A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Vídeo

Veja este cara estacionar um Fiat 500 em uma vaga 7,5 cm maior que o carro e quebrar o recorde (de novo)

Parece que a nova moda entre os pilotos dublês é quebrar recordes de baliza – daqueles que sempre passavam na TV no domingo à tarde há alguns anos, onde o piloto puxa o freio de mão e entra de lado na vaga. Em novembro passado, um chinês chamado Han Yue estacionou um Mini Cooper em uma vaga 8 cm maior que o carro e quebrou o recorde mundial, que pertencia ao britânico Alastair Moffatt.

Agora, Moffat quer pegar seu recorde de volta, e sua parte ele já fez estacionando um Fiat 500C em uma vaga 7,5 cm maior que o carro. E, por mais que pareça simples para alguém que é instrutor em uma escola de dublês, a Stunt Drive UK, podemos garantir uma coisa: não é. E os para-choques dos carros sofreram bastante antes que a manobra desse certo.

Como dito antes, ele já foi o detentor do recorde: em 2013 ele estacionou um Mini Cooper em uma vaga 8,6 cm maior que o carro. Curiosamente, ao fazê-lo, ele tomou o recorde das mãos de… Han Yue, que em 2012 havia estacionado em uma vaga 15 cm maior que o carro, e especialistas em recordes diziam ser impossível superá-lo. É melhor o Guinness trocar de especialistas, pois estes dois dublês já provaram que eles estão errados pelo menos três vezes…

Para a nova quebra do recorde, o palco escolhido foi o Autosport International Show, que aconteceu em Birmingham entre os dias 8 e 11 de janeiro. Não é qualquer coisa, não: com exibições de manobras e exposições de carros, o evento conta sempre com a presença de nomes importantes do automobilismo. Neste ano, David Coulthard, Allan McNish e Petter Solbert estiveram entre os convidados.

Moffatt aceitou o desafio de tentar quebrar o recorde em frente a uma multidão de espectadores e, por isso, dezenas de horas de preparação e treino foram necessárias. O vídeo abaixo mostra um pouco do processo e, como dá para ver, não é só acelerar, puxar o freio de mão e virar o volante o mais rápido que você puder.

Primeiro, os carros são posicionados para criar a “vaga”, em pontos medidos com precisão. Galões de água são colocados atrás e na frente para evitar danos aos carros nas primeiras tentativas, e também para ajudar Moffatt a definir, aos poucos, o momento exato de puxar o freio de mão (o carro teve o controle de estabilidade desligado para poder travar as rodas traseiras), o quanto virar o volante e a velocidade no meio da manobra. Depois os galões são retirados e, inevitavelmente, arranhões acontecem.

Além disso, há algumas dificuldades a mais por causa do local: a superfície lisa e pintada, embora não pareça, é bastante abrasiva e, depois de algumas tentativas, a borracha que fica grudada no chão torna cada vez mais difícil fazer o carro deslizar. Um pouco de carga a mais nos pneus traseiros ajuda a amenizar o problema, mas não acaba com ele.

moffatt

Contudo, Alastair Moffatt ainda não pegou seu recorde de volta. A razão? Os fiscais do Guinness ainda precisam analisar a tentativa dele e determinar se ele, de fato, cumpriu todas as exigências: não tocar os outros carros e não encostar na “guia” – e nem ficar a mais de 20 cm dela. O resultado deve sair nos próximos dias.

Não temos dúvida de que ele conseguirá. Difícil mesmo é responder à pergunta: será que dá para estacionar em uma vaga ainda menor?

Matérias relacionadas

Este Evo dualcharged  de 800 cv subindo uma montanha vai animar o seu dia

Dalmo Hernandes

Isto é o que acontece quando você fica sem freios a 160 km/h

Dalmo Hernandes

Isso é o que acontece quando 18 McLaren F1 se juntam no mesmo lugar

Dalmo Hernandes