A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Sessão da manhã

Veja este maníaco em um Honda S2000 ultrapassar tudo e a todos em Nürburgring Nordschleife

A gente ama Nürburgring Nordschleife. Ama tanto que sempre procuramos pretextos para postar onboards no icônico circuito alemão (foi mal, James May), e o de hoje é este Honda S2000  absurdamente rápido que promove um verdadeiro festival de ultrapassagens ao longo dos pouco mais de 20 km do circuito. Qual será o segredo desse carro?

Bom, certamente você deve ter sacado que este S2000 não é original. O carro, que se cham Time Attack S2000 (nome apropriado!) é um projeto da preparadora grega PB Motorsport. E eles certamente fizeram um trabalho bem feito porque, em pouco menos de dez minutos, ele ultrapassa mais ou menos 40 carros — hot hatches, sedãs esportivos e até alguns supercarros, nada escapa do S2000.

As modificações incluem uma nova junta para o coletor de admissão fabricada pela Hondata, junta do cabeçote Spoon, módulo eletrônico AEM, comandos mais agressivos Brian Crower, sistema de admissão e escape feito sob medida pela PB Motorsport, , filtro HKS e corpo de borboleta S90 Racing, além do pescador do cárter com comportas (para que a pressão do óleo não baixe durante as curvas) e um novo sistema de arrefecimento da Mishimoto.

2s2000-ring (6)

A suspensão recebeu amortecedores reforçados, ajustáveis eletronicamente, e teve sua geometria retrabalhada, enquanto os freios trazem discos slotados na dianteira e na traseira e pinças Carbotech XP10. Além disso, o carro recebeu um novo kit aerodinâmico, santantônio e teve o peso aliviado em 150 kg com a remoção do ar-condicionado e dos airbags e a adoção de componentes de alumínio (todo o sistema de arrefecimento) e fibra de carbono nos retrovisores, aerofólio e spoiler dianteiro. As rodas são Wedsports TC105N 17×8” na dianteira e 17×9” na traseira.

 

Agora, um carro bem acertado não é nada sem um bom piloto, e este cara parece saber o que está fazendo. Na verdade, talvez ele sofra um pouco de excesso de confiança — além de não usar capacete, não são poucas as vezes em que ele tira uma das mãos do volante, acena para os outros carros na pista e desvia o olhar da pista para falar com o carona.

Se ele evitasse estas distrações e fosse um pouco mais precavido, certamente seria ainda mais rápido (e correria menos riscos de se machucar seriamente caso algo desse errado)!

Matérias relacionadas

Nem Fiesta, nem WRX: o mecânico do Ken Block dirige um Pontiac Trans-Am biturbo, isso sim!

Dalmo Hernandes

Mergulhe em um pit stop da Indy Car neste vídeo feito com o Google Glass

Dalmo Hernandes

Você só precisa de um minuto para se apaixonar pela Ferrari Challenge Stradale

Dalmo Hernandes