A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Projetos Gringos

Sim, isto é um Volkswagen Corrado shooting brake – original de fábrica!

Depois de toda aquela conversa sobre shooting brakes, que começou com aquele conceito bacanudo do Toyota GT 86 e nos fez bolar uma lista com as shooting brakes mais fodásticas já feitas, topamos com isto: um Volkswagen Corrado transformado em shooting brake. Ou melhor: dois!

Você deve conhecer o Corrado, especialmente se for fã da Volkswagen: trata-se de um cupê esportivo 2+2 feito sobre a plataforma do Golf de segunda geração. Esse tipo de coisa estava na moda na Europa na virada da década de 1990, mesma época em que surgiram o Opel Calibra, feito sobre o Vectra; e o Fiat Coupe, criado com base no Tipo. Por seu visual robusto e arrojado, aliado à conhecida boa dinâmica do Golf, o Corrado é um dos carros mais desejados pelos volksmaníacos — e, convenhamos, ele é bacana mesmo.

1990-VW-Corrado-Magnum-19

Ainda que apenas um punhado deles tenha chegado ao Brasil via importação independente, o Corrado teve mais de 97 mil exemplares fabricados entre 1988 e 1995 — ou seja, não é um carro extremamente raro. Nos EUA, foram quase 19 mil exemplares vendidos, o que também é um número razoável. No entanto, o que temos aqui são dois verdadeiros unicórnios — dois protótipos de uma suposta versão shooting brake do Corrado, encomendadas pela Volkswagen a uma empresa chamada Marold Automobili GmbH e batizadas com o sobrenome “Magnum”.

1990-VW-Corrado-Magnum-7VW-Corrado-Magnum-16

Os protótipos foram concluídos em fevereiro e março de 1989 e, com exceção de alguns detalhes estéticos, são idênticos: da coluna “B” para a frente, são dois Corrado G60 normais (com exceção do emblema “M” na grade dianteira). Daí para trás, têm um teto mais longo e uma queda abrupta na traseira, que usa lanternas do Audi 80 (!). O primeiro tem bancos de couro e detalhes de acabamento em madeira no interior e rodas Borbet A, enquanto o segundo traz acabamento interno mais simples, bancos de couro e as tradicionais rodas BBS raiadas. Os dois têm motores de 1,8 litro com compressor mecânico e 160 cv.

VW-Corrado-Magnum-39

Segundo consta, o plano era fabricar uma série limitada a por volta de 200 unidades, que seriam todas vendidas na Europa. No entanto a empreitada se mostrou meio inviável e o interesse do público, baixo (como assim?!), levando ao cancelamento do projeto em 1991.

VW-Corrado-Magnum-13 VW-Corrado-Magnum-5

Sem interesse em ficar com os carros, a VW simplesmente deixou os dois protótipos do Corrado Magnum com a Marold Automobili. Pouco tempo depois, a companhia os colocou à venda pelo equivalente a US$ 2,2 milhões (mais ou menos US$ 3,8 milhões, ou R$ 13,4 milhões, em dinheiro de hoje). O valor incluía toda a papelada, com documentos técnicos, resultados dos testes em túneis de vento, certificado de segurança e registro para rodar pelas ruas alemãs (TÜV) e até mesmo ferramentas usadas na manutenção dos protótipos. Ainda assim, os carros não foram vendidos e desapareceram do mapa por vários anos.

VW-Corrado-Magnum-291990-VW-Corrado-Magnum-27

Foi só em 2007 que os carros apareceram novamente, em um post no fórum VW Vortex — uma das maiores comunidades virtuais dedicadas à Volkswagen que existem no mundo. Um dos membros, chamado John Kuitwaard, ficou especialmente interessado nos carros — ele era ninguém menos que o vice-presidente do Corrado Club of America (CCA) e já teve dezenas de exemplares do modelo. Para ele, os dois protótipos seriam o Santo Graal.

VW-Corrado-Magnum-7

Como ele contou à revista americana Pasmag em setembro de 2015, de início seu interesse era apenas descobrir a história dos carros — e talvez tirar algumas fotos. Ele acabou encontrando o link de um site de classificados alemão com os dois carros à venda.

Uma coisa levou a outra, e Kuitwaard acabou comprando os dois carros (ele não disse por quanto). Para levá-los da Alemanha para os EUA, ele precisou esperar até 2014, quando os dois completaram 25 anos de fabricação — idade mínima que um carro usado precisa ter para entrar nos EUA de forma legal. Para isto, ele conseguiu que os carros ficassem guardados por quase sete anos na casa de parentes holandeses.

VW-Corrado-Magnum-5

 

Na época, Kuitwaard disse que ficaria com os carros, mesmo que não pudesse rodar com eles nos EUA — na condição de protótipos importados, eles jamais poderiam ser registrados. No entanto, agora ambos os carros estão à venda em uma concessionária de exóticos chamada Lux Store, que fica em Nova York. Cada um deles está sendo oferecido por US$ 49.995, ou cerca de R$ 176 mil em conversão direta.

Matérias relacionadas

Os pais do Veyron – os conceitos esquecidos da Bugatti que nunca se tornaram realidade

Leonardo Contesini

Este Mini Cooper clássico com motor de superbike Suzuki e tração traseira corre como um supercarro

Dalmo Hernandes

O maestro Herbert Von Karajan e o único Porsche 911 RS Turbo de fábrica do planeta

Dalmo Hernandes