A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #202

Voyage Turbo: novos freios, um susto no track day e os planos para 2017 do Project Cars #202

Salvem, amigos! Desculpem a demora pelos novos posts e posts curtos. Novas responsabilidades surgiram nesse ano maluco mas to aqui pra tentar deixar vocês por dentro com algumas atualizações e todo o processo de como o carro está até agora e deixar a par do estado atual do carro. Lembra que falei sobre as surpresas da vida?

Então. Fevereiro de 2015. Track day maroto nos espera e tudo para ser mais um dia animal de pista junto dos amigos. Aquele dia que você pega estrada todo feliz bem cedo ainda com sono mas mas afinal é um dia de Track Day, nada pode estragar seu dia.

Chegamos ao AIC cedo e como de padrão organizar box da galera e ir para o briefing na torre de controle. Ao voltar slicks já montados por um amigo. Checo tudo, confiro aperto dos parafusos enfim hora de ir pra pista.

Primeira volta mais leve e na segunda volta pé embaixo. Na segunda volta na parte destacada da imagem sinto o carro vibrando na entrada do miolo e já penso: Vai dar merda!

foto 01

 

Dito e feito.

O uso de parafuso curto nas rodas dos slicks causaram um leve acidente com a saida roda dianteira esquerda. Por sorte não comigo não deu nada e consegui colocar o carro na grama pra evitar algo mais grave e assim logo na segunda volta lá se foi meu dia de pista.

Resultado: Um para-lama, um pneu slick e disco de freio que deram a vida naquela curva. Aproveitando embalo o carro já fica no meu preparador de Curitiba para arrumar o freio quando decido que já era hora do carro ter freio a disco nas quatro rodas. Sim essa p*rra precisa parar também.

Agora vamos a situação atual do Voyage.

Após reparos feitos incluindo a troca do para-lama, trouxemos o carro de volta pra Joinville. Digamos que ele passou um período sombrio e abandonado. Saindo apenas uma vez ou outra para alguma volta curta de alguns quilômetros e nada além disso. O seu destino parecia ser aquele largado no estacionamento ou ser vendido.

E sim. Ele foi vendido.

Mas isso durou pouco. Dois meses após a venda fui atrás e o carro voltou pra casa novamente. Sabem como é né. .. o valor sentimental fala bem mais alto aqui. Visto o tanto que esse carro já passou na nossa mão. Ele tem uma ligação muito forte comigo e com a minha noiva, como se fosse um filho, aquela coisa que todos olham e dizem: “É o Voyage do Helder e da Analu”.

Hoje 24/12 um dia após a um Hot Lap noturno em Joinville, a situação é a seguinte:

– Freios e suspensão continuam impecáveis. No Hot Lap pude confirmar isso mesmo com pista molhada o cara se saiu super bem. Os únicos contras são lataria e motor.

– Foco no motor. Ele parece estar pedindo pra Jesus levar. Fui para o Hot Lap achando que dessa esse motor não passaria, mas ele sobreviveu.

O pobre motor STD hoje rodando com 0.6 pra não forçar tanto tem um barulho muito forte de metal dentro dele. Acredito ser bronzina. Como todos sabem 2016 foi um ano foda e complicado para todos.

Espero ano que vem poder abrir e fazer o que tem que ser feito além da forja pra poder aguentar os almejados “umkilemei” de pressão.

E por hoje é isso pessoal. Espero fazer o mais breve possível o próximo post já com o motor aberto para reparos e forja do motor.

Por Helder Rueda, Project Cars #202

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Toyota Celica GT: mais upgrades e o segundo time attack do PC #114

Leonardo Contesini

Project Cars #366: começa a transformação do meu Chevrolet Opala 1977

Leonardo Contesini

Project Cars #427: como decidi preparar o motor 1.6 do meu Ford Ka XR

Leonardo Contesini