Edição diária: 17/06/2019
FlatOut!
Image default
Car Culture Sessão da manhã

Yellowbird encontra Wangan Midnight: cara a cara com o Porsche 993 Cup

Às vezes temos a impressão de que a Porsche só lança uma versão especial depois de ter certeza de que ela se tornará uma lenda, e que eles fazem isto com uma frequência assustadora. Sim, já falamos de vários deles, mas ainda tem espaço para mais. Hoje é a vez do 993 Cup, uma das versões mais radicais de uma das gerações mais aclamadas pelos fãs do esportivo de Stuttgart. E nós vamos conhecê-lo em detalhes.

Trata-se de uma versão de pista do 911, feita para competir na Porsche Supercup, categoria monomarca criada em 1994 para servir de apoio à Fórmula 1. Nossa primeira conclusão? Seria bacana assistir a uma prova naquela época…

O bagulho era louco

Menos de 200 exemplares foram fabricados, usando como base o Porsche 911 993 básico. O motor, que originalmente deslocava 3,6 litros para entregar 275 cv (suficientes para chegar aos 100 km/h em 5,7 segundos, com máxima de 270 km/h), tinha o deslocamento ampliado para 3,8 litros e a potência chegava aos 320 cv.

911-993-cup (5) 911-993-cup (6)

Sim, vamos te fazer olhar esta obra de arte em forma de coletor logo de manhã

Entre as modificações, podemos citar um aumento na taxa de compressão (para 11,5:1), sistema de injeção eletrônica multiponto Bosch Motronic M2.10, escape direto e coletor de admissão com dois estágios. Ou seja, a sinfonia ao acelerar era coisa de outro mundo. Escuta só:

Dá até para esquecer que são “só” 320 cv, não é? Aliás, para os padrões modernos, parece pouca coisa (o Ford Focus RS tem 350 cv em seu 2.3 turbinado), mas vamos lembrar que este é um carro 270 kg mais leve que a versão comum — se um 993 comum pesava 1.370 kg em ordem de marcha, a versão Cup tinha só 1.100 kg.

911-993-cup (1)

911-993-cup (2) 911-993-cup (3) 911-993-cup (4)

A dieta foi pesada: para-brisa mais fino, apenas um limpador de para-brisa, nenhum tipo de forração no interior, apenas um banco Recaro para o piloto e rodas Speedline Supercup em duas peças, com a porção central em magnésio. O carro só não era ainda mais leve por causa da gaiola de proteção integral e do sistema anti-incêndio, indispensáveis em um carro de competição.

911-gt3-cup (3)

E que carro: a força extra era suficiente para levar o 993 Cup até os 100 km/h em 4,8 segundos, com máxima de 276 km/h. E ele andava muito, como o vídeo abaixo, feito pelo canal The Supercar Driver, mostra — com direito a ronco no talo. E ainda vemos detalhes do carro amarelo que aparece nestas fotos, sobre o qual vamos falar assim que você terminar de assistir.

Terminou? Beleza. Deu para ver que o carro não está sendo usado em um autódromo, e sim em vias públicas, não é? Pois, até onde se sabe, ele é um dos únicos 993 Cup fabricados entre convertidos para rodar nas ruas.

911-gt3-cup (5) 911-gt3-cup (10) 911-gt3-cup (11) 911-993-cup (7)

Ele é diferente do Carrera RS, que foi lançado em 1995 como uma versão de rua do Cup — que tem dois bancos dianteiros, não conta com o mesmo kit aerodinâmico (spoiler dianteiro e asa traseira móvel) e tem motor um pouco mais fraco, com 300 cv. Até existe a versão Clubsport RS, que também perdeu um pouco de potência, mas não é um carro de corrida pronto para rodar nas ruas.

A verdade é que o vídeo foi feito em parceria com a revendedora britânica The Octane Collection, especializada em raridades como esta (como dá para ver no logo no início). Sim este 993 Cup está à venda — você só precisa de £ 349.995, ou o equivalente a R$ 1,82 milhão em conversão direta, para levá-lo para casa. Morar na Europa também ajuda bastante, visto que ainda não é possível trazê-lo legalmente para cá. O que é uma pena, porque a gente adoraria dar uma acelerada nesta mistura de Ruf CTR Yellowbird e “Blackbird” de Wangan Midnight.

Wangan-Midnight-Episode-18-English-Subbed clanky-10355

Ou você vai dizer que não parece?

Matérias relacionadas

800 cv, sete litros e dois compressores: este é o Cobra mais radical feito por Carroll Shelby

Leonardo Contesini

Este cara tem a maior coleção de Mustang (em miniatura) do planeta

Dalmo Hernandes

É oficial: o Dodge Viper deixará de ser produzido em 2017

Leonardo Contesini