A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Projetos Gringos

VW Lupo Bimoto: um hot hatch de dois motores, 1.260 cv que chega aos 100 km/h em 2,2 segundos

Sempre gostei do Volskswagen Lupo – desde que vi uma miniatura à venda em uma loja de brinquedos, quase 20 anos atrás. Não sabia que ele era um carro vendido só na Europa, e muito menos que havia uma versão GTI com motor de 100 cv. Talvez eu gostasse do visual simpático dele, com seus faróis redondos e lanternas quadradas. E talvez seja por isso que, apesar de os VW não serem meus favoritos, também carrego um apreço especial pelo VW Up – que, afinal, é o sucessor espiritual do Lupo.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

Hoje em dia, a ideia de um foguetinho de bolso extremo – a maior concentração possível de potência e torque na menor embalagem que se conseguir – me atrai bastante. E, hoje, o que me fisgou foi este Volkswagen Lupo “cupê” com dois motores e quase 1.300 cv, capaz chegar aos 100 km/h em absurdos 2,2 segundos. É um daqueles carros que desafiam qualquer classificação, até porque tecnicamente ele nem pode mais ser considerado um Lupo. É um hot hatch? Um brinquedo de track day? Um carro de arrancada?

Observando os detalhes do carro, e levando em conta a própria natureza do projeto, nota-se que a última opção é a mais precisa. Estamos falando de um carro feito sobre uma estrutura tubular, usando como “bolha” a carroceria modificada de um VW Lupo, com um motor atrás e outro na frente, tração nas quatro rodas e enormes pneus Hoosier. Um carro que, além de ser mais rápido no 0-100 km/h que o Bugatti Chiron, o Lamborghini Aventador SVJ (e, bem, praticamente qualquer supercarro), também é capaz de cumprir o quarto-de-milha em 8,788 segundos a 273,46 km/h.

Run de 8.7 secunde! #lupobimoto

Publicado por DOP Motorsport em Sábado, 30 de março de 2019

Os responsáveis pelo projeto são os romenos da DOP Motorsport. Sim, esta é mais uma loucura vinda diretamente do Leste Europeu — o que mais esperar deles?

Lupo Bimoto

Am fost ieri pe circuitul de viteza MotorPark Romania unde am facut cateva teste cu Lupo Bimoto, in video de mai jos avem unul dintre run-uri! ENJOY! #lupobimoto #dopmotorsport #dragracing

Publicado por DOP Motorsport em Quarta-feira, 24 de abril de 2019

Dissemos que o carro não é bem um Lupo, porque a DOP Motorsport construiu uma estrutura tubular toda feita sob medida, incluindo o assoalho, transformando a carroceria do hatch apenas no revestimento do chassi, sem função estrutural, como o método superleggera. Apesar disso, ele foi batizado como VW Lupo Bimoto e a maioria dos componentes mecânicos foram feitos pela Volkswagen.

A estrutura foi feita sob medida para acomodar a carroceria modificada – o teto foi rebaixado e o para-brisa ficou mais inclinado, dando ao carro uma silhueta de cupê e eliminando o espaço para os ocupantes traseiros. Não que seja necessário, afinal o único ocupante  da traseira é um dos motores do carro, montado logo acima do eixo. O espaço é suficiente para o conjunto de motor e câmbio, mais um enorme radiador e o turbocompressor, além de todos os periféricos.

A mudança no perfil do carro exigiu que fossem fabricadas janelas de acrílico, feitas sob medida. O resultado lembra, em proporções (e com alguma imaginação), o conceito 500 Coupe Zagato, que a Fiat apresentou em 2011. Me pergunto por que as fabricantes não investem mais neste tipo de carroceria.

Os dois motores são quase gêmeos, deslocando os mesmos 1.984 cm³ e preparados com componentes internos forjados e ECUs programadas sob medida. As diferenças estão nos detalhes: atrás, é usado um turbo BorgWarner, enquanto o motor dianteiro tem um turbo Precision. Assim, os números de potência e torque são ligeiramente diferentes entre os dois motores: o dianteiro tem 611 cv e 61,2 kgfm de torque, enquanto o traseiro entrega 647 cv e 66,7 kgfm de torque. Cada um dos motores está ligado a sua própria transmissão DSG de seis marchas – em uma das imagens do interior, dá para ver as duas alavancas no console central.

Cada conjunto mecânico possui sua própria ECU, e os motores podem ser ligados separadamente – é possível conduzir o Lupo com tração apenas dianteira, apenas traseira, ou ambas combinadas. No painel de instrumentos (feito sob medida em fibra de vidro) há duas telas digitais, uma para cada motor, e duas chaves gerais. Com os dois motores em uso, as trocas de marcha são feitas ao mesmo tempo, através de aletas atrás do volante.

O restante interior do carro é dominado pela parte superior do chassi tubular, pelo banco concha para o motorista e pela parede corta-fogo feita de alumínio. Não há espaço para muito mais que isso.

A suspensão do carro é independente do tipo MacPherson nas quatro rodas, e os largos pneus slick da Hoosier, de medidas 26x10x15, exigiram a instalação de alargadores imensos nos para-lamas. Como o Lupo tem balanço mínimo na traseira, o para-choque precisou ser cortado para dar espaço para os pneus. Na traseira, aliás, é possível ver as ventoinhas dos radiadores encaixados em uma abertura no para-choque, que também é atravessado pelo cano de escape do motor traseiro. Na frente há um enorme intercooler, e as saídas de escape ficam na parte posterior do cofre.

O toque final foi a repintura – originalmente o Lupo era preto, mas a DOP Motorsport optou por dar a ele um tom de azul que lembra muito o Lapiz Blue do Golf R.

#lupobimoto #dragracing

Publicado por DOP Motorsport em Quinta-feira, 28 de março de 2019

O tempo de 8,7 segundos no quarto-de-milha rendeu ao Lupo Bimoto o título em sua categoria no Campeonato Nacional de Arrancada da Romênia, no final do mês de março, provando que nem todo projeto ousado é puro exibicionismo.

Matérias relacionadas

Um Porsche 911 1976 com dois turbos e mais de 1.000 cv é nosso tipo de exagero

Dalmo Hernandes

Quando a Alfa Romeo fez um 164 com motor V10 de Fórmula 1

Dalmo Hernandes

Este hot rod com carroceria de Ford 1928, motor de Supra e 1.000 cv é insano — e incontrolável

Dalmo Hernandes