A futura picape média da Fiat, a 226, mostra sua carroceria definitiva

Gustavo Henrique Ruffo 24 junho, 2015 0
A futura picape média da Fiat, a 226, mostra sua carroceria definitiva

Depois de revelarmos o Sandero RS em abril deste ano, quase dois meses antes de sua apresentação oficial, e de mostrarmos a Renault Duster Oroch em sua versão final em primeiríssima mão, chegou o momento de mostrar outro segredo importante da indústria: a futura picape média da Fiat.

Conhecido por enquanto apenas como projeto 226, o segundo produto da fábrica da Fiat Chrysler em Goiana/PE, já está em processo de pré-fabricação como mostra a primeira imagem de sua carroceria — enviada por leitores do FlatOut que, por motivos óbvios, não podem se identificar. Para ficar ainda mais interessante, o CarScoops conseguiu uma imagem exclusiva da versão final da picape. Pena as imagens não serem da dianteira.

Fiat-Truck_Carscoops-1

Suas formas confirmam as primeiras projeções do modelo, divulgadas pelo site Autos Segredos em novembro passado . Também vem deles a informação de que seu nome definitivo será Toro . Com isso, a primeira picape médio-compacta do país, a Renault Duster Oroch, deve ganhar concorrência mais cedo do que se imaginava — possivelmente em outubro, ainda segundo o Autos Segredos.

Fiat FCC4

Durante o Salão do Automóvel do ano passado a Fiat mostrou uma prévia do que seria a picape. O conceito FCC4 seria só um “exercício de design”, segundo o release da época, mas era bem mais do que isso. Para começar, ele antecipou as medidas que o modelo de produção terá, com 5 metros de comprimento, 1,94 de largura, 1,60 de altura, e 2,80 de entre-eixos. A Duster Oroch, em comparação, terá 4,70 m, ou 30 cm a menos de caçamba. O porte será o mesmo das picapes médias de 20 anos atrás. Hoje, as médias têm o porte das antigas picapes grandes, o que criou um gap de mercado que Fiat e Renault querem aproveitar.

Enquanto a concorrente da Renault terá capacidade de carga de 650 kg, a Toro poderá levar até uma tonelada, apesar de sua construção em monobloco. Com isso, ela ganha autorização legal para usar o mesmo motor 2.0 Multijet a diesel do Jeep Renegade, modelo com o qual ela divide plataforma. O 2.0 rende 170 cv a 3.750 rpm e tem torque de 35,7 mkgf a 1.750 rpm. O motor 1.8 E.torQ, de 132 cv a 5.250 rpm, talvez não seja suficiente, mas é certo que ele estará na versão de entrada da picape. Existe a chance de uma versão mais potente com o 2.4 do Freemont, de 172 cv a 6.000 rpm, que será o motor do Renegade a gasolina de exportação, mas ela talvez esbarre no fato de o motor não ser feito no Brasil.

Nas versões a diesel, as opções de transmissão serão uma manual de seis marchas ou um automático de nove. Nas a gasolina, o câmbio exclusivo será o automático de seis marchas, sempre com tração dianteira, segundo o Autos Segredos. Só a versão a diesel terá opções de tração nas quatro rodas ou apenas dianteira.

fiat_toro

Projeção gentilmente cedida pelo Autos Segredos

fiat-toro-226

Em termos de estilo, os faróis da picape parecem ser os superiores, mas eles estão, na verdade, dentro da grade dianteira e logo abaixo do que devem ser farois diurnos de LED. Na base do para-choque, faróis de neblina completam o conjunto.

Além da 226, o único projeto totalmente novo da Fiat em vista é o X1H, futuro substituto do Palio Fire e concorrente do VW Up!. Logo devem surgir novidades sobre ele, também. Se flagrar alguma coisa diferente por aí ou tiver informações legais sobre os próximos lançamentos da indústria, dê um alô para nós! No Facebook, no Twitter ou mesmo por aqui, em nosso formulário de dicas. Fica nosso abraço aos amigos que nos cederam essa imagem!