Wheeler Dealers: Edd China explica os motivos de sua saída de “Joias Sobre Rodas”

Dalmo Hernandes 22 março, 2017 0
Wheeler Dealers: Edd China explica os motivos de sua saída de “Joias Sobre Rodas”

Wheeler Dealers, exibido no Brasil como “Joias Sobre Rodas” no Discovery Turbo, acaba de perder aquele que, para nós, era a alma de tudo: Edd China, o mecânico de dois metros de altura que consertava praticamente qualquer coisa, anunciou sua saída. E ele mesmo decidiu explicar o motivo.

Wheeler Dealers é, ou pelo menos era, um dos programas sobre carros mais legais da TV – e provavelmente o mais gearhead de todos. Mais até do que Top Gear (em todas as suas encarnações), Fifth Gear ou The Grand Tour. Explicamos: claro, Top Gear e seus congêneres são muito divertidos, mas são programas de entretenimento que usam os carros como pano de fundo. Pegue Top Gear, por exemplo. Você pode assistir com a sua namorada ou aquele seu amigo que não curte carros tanto assim, por exemplo, e eles vão curtir as piadas e os desafios.

Com Wheelers Dealers, é diferente. O programa surgiu no Reino Unido, em 2002, produzido pela pequena produtora de televisão Attaboy TV. A premissa criada por Daniel Allum e Michael Wood, os produtores e idealizadores do programa era simples: uma dupla formada por um negociante e um mecânico deveriam escolher um carro legal porém com problemas, consertá-lo e vendê-lo novamente – sem ultrapassar o orçamento, que variava entre £ 1.000 e £20.000 (de R$ 3,8 mil a R$ 77 mil, em conversão direta). Simples não?

Mas o tempero era o que contava: Mike Brewer sabe escolher carros, e Edd China é um mecânico acima da média. Nos episódios de meia hora, o carro era escolhido e apresentado a Edd, que então fazia sua mágica para consertá-lo e explicava detalhadamente os reparos que fazia de uma forma didática porém não simplificada, fazendo com que a cena fosse facilmente compreendida para o público leigo ao mesmo tempo em que é interessante para o entusiasta. Dá uma olhada, por exemplo, na lista dos carros que os caras já compraram, restauraram e venderam:

  • Porsche 924 1983
  • Saab 900 Turbo 1985
  • Volkswagen Golf GTI 1985
  • Austin Mini 1967
  • Mercedes-Benz 230E 1984
  • Ford Capri Laser 1.6 1986
  • Toyota MR2 1988
  • Peugeot 205 GTI 1.9 1990
  • Suzuki SJ410 1985
  • BMW 325i Touring 1989
  • MG MB GT 1977
  • Predator Beach Buggy 1969
  • Volkswagen Transporter T3 1989
  • Lancia Delta HF Integrale 8v 1989
  • Mercedes-Benz 190E 2.3-16 Cosworth 1987
  • Range Rover Vogue SE 1989
  • Mazda MX-5 1990
  • Porche 928 1978
  • Porsche 911 2.7S Targa 1976
  • Jeep CJ7 1983
  • Alfa Romeo Spider Veloce 2000 1972
  • BMW 635CSi 1985
  • Chevrolet Corvette C4 1984
  • Mercedes-Benz 280SL 1983
  • Lotus Esprit S3 1982
  • Fiat 500L 1971
  • Land Rover Series III Stage One V8 1981
  • Citroen DSuper 5 1974
  • Bentley Mulsanne Turbo 1984
  • Triumph Spitfire 1500 1980
  • Porsche 944 Turbo 1987
  • Audi Quattro 1986
  • Volkswagen Beetle 1960
  • Jaguar XJS 3.6 1989
  • Ferrari Dino 308 GT4 1975
  • Mini City 1000 1988
  • TVR S2 1989
  • Land Rover Discovery ES TDI 1995
  • BMW M3 Cabriolet 1996
  • Jensen Interceptor III 1973
  • Ford Sierra Sapphire RS Cosworth 1990
  • Volkswagen Type 2 T2 1979
  • BMW 840Ci 1995
  • Triumph Stag 1972
  • Bond Bug 700ES 1970
  • Volvo 1800S 1968
  • Land Rover Defender 90 1989
  • Subaru Impreza WRX 2001
  • Lotus Elan S4 1968
  • Jaguar E-Type 1973
  • Mini Moke 1979
  • Range Rover 4.0 HSE 2001
  • Austin-Healey Sprite 1959
  • Saab 9-3 Turbo Convertible 2002
  • Dodge Charger 1970
  • Delorean DMC-12 1982
  • Chevrolet 3100 Stepside 1954
  • Volkswagen Karmann Ghia 1969
  • Chevrolet Bel Air 210 1957
  • Fiat Dino Coupe 2400 1970
  • Morgan +4 1992
  • BMW M5 2000
  • Renault Alpine A310 1977
  • Porsche 914 1974
  • Mercedes-Benz 300GE 1993
  • Jaguar XK8 Conversível 1999
  • Gardner Douglas Cobra 2002
  • Jaguar Mark 2 3.8 1960
  • Willys MB 1945
  • Nissan Skyline GTS 1996
  • Triumph TR6 1975
  • BMW Isetta 300 1963
  • Ford Mustang GT Fastback 1967
  • Mercedes-Benz SLK200 2000
  • Aston Martin DB7 1996
  • Ford Escort L 1972
  • Range Rover TD6 Vogue 2002
  • Porsche Boxster S 2000
  • Morris Minor 1000 Traveler 1966
  • TVR Cerbera 1999
  • Lamborghini Urraco P250S 1972
  • Ford Popular 103E Hot Rod 1958
  • Chevrolet Corvette Sting Ray C2 1964
  • FSM Syrena 105L 1983
  • Lotus Elise 2002
  • Cadillac Coupe De Ville 1962
  • Ford Fiesta XR2 1983
  • Porsche 911 Targa 1996
  • Mazda RX-7 1995
  • Citroën 2CV AZLP 1958
  • Maserati 3200 GT 2000
  • Chevrolet Camaro 1958
  • Amphicar 1967
  • Ford Thunderbird 1957
  • Jaguar XJ-6 1976
  • Audi TT 2001
  • Volkswagen Type 2 1967
  • BMW Z1 1989
  • Darracq Type L 1903
  • Lincoln Continental 1963
  • Pontiac GTO 1965
  • Ford F-1 1951
  • MGA 1959
  • BMW 2002 tii 1974
  • AMC Pacer 1975
  • Datsun 240Z 1972
  • Volkswagen 181 “Thing” 1973
  • DeSoto Firedome 8 1952
  • Rover P5B 1973
  • Fiat Panda 4×4 1989
  • Alfa Romeo Alfasud 1982
  • Caterham 7 2011
  • Ford Escort RS2000 1978
  • Messerschmitt KR200 1957
  • Citroën HY Van 1956
  • Noble M12 2002
  • Mercedes-Benz 560SL 1987
  • Volvo PV544 1963
  • Honda Civic CVCC 1977
  • Chevrolet LUV 1980
  • Ford Mustang 5.0 conversível 1988
  • Chevrolet Corvair 1963
  • Land Rover Series IIA 1965
  • Corvette C3 conversível 1968
  • Ford Bronco 1970
  • Mercedes-Benz 500SEC 1983
  • Porsche 912E 1976
  • Chevrolet Camaro RS 1973
  • Sunbeam Alpine1963
  • Humvee 1992
  • Maserati Biturbo 1985
  • Cadillac Type 53 Roadster V8 1916

Então por que é que Edd saiu do programa? Justamente porque os produtores queriam reduzir as explicações técnicas – que o próprio Edd e todo o público considerava o diferencial de Wheelers Dealers. E ele explica no vídeo abaixo.

Edd explica que Wheelers Dealers nasceu pequeno, e era produzido por uma equipe minúscula, de sete pessoas (incluindo os apresentadores e os diretores) e que foi assim por um bom tempo. A receita funcionava foi com esse formato que o programa ganhou o mundo — a ponto de se tornar o programa de carros mais assistido no momento, com exibição em canais de mais de 200 países.

A equipe foi crescendo e, a partir da temporada 12, exibida em 2015, o Discovery decidiu que a Attaboy TV já não era capaz de produzir o programa com a qualidade necessária. Assim, a tarefa foi entregue ao Velocity Channel, uma divisão do Discovery voltada a automóveis e outros veículos – o que também acabaria tornando o programa mais atraente a patrocinadores e empresas interessadas em colocar merchandising nas cenas. Com isso, eles se mudaram para os EUA e, como você deve ter notado nesta temporada mais recente, o programa ficou sutilmente diferente.

O que aconteceu depois é deixado bem claro por Edd:

Infelizmente, em sua primeira tentativa de produzir o programa, o pessoal do Velocity achou o Wheeler Dealers “muito difícil de fazer, ao menos em seu formato atual”.

Em especial a cobertura detalhada e profunda de meu trabalho na oficina, que eu considero ser a espinha dorsal e o diferencial do programa, são algo que deve diminuir na opinião do Velocity. Os trabalhos na oficina são, sem dúvida, a parte mais difícil de fazer, e reduzir sua substância e papel no programa vai economizar tempo, esforço e, consequentemente, dinheiro.

No entanto, esta nova direção é algo que não me deixa confortável, pois eu acredito que as reduções que eles me pediram para fazer comprometeriam a qualidade do meu trabalho e acabariam com a minha integridade e a do programa. Então eu cheguei à conclusão de que minha única opção é deixar o Velocity seguir em frente com a empreitada, sem mim.

Com isto, o panorama para o futuro de Wheeler Dealers é um pouco preocupante para os fãs. Sua veia entusiasta era, em boa parte, fundamentada na presença de Edd e nas explicações detalhadas que ele dava dos serviços que fazia – estimando os valores que uma oficina poderia cobrar por eles, inclusive.

Além disso, o próprio Edd China é um personagem bem interessante. E não só por causa de seus cabelos grisalhos revoltos e seus 2,01m de altura: o cara fala bem e vive de mecânica. Não apenas isto: ele faz questão de mostrar tudo o que sabe quando aparece na tela, sem nos poupar das minúcias técnicas.

E, quanto não está trabalhando nos carros, Edd faz algumas engenhocas deliciosamente malucas, como um sofá motorizado…

… ou um “Bond car” com £300 (R$ 1.150):

Edd China certamente fará falta na próxima temporada de Wheeler Dealers, que contará com a presença de Ant Anstead em seu lugar. Edd desejou boa sorte ao ex-apresentador de For the Love of Cars (exibido no Brasil como “Fanáticos por Carros”): “ser o cara novo nunca é fácil, e por isso quero que vocês dêem a Ant todo o apoio necessário”, ele diz no vídeo.

Enquanto isto, Edd diz que terá mais tempo para se dedicar a novos projetos – começando por novo conteúdo em seu canal do Youtube. Mas Wheeler Dealers não será mais a mesma coisa sem ele.