A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Games

Você sabia que o primeiro video-game brasileiro foi fabricado pela Ford?

2le05

No começo da década de sessenta, muito antes de inventarem a terceirização da produção, a Ford comprou a Philco, uma das grandes fabricantes de produtos eletrônicos dos EUA, para produzir os rádios dos seus carros, e de quebra faturar alguns dólares com os rádios e televisores. Com a incorporação a marca foi rebatizada como Philco-Ford e quem já andou em algum Corcel ou Del Rey deve lembrar do logotipo estampado na pequena aba do slot do toca-fitas.

A marca construiu uma reputação sólida no país, tornando-se sinônimo de qualidade, com uma grande rede autorizada em todo o território nacional. Não é raro encontrar rádios Philco-Ford em pleno estado de funcionamento a venda nos sites de classificados online por preços maiores do que modelos novos.

Depois de lançar a primeira TV em cores do Brasil, em 1977 a Philco-Ford introduziu uma grande novidade mundial que ainda era rara no país por conta da proibição das importações. Como era comum na época, o produto foi lançado com um nome em português: o Tele-Jogo.

telejogo-caixa
telejogo-1-640x327

 

O Telejogo da Philco era nada mais que a versão brasileira do Tele Game, o console doméstico da Atari para seu jogo Pong, porém com alguns aprimoramentos para torná-lo mais divertido — ou menos entediante, se você é da geração 3D/online. Ele tinha três modos de jogo — Tênis, Futebol e Paredão — que eram simples variações do Pong original, e não tinha joysticks, apenas dois dials – um em cada extremidade do console de madeira e metal — que controlavam o movimento vertical das barras na TV. Você precisava sentar perto da TV, perto do console e perto do seu oponente.

A imagem era colorida, e ele podia ser ligado em qualquer televisão da mesma forma que as antenas comuns, video-cassetes e receptores UHF/VHF (aqueles dois parafusinhos “mágicos” na parte de trás da TV).

philco-640x480

Com o sucesso do Telejogo, a Philco-Ford rapidamente produziu uma evolução do console, lançada em 1978. O Telejogo II já não era mais uma simples cópia dos consoles da Atari, e passava a oferecer joysticks multidirecionais separados, o que significa que as barras agora se moviam também na horizontal. Assim foi possível criar 10 variações de jogos: Hockey, Tênis, Paredão I, Paredão II, Basquete I, Basquete II, Futebol, Barreira, Tiro Alvo I, Tiro Alvo II.

Os Telejogos da Philco tiveram relativo sucesso até o começo da década de oitenta, quando começaram a surgir os primeiros consoles da segunda geração, com jogos de 8 bits vendidos em cartuchos separados. Na mesma época, a Ford fez um acordo de transferência de tecnologia com a japonesa Hitachi, e antes do final da década desistiu do segmento devido às dificuldades de operação resultantes da lei da reserva de mercado, e colocou a marca à venda.

[ Fotos: VictorTrucco (detalhe Telejogo), Flavio Gomes (Telejogo na TV) ]

 

Matérias relacionadas

Os games de corrida para smartphones mais bacanas da atualidade – parte 2

Dalmo Hernandes

Mazda homenageia o lendário 787B com o LM55 Vision Gran Turismo

Dalmo Hernandes

Spintires  é o simulador de offroad Russo que você sempre quis

Dalmo Hernandes