Zonda ganhou mais de dez versões especiais criadas após o fim de sua produção, o que significa que, na prática, ele nunca deixou de ser produzidos. Mas essa história deve mudar. Horacio Pagani aproveitou o Concours d’Elegance Pebble Beach para apresentar o mais novo Zonda, e possivelmente o último deles: o Zonda HP Barchetta for Horacio. Como o nome sugere, é o Zonda que Horacio Pagani fez para si mesmo.

Unknown

O Zonda HP Barchetta terá apenas três unidades produzidas, uma delas para a coleção de seu criador. Sendo uma barchetta, ele tem o para-brisa mais baixo e nenhum tipo de cobertura para a cabine. Por essa razão o duto de admissão do motor Mercedes V12 fica suspenso entre os ocupantes do supercarro. O restante do visual usa uma série de elementos de outras edições especiais do Zonda, como a cobertura das rodas traseiras, vista no Zonda ZoZo, as lanternas traseiras e o capô do Zonda 760, o duto de admissão, a asa traseira e o difusor do Zonda Cinque.

Os detalhes exclusivos são as rodas azuis de um lado e douradas do outro, e o interior que combina couro branco com azul e um padrão xadrez tipo tartan nas portas e nos bancos — aparentemente uma homenagem a Juan Manuel Fangio e o Mercedes 300SLR 658 usado pelo argentino na Mille Miglia de 1955.

Agora… alguém aí acredita que este será mesmo o último Zonda?

 

Volkswagen confirma “Kombi elétrica” para 2022

VW-ID-Buzz-Production-1

Lembra da “Kombi elétrica do futuro” que a Volkswagen apresentou há pouco mais de um ano para ajudar a “limpar” sua imagem depois do Dieselgate? Pois esse futuro acontecerá em 2022, que é o ano que a Volkswagen pretende colocar o modelo nas lojas da Europa.

A marca alemã confirmou a produção do I.D. Buzz (o nome oficial desta Kombi) neste último final de semana, durante o Pebble Beach Concours d’Elegance, na Califórnia, e disse que o I.D. Buzz será o segundo modelo elétrico de sua linha, chegando depois do hatchback I.D., exibido no Salão de Paris em 2016 — e que promete ser mais acessível que o Tesla Model 3.

VW-ID-Buzz-Production-5

Como o modelo ainda está a cinco anos da realidade, a Volkswagen ainda não entrou em detalhes sobre seu powertrain, limitando-se a dizer que seu conjunto de baterias será instalado no assoalho, um padrão dos carros elétricos por questões de distribuição de peso e redução do centro de gravidade.

VW-ID-Buzz-Production-2

De acordo com Herbert Diess, o presidente do conselho da divisão de veículos da Volkswagen, a decisão de construir o carro veio depois de uma enxurrada de mensagens de clientes pedindo para que o carro fosse produzido.

 

Fiat 500 volta a ser vendido com visual antigo e versão única

fiat-500-2017-1

Depois do Ford Fiesta Sedan, outro modelo mexicano que voltou ao mercado brasileiro é o Fiat 500, que estava temporariamente suspenso nos últimos meses. Ele volta com uma nova estratégia, uma única versão e o mesmo visual de sempre.

 

Embora tenha sido atualizado na Europa, o modelo ainda não foi reestilizado na América do Norte, de onde vem o modelo vendido no Brasil, por isso seu visual continua o mesmo de sempre. O motor 1.4 multiválvulas de 100 cv agora é coisa do passado no Fiat 500 “brasileiro”. Ele será oferecido somente na versão Cult 1.4 Evo Flex, combinada ao câmbio manual de cinco marchas, por R$ 61.400.

fiat-500-2017

A estratégia da Fiat é de vendê-lo sem opcionais, porém com um pacote de equipamentos generoso, com assistente de partida em rampa, computador de bordo, controle de estabilidade e de tração, retrovisores elétricos, rodas de liga leve, teto solar, central multimídia Uconnect e indicador de troca de marcha.

 

Matérias relacionadas

Subaru BRZ terá segunda geração, maior fã-clube de Senna vai fechar, produção de carros pode ser a menor em 16 anos e mais!

Leonardo Contesini

Civic Si: o carro que atacou o império dos “esportivos de adesivo” em 2007 | FlatOut 56

Juliano Barata

Sim: nós temos (e tivemos) circuitos de rua no Brasil

Leonardo Contesini