A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Zero a 300

Como era o mundo quando o Volkswagen Fox foi lançado?

Em outubro de 2003 a Volkswagen colocou um novo compacto no mercado brasileiro, o Fox. Desenvolvido localmente sobre uma versão simplificada da plataforma do Polo, o Fox aproveitava o nome que o Voyage e a Parati usaram nos EUA nos anos 1980 e 1990 e veio para tentar substituir o Gol.

Isto acabou não acontecendo, como bem sabemos: o Gol seguiu firme e forte nas vendas e a Volkswagen conseguiu encontrar um espaço para o novo modelo em sua linha. O Fox acabou ficando posicionado logo acima do Gol na gama e, ao longo dos anos, passou por duas reestilizações (uma em 2009, outra em 2014), ganhou novos motores e acabamento de qualidade superior. Mas agora, parece que chegou a hora de dizer adeus ao Fox.

Atualmente, o Fox é o carro mais antigo da VW ainda em produção no Brasil, mas a chegada do novo Polo nos próximos meses acabará por tirá-lo de linha. Será o fim de uma história de quase quinze anos.

Para marcar sua despedida, como já virou costume aqui no FlatOut, decidimos relembrar como era o mundo em 2003, quando o Fox chegou às lojas.

 

O Orkut ainda era novidade…

comunas3

Timeline no Facebook? Discutir com os parentes e bloqueá-los por um tempo? Compartilhar memes? Tretar em grupos? Nada disso: a rede social do momento era o Orkut, criado pelo funcionário do Google Orkut Buyukkokten que te deixava mandar scraps, publicar 12 fotos no seu álbum e deixar depoimentos que às vezes vinham a público e davam dor de cabeça, entrar (e tretar) em comunidades (que eram ótimos lugares para discutir sobre carros, diga-se) e passar vergonha.

 

… e o MSN ainda era popular

Conversa-no-msn

Nada menos que um clássico

Nada de “gemidão do Whatsapp”, porque o máximo que se podia fazer era mandar um link maroto com algum som constrangedor ou encher o saco com Winks. O que não mudou foram os Emojis – só no nome, que antes era Emoticon.

 

Os computadores tinham HD de 60 GB (quando muito)

O iMac colorido entrava em seu último ano em 2003, sendo substituído pelo primeiro iMac com tela de LCD

Se você tivesse um PC (nem todo mundo tinha), ele provavelmente tinha no máximo 60 GB de armazenamento, no máximo 64 MB de memória, processador de no máximo 1 GHz (500 MHz já estava ótimo!) e um belo monitor CRT 1024×768. Uma coisa é certa: rodava Doom.

 

Você ouvia música de uma forma totalmente diferente

23638,O

O YouTube foi fundado em fevereiro de 2005, ou seja: quando o Fox foi lançado, você não podia ouvir álbuns completos de bandas obscuras dos anos 70 (sério, eu agradeço por isso todos os dias). Serviços de streaming? Inviável, com a velocidade da conexão da Internet (até porque nem todo mundo tinha computador em casa). O MP3 estava começando a fica popular e havia serviços de compartilhamento como o Emule, o Kazaa e o Limewire (ou, se você fosse mais alternativo, o Soulseek) que se tornaram inimigos número 1 de gravadoras e de serviços pagos, como o Napster. Pouco depois, vieram os MP3 portáteis, e você conseguia colocar umas 50 ou 100 músicas nele, dependendo da capacidade de armazenamento. Era doído escolher as suas canções favoritas, mas era necessário. Até porque…

 

Não existiam smartphones, e o Motorola V3 era o celular da moda

O iPhone só foi lançado em junho de 2007, o que significa que não existiam celulares com tela sensível ao toque e um sistema operacional de verdade. O celular que todo mundo queria comprar era o V3, e só por causa de seu design, sua carcaça de alumínio e sua câmera não era grande coisa. Por isso mesmo…

 

… as pessoas ainda usavam câmeras digitais compactas…

Sony_Cybershot_DSC_W210

Como a câmera do seu celular era uma porcaria e não existia internet em todo lugar para postar as fotos, era com câmeras digitais que as pessoas registravam seus momentos. Depois, era preciso descolar um cabo para passar as fotos para o computador, postar no Orkut e trocar o avatar do MSN.

 

Você não podia acessar a internet em qualquer lugar

screenshot-discador-ig-9-world-windows

Era preciso usar o computador de casa ou ir a um cyber café (que era o nome anterior a “LAN House”). Se você fosse um dos privilegiados com conexão de banda larga poderia usar a qualquer hora, mas se você fosse parte da maioria com conexão discada, era preciso esperar até a meia-noite. Também nesta época a Vivo começa a implementar a primeira rede 3G do Brasil.

 

O DVD estava começando a se popularizar

s-l1600

Por fim, tudo isto tornava meio impossível baixar um filme para assistir, como você deve lembrar. Em vez disso, você ia alugar DVDs, formato que estava ganhando popularidade no Brasil e aposentando de vez as fitas VHS. Aliás, lembro muito bem das inúmeras vezes em que assisti “+ Velozes + Furiosos” em 2003. Aliás…

 

“Velozes e Furiosos” só tinha dois filmes e ainda era sobre carros tunados disputando rachas nas ruas

Dom Toretto era chefe de uma gangue de pilotos de rua que disputava arrancadas por dinheiro e Brian O’Conner ainda era um policial (ou ex-policial no segundo filme) que fazia a mesma coisa. Eles se preocupavam com carros e corridas, e não em ajudar o FBI a desvendar crimes internacionais. Quando a gente pensa em retrospecto, e ficamos tristes em lembrar.

 

Top Gear ainda só tinha três temporadas e James May ainda era o novato

top-gear-turns-10

Falando em coisas que os entusiastas gostam de assistir: Top Gear ainda estava em sua terceira temporada, que estreou em outubro de 2003. Era a segunda de James May, que ainda não tinha cabelo de cocker spaniel e não era chamado de Captain Slow pelos colegas. O trio havia acabado de se formar!

 

Friends ainda era a série do momento e estava perto do fim

Ross: “O ‘Porsh’ vomitou em você?”
Joey: “É PORSCHA!”

Foram dez anos, de 1994 e 2004, de uma das sitcoms mais famosas e assistidas de todos os tempos e tornou-se ícone entre os jovens adultos do fim do século 20, que se identificavam com as trapalhadas de Ross, Rachel, Phoebe, Monica, Chandler e Joey – sendo que este último nunca nos deixou esquecer que a pronúncia correta é “Por-cha” e não “Porsh”.

 

Gran Turismo 4 era o game que todo mundo queria jogar

Quem curtia usar a TV para jogar, e não para assistir, provavelmente estava completamente vidrado em Gran Turismo 4, que foi lançado em 2004 e trouxe um belo salto em termos de gráficos e jogabilidade em relação ao título anterior, Gran Turismo 3: A-Spec, de 2001.

Com muito mais carros e pistas (incluindo a estreia de Nürburgring Nordschleife, uma trilha sonora inesquecível e visual matador, muita gente considera GT4 o melhor título da franquia, mesmo tanto tempo depois. Lembro quando, nos meses antes do lançamento, comprei uma revista PlayStation que trazia alguns screenshots preliminares e fiquei babando nas imagens ultra-realistas (para a época). Bons tempos.

 

Forza Motorsport nem existia

Lançado em 2001, o XBox foi a grande e bem-sucedida resposta da Microsoft ao sucesso do PlayStation 2. E o game para rivalizar com GT4 ainda demorou para chegar: o primeiro Forza Motorsport só foi lançado em 2005. No entanto, não precisou de muito tempo para converter muitos entusiastas, atraídos pelos sons mais realistas e pela jogabilidade mais dinâmica do game.

 

Sébastian Loeb ainda não era campeão do WRC

Bônus: em 2003, muita coisa ainda era gravada em VHS

O piloto francês eneacampeão da categoria mais alta dos ralis ainda não podia ser chamado de campeão em 2003, nem na primeira metade de 2004: Sébastien Loeb só foi vencer pela primeira vez o World Rally Championship em no ano seguinte, ao volante do Citroën Xsara.

 

Fernando Alonso ainda não era campeão de Fórmula 1

E as marcas de cigarro ainda patrocinavam o automobilismo

Esta é pesada: já faz 11 anos que Fernando Alonso ganhou seu segundo e, até agora, último título. Mas quando o Fox chegou às lojas, o espanhol ainda era uma jovem promessa de 22 anos de idade que havia acabado de ser contratado pela Renault. O título só veio em 2005.

 

O carro mais veloz do mundo ainda era o McLaren F1

O recorde de velocidade do McLaren F1 foi estabelecido em 31 de março de 1998, quando o supercarro britânico chegou aos 386,4 km/h, e durou até 2005, quando o F1 teve o trono usurpado pelo Bugatti Veyron – que precisou de um motor de oito litros com dezesseis cilindros, quatro turbos e mais de 1.000 cv para superar o V12 naturalmente aspirado de 636 cv do McLaren F1…

 

O Fusca ainda era fabricado

Falando de carros “um pouco” mais lentos: o ano de 2003 foi o último ano de produção do Fusca no México, encerrando uma história de 65 anos – o besouro começou a ser fabricado em 1938 na Alemanha e no Brasil, entre 1950 e 1986, retornando brevemente entre 1993 e 1996.

 

A Kombi ainda tinha motor a ar

autowp.ru_volkswagen_kombi_serie_prata_1

A Kombi foi outra campeã de longevidade no Brasil, fabricada ininterruptamente entre 1957 e 2014. A perua derivada do Fusca conservou sua configuração mecânica clássica, com motor boxer arrefecido a ar na traseira, até 2006, quando recebeu o motor 1.4 Flex de 80 cv usado no… VW Fox que era exportado para a Europa.

 

O Golf era assim…

autowp.ru_volkswagen_golf_5-door_101

 

… o Gol era assim…

volkswagen_gol_2

 

… e o Passat era assim

autowp.ru_volkswagen_passat_sedan_15

A VW começava a brincar com a ideia de uma “family face” – uma identidade visual específica a ser seguida por todos os modelos da marca. Repare, por exemplo, na semelhança do design da dianteira no Gol GIII e no Passat B5+, ambos modelos atualizados lançados em 2000.

Matérias relacionadas

Nomes iguais, carros diferentes: os xarás do mundo automotivo – Parte 2

Leonardo Contesini

Ford inicia produção do novo Ka, Fiat Chrysler abre vagas para trainees, os primeiros detalhes do novo Volvo XC90 e mais!

Leonardo Contesini

Amor aos aircooleds: o trabalho de artesão em uma garagem paulista

Juliano Barata