FlatOut!
Image default
Zero a 300

Volkswagen revela Jetta GLI com motor do Golf GTI, Bugatti apresenta edição especial do Chiron Sport, Haas apresenta carro de 2019 e Fittipaldi como terceiro piloto e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicos, histórias de carros e pilotos, avaliações e muito mais!

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

 

VW Jetta GLI é revelado com o mesmo motor do Golf GTI

A Volkswagen revelou ontem (07) no Salão de Chicago a versão esportiva do Volkswagen Jetta de sétima geração, batizada GLI. Conforme previsto, o sedã recebeu o mesmo motor 2.0 turbo TSI de 230 cv e 35,7 mkgf de torque já empregado no Golf GTI, que poderá ser acoplado a uma transmissão manual de seis marchas ou de dupla embreagem e sete marchas. O Jetta GLI ainda é equipado com o mesmo diferencial com autoblocante do Golf GTI, e também possui direção com relação variável. Por alguma razão, porém, a VW não divulgou os dados de aceleração e velocidade máxima.

As fotos mostram que a decoração do carro também foi inspirada pelo Golf GTI, com para-choques de desenho mais agressivo, grade do tipo “favo de mel” e detalhes externos, como o friso dianteiro e as pinças dos freios (que também são iguais aos do Golf GTI) em vermelho. O novo Jetta GLI também tem rodas de 18 polegadas com desenho exclusivo e suspensão 1,5 cm mais baixa que nas outras versões. A suspensão, aliás, utiliza um arranjo MacPherson na dianteira e eixo traseiro do tipo multilink.

Por dentro, há detalhes em vermelhos no painel e nas costuras dos bancos, volante, alavanca de câmbio e revestimentos das portas. Além disso, o Jetta GLI recebeu um volante de menor diâmetro, com a base reta.

As vendas do Jetta GLI começam nos EUA ainda no primeiro semestre. Será disponibilizada uma versão especial de lançamento, a 35th Anniversary Edition, com acabamento diferenciado – teto e capas dos retrovisores em preto brilhante, rodas pretas com frisos vermelhos e emblemas especiais – e suspensão adaptativa de série.

Infelizmente, conforme já comentamos na avaliação do Jetta R-Line, a chegada do GLI ao Brasil ainda é incerta: o preço da nova geração começa em R$ 110 mil para o modelo mais básico, enquanto o topo-de-linha custa pelo menos R$ 120 mil. Partindo desta lógica, um Jetta GLI não custaria menos que R$ 145 mil – o que o deixaria muito próximo das versões de entrada do Passat. (DH)

 

Bugatti revela edição especial do Chiron Sport para comemorar seus 110 anos

A Bugatti está comemorando 110 anos neste ano e, para comemorar, decidiu lançar uma nova edição especial do Chiron Sport, a 110 Ans Edition. O modelo será limitado a apenas 20 unidades, e todas elas terão a mesma pintura azul “Steel Blue” com acabamento fosco e elementos de fibra de carbono exposta, além de detalhes com as cores nacionais da França, o azul, o branco e o vermelho. 

Além da pintura especial, o Chiron Sport 110 Ans Edition usa rodas pintadas de preto “Nocturne”, também com o acabamento fosco, enquanto as pinças recebem uma pintura azul “French Racing Blue”. O mesmo arranjo de cores se repete no interior, que usa couro azul “Deep Blue” combinado a Alcantara, detalhes de fibra de carbono e mais elementos com o tricolor francês, além do emblema 110 Ans Bugatti nos encostos de cabeça. O console central também recebeu uma medalha de prata sólida, também comemorativa, e o teto Sky View, com dois paineis de vidro fixos sobre os assentos, é item de série nesta edição especial.

O motor W16 quadriturbo permaneceu inalterado, com 1.500 cv e capacidade para acelerar até os 427 km/h. O modelo deverá ser a principal atração da Bugatti no Salão de Genebra, em março. (LC)

 

Honda Bros perde versão mais barata e agora parte de R$ 12.250

No mesmo dia em que a Yamaha anunciou a nova XTZ 150 Crosser, com freios ABS de série, a Honda também promoveu uma mudança na sua trail de entrada: a NXR 160 Bros. A moto perdeu sua versão básica, que tinha freio traseiro a tambor e custava R$ 10.241, e agora só está disponível na versão ESDD, que custa a partir de R$ 12.250.

A Bros ESDD conta com acabamento mais refinado, com mais opções de cores, e é equipada de série com partida elétrica e freios combinados CBS, sistema que aciona os freios dianteiro e traseiro ao mesmo tempo. Desde o início de 2019, todas as motos novas fabricadas no Brasil com motor de até 300 cm³ precisam ser equipadas com freios ABS ou combinados – para os modelos de cilindrada superior, é obrigatória a adoção do sistema ABS. (DH)

 

Funcionários da GM aceitam parte das propostas de reduções de custos

Os funcionários da GM aprovaram nesta última quinta-feira (7) o acordo entre a fabricante e o sindicato dos metalúrgicos para redução de custos, tendo como contrapartida novos investimentos na unidade de São José dos Campos/SP. A expectativa, é que a GM inicie a produção de uma nova picape na unidade — possivelmente a aguardada rival da Fiat Toro, já especulada desde o ano passado.

Da lista inicial de 28 sugestões pela GM, somente dez foram aprovados por 90% dos trabalhadores dos dois turnos. Entre eles, estão o congelamento dos salários em 2019, com abono de R$ 2.500 para compensação;  valor pré-definido da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) nos próximos três anos; redução do piso para R$ 1.700 para os novos contratados e o fim da estabilidade para lesionados.

A unidade de São José dos Campos emprega cerca de 5.000 funcionários e produz motores, transmissões e os modelos S10 e Trailblazer. A PLR de 2018 foi de R$ 15.000 a cada trabalhador. (LC)

 

Toyota também confirma nova geração para o GT86 e quer fazer dele um “irmão mais novo do Supra”

Depois da Subaru, agora foi a vez de a Toyota confirmar de uma vez por todas que sim, o 86 terá uma nova geração. Em depoimento ao site australiano GoAuto, o relações públicas da Toyota, Brodie Bott, deixou isto bem claro. “Quando os rumores [sobre o fim do Toyota 86] começaram, nós tivemos algumas apresentações internas, e posso te dizer aqui e agora que o carro está a caminho”, disse Bott. “Não sei de onde estes boatos vem, mas no momento nós certamente não estamos pensando em tirá-lo de linha. [O GT86] é um carro bem importante para nós e ele será o irmão mais novo do Supra.”

Bott também afirmou que algumas pessoas de dentro da Toyota já viram o 86 de segunda geração, e que ele está mais próximo do que se imagina.

Ainda não existe a certeza de que o carro será desenvolvido em parceria com a Subaru, ou se será um projeto solo da Toyota. Isto posto, algumas fontes ligadas à marca dizem que ele terá um flat-four naturalmente aspirado de 2,4 litros. Se proceder, isto significa que, por trás dos emblemas da Toyota, ele ainda será um Subaru. Vamos aguardar. (DH)

 

Haas revela seu carro para a temporada de 2019 da F1

A Haas saiu na frente e foi a primeira equipe a revelar seu novo carro para a temporada de 2019 da Fórmula 1. A grande surpresa é que o carro deste ano abandona o esquema colorido das temporadas anteriores e passa a vestir uma pintura preta e dourada que, desta vez não é uma referência à pintura John Player Special, mas sim as cores da patrocinadora principal, a fabricante britânica de energéticos Rich Energy.

Quanto ao design do carro, a asa dianteira adotou um design mais simples e ficou 20 cm mais larga e 2 cm mais alta para permitir que os pilotos possam “pegar o vácuo” e fazer mais ultrapassagens. A asa traseira também foi simplificada e agora está 10 cm mais larga e 2 cm mais alta.

Os pilotos da equipe, conforme anunciado no final do ano passado, serão Kevin Magnussen e Romain Grosjean, com Pietro Fittipaldi como piloto reserva/testes. (LC)

 

Novo Subaru Legacy é apresentado no Salão de Chicago

A sétima geração do Subaru Legacy foi apresentada ontem no Salão de Chicago, nos EUA – que será aberto ao público a partir de amanhã. O carro passou por uma leve atualização estética, com faróis de desenho mais afilado e lanternas com contorno mais sofisticado, e no geral manteve a identidade visual da geração anterior. Contudo, trata-se de uma carro completamente novo.

O novo Legacy adota a plataforma SGP (Subaru Global Platform), já usada no novo Impreza, que incorpora aços de alta resistência para um aumento de 70% a 100% na rigidez estrutural, e também traz um centro de gravidade mais baixo – sem aumentar o peso do carro. A suspensão traseira usa um arranjo MacPherson, enquanto a traseira emprega braços triangulares sobrepostos.

O Legacy de sétima geração será movido, de início, por dois motores: um flat-four turbo de 2,4 litros e 264 cv, e um flat-four naturalmente aspirado de 2,5 litros e 184 cv. Ambos serão acoplados à caixa CVT da Subaru, com tração nas quatro rodas e vetorização de torque. O motor 2.4 turbo será capaz de levar o sedã de zero a 100 km/h em 6,1 segundos, enquanto o 2.5 naturalmente aspirado fará o mesmo em 8,1 segundos.

Por dentro, o novo Legacy ganhou um sistema multimídia com tela sensível ao toque vertical, de 11,6 polegadas, e compatibilidade com Apple CarPlay e Android Auto. As vendas lá fora começam no início do segundo semestre. (DH)

 

Jim Glickenhaus apresenta versão quatro portas de seu Baja Boot

A Scuderia Cameron Glickenhaus (SCG) apresentou novos detalhes sobre seu Baja Boot e aproveitou para apresentar a primeira imagem da versão quatro-portas de seu “super-buggy”.

O Baja Boot, caso você ainda não saiba, é uma releitura moderna do buggy de corrida Hurt Baja Boot de Steve McQueen, que está sendo desenvolvida por Glickenhaus para disputar a Baja 1000 deste ano. Para financiar o projeto, a SCG irá produzir o modelo em uma série limitada.

De acordo com a SCG, todos os exemplares previstos do Baja Boot já estão vendidos, mas ainda não se sabe quantos a empresa poderá construir (além dos já comprados, claro). O Baja Boot é equipado com o motor Chevrolet LT4, um V8 sobrealimentado de 650 cv, e seus preços partem de US$ 287.500, podendo chegar além dos US$ 450.000, caso o comprador escolha a versão blindada. Ainda não se sabe se o carro será apto para as ruas, mas nos parece provável que sim, considerando que Glickenhaus precisará do maior número possível de argumentos de vendas. (LC)

 

Matérias relacionadas

Estes são alguns dos carros para curtir a dois mais legais anunciados no GT40

Dalmo Hernandes

Honda S660: um esportivo em miniatura com 64 cv pode ser divertido? Pode!

Dalmo Hernandes

Nosso adeus ao Dodge Viper: 15 fatos que fazem dele o maior supercarro americano de todos

Leonardo Contesini