A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Volkswagen lança ID.3, o novo Defender, Audi lança RS7 Sportback, Hyundai i30 N ganha versão leve e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Volkswagen ID.3 é lançado com preços de Golf na Alemanha

A Volkswagen apresentou nesta segunda-feira (11) seu primeiro modelo 100% elétrico produzido em série, o hatchback ID.3, que pretende ser o Golf dos elétricos.

O modelo é o primeiro baseado na plataforma MEB, desenvolvida especificamente para veículos elétricos e será oferecido em três configurações: uma versão básica com bateria de 45 kWh e autonomia para até 330 km, uma intermediária com bateria de 58 kWh e autonomia para 420 km, e a versão de topo, com bateria de 77 kWh e autonomia para até 550 km. A versão de entrada será equipada com um motor traseiro de 147 cv, enquanto as outras duas terão 201 cv. Nas três os torque é o mesmo: 31,6 kgfm.

O fato de ser desenvolvido em uma plataforma específica para carros elétricos permitiu um aproveitamento eficiente do espaço interno do carro, que tem 2,76 metros de entre-eixos e porta-malas com volume de 380 litros, apesar de ter praticamente as mesmas dimensões do Golf. Como comparação, o Corolla lançado na semana passada tem 2,70 de entre-eixos.

Por dentro o painel é futurista, mas os plásticos do acabamento são “presentistas”, do mesmo tipo encontrado nos atuais Polo e Golf. Há uma tela de 10 polegadas para o sistema multimídia e um quadro de instrumentos digital como praticamente todos os modelos da Volkswagen na Europa. Além disso, todos os controles são acionados por botões sensíveis ao toque, exceto o acionamento dos vidros e o pisca-alerta, que usam botões físicos. Além disso, o sistema multimídia pode ser controlado por voz a partir do comando “Olá, ID”.

A versão de entrada usa sistema de recarga de 50 kW, com o sistema de 100 kW como opcional. O intermediário usa o sistema de 100 kW e precisa de 30 minutos para armazenar energia suficiente para mais 250 km. O modelo de topo usa sistema de recarga de 125 kW.

O ID.3 já estava a venda desde maio em uma versão especial de lançamento batizada ID.3 1st. e já recebeu mais de 30.000 manifestações de clientes interessados. Essa versão será baseada no modelo intermediário, com bateria de 58 kWh e terá equipamentos como sistema de navegação, rádio digital, aquecimento dos bancos e volante, apoio de braço para os bancos dianteiros, cabo de recarga rápida e rodas de 18 polegadas.

Ele ainda terá dois pacotes opcionais: 1st. Plus e 1st. Max; o primeiro terá câmera de ré, cruise control adaptativo, bancos redesenhados, portas USB-C no console central, luz ambiente, conjunto óptico e LED e rodas de 19 polegadas. No pacote Max, o carro recebe head-up display com realidade aumentada, sistema de áudio Beats, teto panorâmico e rodas de 20 polegadas.

O carro ainda não teve preços divulgados, mas a Volkswagen reforçou que ele custará menos de 30.000 euros na Alemanha — o que o coloca no mesmo patamar das versões intermediárias do Golf por lá. A produção começa no fim deste ano e as primeiras unidades começam a ser entregues no início de 2020. (LC)

 

Land Rover revela o novo Defender

A Land Rover apresentou na manhã desta terça-feira a nova geração do seu lendário Defender. O modelo foi apresentado nas versões 90 e 100 — duas e quatro-portas, como sempre — e ainda terá uma versão comercial, mais espartana. Baseado na nova plataforma D7x, ele ficou mais moderno, mas, de acordo com a Land Rover, ele ainda é “o Land Rover mais robusto e competente” em termos de capacidade off-road.

O visual da carroceria é uma releitura moderna do design dos anos 1940 da geração anterior e, sob o capô ele tem os motores da família Ingenium da Jaguar Land Rover: um 2.0 turbo de 300 cv, um seis-em-linha híbrido leve, com sistema de 48 volts e 400 cv, e dois motores diesel 2.0 turbo de quatro cilindros com 200 e 240 cv. Ainda hoje, por volta das 14h teremos um post especial com todos os detalhes técnicos do Defender. Fique ligado! (LC)

 

Audi RS7 2020 é apresentado com V8 biturbo de 600 cv

Todo mundo já suspeitava que o novo Audi RS7 teria o mesmo powertrain da perua RS6 Avant, revelada há poucas semanas. Agora que o carro foi revelado em Frankfurt, as suspeitas foram confirmadas, sem surpresa.

Mas e daí? Ainda estamos falando de um belo sedã esportivo com traseira fastback, visual agressivo como deve ser, e um V8 biturbo de quatro litros com dois turbos, 600 cv e 81,5 kgfm de torque. O câmbio é automático de oito marchas. É o bastante para ir de zero a 100 km/h em 3,6 segundos, com máxima limitada em 250 km/h. Como é o caso na RS6 Avant, será possível comprar pacotes opcionais que aumentam a velocidade máxima para 280 km/h ou 305 km/h.

O sistema de tração integral quattro tem um diferencial central Torsen que, em condições ideais, distribui 40% do torque para a dianteira e os 60% restantes para a traseira. No entanto, dependendo da situação, pode-se obter 70% da força no eixo dianteiro, e até 85% no eixo traseiro.

O carro vem equipado com suspensão a ar e amortecedores adaptativos, capaz de reduzir a altura do carro em 10 mm quando a velocidade é superior a 120 km/h. Ele também possui um sistema híbrido leve e desativação dos cilindros. Ambos entram em cena quando a intenção é economizar combustível, atuando entre 55 km/h e 160 km/h. De série, o Audi RS7 vem com discos perfurados e ventilados, de 420 mm na frente e 370 mm na traseira. Opcionalmente, há discos de carbono-cerâmica com 440 mm e 370 mm, respectivamente.

As entregas do Audi RS7 Sportback na Europa terão início no primeiro trimestre de 2020, mas os preços ainda não foram revelados. Considerando o tempo que a fabricante leva para trazer seus carros a Brasil, apostamos em um lançamento no Salão do Automóvel de 2020, com as vendas começando no ano seguinte. (DH)

As vendas do Audi RS7 Sportback 2019 começarão no 1º trimestre de 2020 na Europa, ainda sem preços divulgados. Como a Audi tem o costume de trazer todos os modelos ao Brasil, espere por um lançamento em 2021, com uma possível estreia no Salão de São Paulo do ano que vem. (DH)

 

BMW Concept 4 é revelado em Frankfurt

Era questão de tempo até que a BMW apresentasse o conceito do novo Série 4, a versão cupê do Série 3. A fabricante promete uma identidade visual mais afastada do sedã, e isto fica claro com o BMW Concept 4. Talvez até demais.

Como é tendência, o BMW Concept 4 traz uma grande duplo-rim interligada e simplesmente enorme, dominando toda a altura da dianteira, do capô até a base do para-choque. Uma placa transparente à frente da grade traz o nome do conceito. Os faróis são mais afilados do que no Série 3, lembrando mais as peças vistas no Série 8.

O restante do carro também se mostra mais arrojado que o sedã, com uma linha de cintura ascendente, caimento fastback mais pronunciado no teto. Já as lanternas se parecem mais com as do Série 3, embora sejam mais inclinadas. Além disso, há um vinco horizontal bem marcado na face traseira, o que deixa o para-choque mais saliente.

Considerando que os conceitos da BMW costumam ser bem próximos da versão de produção, é bem provável que o novo Série 4 mantenha as proporções vistas no Concept 4. Já o interior deverá ecoar as formas do Série 3.

Ainda não foram divulgadas informações a respeito dos motores, mas as versões provavelmente serão as mesmas do sedã. De qualquer forma, o que estamos mesmo esperando é a dupla M3/M4, cuja estreia deverá ficar para os próximos meses. (DH)

 

Porsche 911 Carrera 4 é apresentado

E a Porsche segue revelando as versões do 911 992 a conta gotas. Agora, é a vez do Carrera 4, o modelo com tração integral e um pouco menos de potência que no Carrera 4S – e, novamente, com carroceria cupê ou conversível.

O motor continua sendo um flat-six biturbo de três litros, como no 4S. No entanto, em vez de entregar 450 cv e 54 kgfm de torque, ele tem 385 cv e 45,8 kgfm de torque – exatamente os mesmos números do Carrera “básico”, que foi mostrado há pouco mais de um mês.

No caso cupê, o Carrera 4 vai de zero a 100 km/h em quatro segundos, ou 3,8 segundos com o Sport Chrono Package, com velocidade máxima de 293 km/h. Já o Cabriolet vai de zero a 100 km/h em 4,2 segundos (quatro segundos cravados com o Sport Chrono Package) e tem máxima de 291 km/h.

As demais características não mudam: o Carrera 4 possui o sistema PASM (Porsche Active Suspension Management), dotado de amortecedores ajustáveis eletrônicos com modo Normal e Sport; rodas de 19 polegadas na frente e 20 polegadas atrás (ou, como opcional, de 20 e 21 polegadas, respectivamente); e freios com discos de metal perfurados e ventilados, com discos de carbono-cerâmica opcionais.

Considerando que o Porsche Carrera começou a ser vendido no Brasil dois meses depois de sua apresentação no exterior, podemos aguardar o Carrera 4 ainda para 2019, se a Porsche for rápida. Bem a tempo das compras de fim de ano… (DH)

 

Nova Alpina B3 Touring é apresentada e ultrapassa 300 km/h

A Alpina fez a estreia de sua versão do BMW Série 3 G21 usando a carroceria da perua. A nova Alpina B3 Touring chega com o estilo esportivo discreto da empresa, com parachoques esportivos, quatro ponteiras de escape e as tradicionais rodas raiadas. A pintura usada no lançamento é o verde Alpina, uma das cores oficiais da preparadora.

Por dentro a nova B3 Touring recebe o tratamento de luxo d Alpina, com acabamento de couro Lavalina branco costurado a mão. O cluster digital da BMW foi reprogramado para ficar no padrão da Alpina, com fundo azul nos mostradores.

Mas o verdadeiro destaque na B3 Touring é o desempenho, enquanto a Motorsport diz que não fará peruas a Alpina faz o mais próximo de uma perua do M3. O motor 3.0 de seis cilindros em linha do 340i recebeu melhorias nas turbinas e no sistema de arrefecimento, foi reprogramado e agora rende 462 cv e 71,3 kgfm. O único dado de desempenho que a Alpina divulgou foi que a velocidade máxima é maior que 300 km/h.

A tração é sempre integral, a xDrive da BMW com ajuste próprio da Alpina, o cambio é a conhecida ZF 8HP também com acerto da Alpina para torcas mais rápidas. A preparadora desenvolveu um sistema de escapamento esportivo que atendesse as mais rigorosas normas de emissões e também preocupou com o consumo, para garantir que o carro seja usável diariamente. Segundo a norma WLTP as emissões da B3 Touring são de 252 g/km e o consumo médio é 9,1 km/l. (ER)

 

Volvo lança XC40 Special Edition com mais equipamentos

A Volvo trouxe ao Brasil uma edição especial do XC40 chamada apenas de “Special Edition”, com tiragem de 300 unidades.

O modelo especial se diferencia do XC40 T5 comum por vir de série com equipamentos oferecidos nos modelos mais caros da marca, como câmera de 360°, suspensão a ar ativa Four C, faróis de LED adaptativos, sistema de som Sensus Connect com tela de 9 polegadas e rodas de 21 polegadas.

A mecânica não recebeu tratamento especial, o motor continua o mesmo 2.0 turbo da família Drive-E de 255 cv e tração integral. O preço é especial: R$ 240.950, R$ 13.000 a mais que o preço do XC40 R-Design, o topo de linha do menor SUV da Volvo. (ER)

 

Hyundai i30 N Project adiciona leveza ao hot hatch coreano

A Hyundai continua em sua cruzada para consolidar a divisão esportiva N no imaginário dos entusiastas. Ela levou para Frankfurt o i30 N Project C, uma versão focada na redução de peso do hot hatch da marca. O nome Project C vem do circuito “Area C” do centro de desenvolvimentos Namyang do grupo Hyundai, de fibra de carbono e centro de gravidade.

A redução de peso foi de 50 kg: o capô de fibra de carbono reduziu 7,2 kg, as saias laterais de fibra de carbono reduzem o peso em 499 gramas cada uma, o difusor traseiro de fibra de carbono reduz 386 gramas, as mangas de eixo traseiras de alumínio e reduzem 4,66 kg, os bancos tipo concha da Sabelt tiram 7,5 kg cada e a maior redução de peso veio das rodas OZ forjadas de 19 polegadas, 22 kg mais leves

A suspensão ficou Seis milímetros mais baixa, que junto das outras mudanças baixou o centro de gravidade do carro em 8,8 milímetros. O Project C pode ser diferenciado dos outros i30 N pelos detalhes laranja no exterior e interior, além do capô de fibra de carbono sem pintura e das rodas OZ. A produção do Project C será limitada em 600 unidades, todas destinadas a Europa. O motor 2.0 turbo de 275 cv e o cambio manual de seis marchas permaneceram iguais aos dos outros i30 N. (ER)

Matérias relacionadas

Jeep Renegade ganha cara nova na linha 2019, Porsche Taycan terá versão perua, Shelby GT500 vazou antes do lançamento e mais!

Leonardo Contesini

Ducati lança Panigale Senna no Brasil, Volkswagen planeja Kombi retrô, acidente destrói Ferrari F40 e mais!

Leonardo Contesini

Quando Eddie Van Halen ganhou uma Chevrolet Silverado com motor de Corvette

Dalmo Hernandes