A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Volkswagen Atlas Cross Sport em versão de produção, placas Mercosul suspensas em MG, gasolina segue em queda nos postos e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

 

Volkswagen Atlas Cross Sport aparece sem disfarces em versão de produção

AtlasCrossport1

 

Você já deve ter percebido que a Volkswagen não menciona o lançamento da nova geração do Touareg no Brasil. O motivo é que o modelo ficou caro demais para obter um volume de vendas que justificasse sua importação e, por isso, ele será substituído por dois modelos no mercado brasileiro. O primeiro já está entre nós: é o Tiguan Allspace em sua versão de topo, que deverá atender a demanda pelas versões de entrada do Touareg. O outro pode ser o Atlas, que já é oferecido nos EUA desde 2017, mas agora ganhou uma versão mais “esportiva”, digamos, com traseira truncada e uma postura mais agressiva, o Atlas Cross Coupé. O modelo já havia sido apresentado no início do ano em forma de conceito para o mercado chinês, mas agora deu as caras sem disfarces em versão de produção.

AtlasCrossport2

Como esperado, ele não é muito diferente do conceito (boa parte dos “conceitos” é baseado na versão de produção, e não o contrário), mantendo a dianteira da atual versão de sete lugares, porém com uma nova porção traseira a partir da coluna B. Justificando o termo “coupé” em seu nome, ele tem a traseira truncada, com o vigia inclinado formando uma queda acentuada a partir do teto. Os para-lamas salientes e a linha vincada na lateral foram mantidos, porém as maçanetas não acompanham o vinco, ficando acima deles. A linha de ombro elevada forma uma área envidraçada mais esguia, o que passa uma sensação de enclausuramento desejada nesse tipo de carro.

FlatOut 2018-12-17 às 12.37.27

Ainda não há detalhes sobre a motorização, mas é provável que ele mantenha a mesma combinação do Atlas americano, que usa o 2.0 TSI de 220 cv ou o VR6 de 3,6 litros e 280 cv combinados ao câmbio Tiptronic de oito marchas. O modelo 2.0 tem tração somente na dianteira, enquanto o VR6 usa o sistema 4Motion de tração nas quatro rodas. Quanto ao preço, considerando que o Atlas de sete lugares parte de US$ 31.000 nos EUA e que o Tiguan Allspace parte de US$ 26.000, não espere o Atlas Cross Coupé por menos de R$ 200.000 se der as caras por aqui.

 

Preço da gasolina nas bombas segue em queda

IMG_1033-620x349

O preço da gasolina nas bombas segue em queda pela oitava semana consecutiva, segundo o painel de monitoramento de preços da Agência Nacional do Petróleo (ANP). Com a queda, o valor médio nacional do litro da gasolina passou de R$ 4,402 para R$ 4,365.

A queda nas bombas contraria o aumento de 4% do combustível nas refinarias da Petrobras na semana passada. Na última sexta-feira a Petrobras anunciou um novo reajuste que elevou o preço em 2,04% nas refinarias, fazendo o litro passar de R$ 1,587 para R$ 1,620 no último sábado (15). Se o reajuste será repassado ao consumidor final é algo que depende do repasse das distribuidoras aos postos e da margem dos postos.

Placas do Mercosul adiadas para 2019 em Minas Gerais

placa-mercosul

Depois de sucessivos adiamentos e até da imposição de um prazo final por parte do Departamento Nacional de Trânsito, as placas do Mercosul foram adiadas para 2019 em Minas Gerais.

A Polícia Civil do estado informou na sexta-feira (14) que a implementação das placas está suspensa até 2019 para que o próximo governador do estado decida quais órgãos serão responsáveis pelo processo de implementação e fiscalização das placas do Mercosul. A assessoria do governador eleito Romeu Zema divulgou nota dizendo que ele só se pronunciará depois de assumir o carro e de ser informado sobre as pendências do governo anterior.

O adiamento para 2019 e a resposta do governador eleito reforça os rumores de que o novo padrão de placas pode ser adiado novamente ou mesmo abandonado. Nesta tarde teremos mais um especial sobre as placas do Mercosul, no qual indicaremos quais são os principais empecilhos e inconsistências que estão levando as novas placas para 2019 ou, quem sabe, para a gaveta. Fique ligado!

 

Mercedes divulga teaser da nova geração do CLA

1mercedesclateaser

A Mercedes-Benz revelou nesta segunda-feira a primeira imagem da nova geração do seu “cupê de quatro portas” compacto, o CLA. O modelo será apresentado em janeiro durante a Consumer Electronic Show, a CES, que acontece em Las Vegas uma semana antes do Salão de Detroit.

Embora a escolha de uma feira de eletrônicos para lançar um carro pareça estranha, a Mercedes optou por destacar a versão mais recente de seu sistema multimídia, o Mercedes-Benz User Experience (MBUX), tentando com isso atrair não apenas o público entusiasta, que sabe “ler” as qualidades de um carro, mas também o público interessado em tecnologia, criando uma imagem de marca com esse novo público-alvo.

O teaser não mostra praticamente nada do carro, limitando-se à linha arqueada da parte traseira do teto, destacando que ela é diferente do Classe A Sedan, lançado há alguns meses e apresentado no Salão do Automóvel em outubro. Caso você esteja confuso, o CLA nunca foi o sedã da Classe A, embora cumprisse essa função de fato. Por essa razão ele acabou posicionado na mesma faixa de preços dos modelos de entrada da Classe C e não competia em igualdade com o A3 Sedã.

Em relação ao Classe A Sedã, o CLA não terá apenas a traseira em queda mais acentuada, mas também uma dianteira mais agressiva e um para-brisa mais reclinado, além de uma distância maior entre os eixos. Além do CLA “cupê” a Mercedes também planeja lançar o CLA Shooting Brake em 2019.

Sob o capô, ele usará os mesmos motores 1.3 turbo e 2.0 turbo das atuais versões do Classe A, tendo como modelos de topo os AMG CLA 35 e CLA 45.

 

Volkswagen ID é flagrado em testes

vw-neo-africa-1-1

Um Volkswagen elétrico parecia uma ideia distante quando a marca apresentou seu primeiro conceito da linha ID no Salão de Paris em setembro de 2016. Desde então, a plataforma elétrica deu origem a diversos outros conceitos que pareciam igualmente distantes, mas a marca já tem um protótipo da versão de produção do ID em testes. E ele foi flagrado na África do Sul.

O modelo circula despreocupadamente adesivado com um padrão camuflado, o que indica que a Volkswagen quer mesmo é que o carro apareça e seja visto por todos. Como dito anteriormente, a versão de produção do ID, que deverá ser batizada Neo, seria muito próxima do conceito e, apesar do disfarce, ele realmente parece ter passado por mudanças sutis em sua transformação. O porte é de “hatch encorpado”, um meio-termo entre um hatch compacto e uma minivan, algo como o Mercedes Classe B e o BMW Série 2 Active Tourer.

vw-neo-africa-2-1

O modelo será o primeiro de uma investida ousada da Volkswagen para colocar 15 milhões de veículos elétricos nas ruas entre 2020, quando será lançado, e 2025. Ele usará um motor elétrico da Siemens, de 115 kW (170 cv) e 25,5 kgfm ligado ao eixo traseiro, e terá baterias de 60 a 110 kWh que permitirão autonomia de 320 a 547 km.

 

Bloodhound SSC é salvo por investidor

Na semana passada vimos que o Bloodhound SSC havia sido cancelado pela falta de orçamento para conseguir concluir os testes e fazer sua tentativa de recorde de velocidade sobre terra. O que não falamos é que havia uma chance de ele continuar vivo caso conseguisse investidores interessados em arrematar o projeto. E foi exatamente o que aconteceu.

O investidor britânico Ian Warhurst comprou a empresa e o projeto do carro supersônico por uma quantia não declarada, e irá dar prosseguimento ao Bloodhound SSC. Warhurst foi proprietário da fabricante de turbos Melett entre 2002 e 2017 e ainda se mantém à frente do negócio como diretor.

Com o novo proprietário o projeto será retomado, porém o novo cronograma será divulgado somente no início de 2019.

Matérias relacionadas

Mercedes apresenta seu primeiro SUV elétrico, Range Rover Velar ganha motor 2.0 turbo de 300 cv, McLaren apresenta restauração de fábrica do F1 GTR e mais!

Leonardo Contesini

Robert de Niro será Enzo Ferrari no cinema, o verdadeiro Herbie está à venda, Mercedes AMG GT chega ao Brasil em maio e mais!

Leonardo Contesini

Semana Família Gol no GT40: Saveiro, Voyage e Parati também anunciam na faixa até terça que vem!

Juliano Barata