A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Projetos Gringos Top

Esportivos a serviço da lei: os carros de polícia mais incríveis do planeta

A foto acima não é de uma cena real, mas é bacana demais mesmo assim: um Ford Sierra RS500 Cosworth, um dos mais lendários especiais de homologação britânico, sendo multado (provavelmente por excesso de velocidade) por um policial – e a viatura é um Ford RS200 de rua!

How cool is that? Aparentemente, cool o bastante para que a Ford decidisse, há 30 anos, montar a cena para esta foto de divulgação que, honestamente, é uma das mais legais que já vimos. O RS500 Cosworth é o carro que deu origem ao lendário Escort RS Cosworth, e ambos eram equipados com o famoso quatro-cilindros Cosworth YB, de dois litros e entre 200 cv e 230 cv. Isto nos carros de rua – em calibragem, de competição, fosse em provas de turismo ou ralis, a potência arranhava os 500 cv.

Já o Ford RS200 é o membro mais selvagem da família, criado para o saudoso Grupo B de rali – um protótipo com carroceria de Kevlar, uma versão de 1,8 litro do motor turbo (montado atrás dos bancos dianteiros) central-traseiro, tração integral e mais de 600 cv em acerto de competição. A versão de homologação tinha 250 cv e era capaz de chegar aos 100 km/h em menos de cinco segundos.

polcar (2)

A foto foi tirada em 1986 e, no dia 24 de novembro daquele ano, foi enviada a toda a imprensa automotiva britânica acompanhada de um press release que dizia que a polícia de Essex estava testando o RS200. Agora, 30 anos depois, a história se repetiu: desta vez, o carro de polícia é um Ford Focus RS, hot hatch com um motor de 2,3 litros com turbo e 350 cv que também é capaz de chegar aos 100 km/h em pouco menos de cinco segundos. E ele está multando um Ford RS200!

A Ford não deixa claro se o Focus RS se tornará mesmo um carro de polícia, mas é provável que se trate apenas de uma ação publicitária. Especialmente porque estamos falando de um carro de nicho, de produção limitada, e a demanda do público tem sido alta.

Outras fabricantes já brincaram com a ideia de colocar seus esportivos para trabalhar a serviço da lei e da ordem. Aliás, nem sempre foi de brincadeira. Pesando nisso, separamos alguns dos carros de polícia mais incríveis que já vimos!

 

Porsche 911

911-policia-1

Na década de 1970 a polícia rodoviária holandesa, a Rijkspolitie, usava o 911 Targa para patrulhar as vias expressas do país. A ideia não era perseguir criminosos em alta velocidade usando um esportivo: o Nine-Eleven era usado apenas por uma divisão rodoviária especial, a Algemene Verkeers Dienst, ou AVD (Departamento Geral de Tráfego), e oferecia maior visibilidade aos agentes, além de permitir que um dos policiais ficasse em pé dentro do carro e dar instruções aos motoristas.

É claro que eles poderiam usar outros conversíveis, mas talvez gostassem mais do 911 — tanto que o esportivo alemão continuou sendo usado pela AVD até 1993, tornando-se um símbolo da polícia rodoviária holandesa.

32129_wochenthema_polizei_12_52_big

A Polizei alemã também utiliza o Porsche 911 como viatura há décadas, ainda que, como acontece em outros países, sua principal missão seja criar publicidade para as forças da lei. Não que nos incomodemos com isto.

 

Ford Mustang

01_Ford_Mustang_Police_car

É de se esperar que os policiais americanos utilizem viaturas com motor V8 –  por lá eles são numerosos e baratos, e o Crown Victoria, ilustre filho da plataforma Panther da Ford, foi o carro de polícia nº 1 dos EUA por décadas. Ver um Ford Mustang com trajes policiais no Reino Unido, porém, é algo mais inesperado. Mas foi exatamente o que aconteceu em junho de 2016, quando um Mustang GT de polícia foi exibido em uma feira de veículos de serviço.

De acordo com a fabricante, a polícia britânica estava, de fato, considerando colocar o muscle car com motor V8 de 418 cv (lembre-se, o modelo europeu é mais fraco) para perseguir meliantes de verdade. Diziam até que havia outro carro passando por testes.

 

Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio

alfa_romeo_giulia_quadrifoglio_carabinieri

A polícia civil e militar italiana, conhecida como Arma dei Carabinieri, não poderia deixar de usar os Alfa Romeo como viaturas. A mais recente adição à frota foram dois exemplares do Giulia Quadrifoglio, o super sedã de tração integral movido por um V6 biturbo de 510 cv que, recentemente, tornou-se um dos mais velozes do planeta no Nürburgring Nordschleife.

alfa_romeo_giulia_t.i._carabinieri_1

A clássica pintura preta com detalhes vermelhos caiu muito bem ao Giulia. Mas nem todos os oficiais têm a sorte de poder conduzi-los: para obter permissão, é preciso passar por um rigoroso teste psicotécnico e por um treinamento feito com pilotos da própria Alfa Romeo. Apesar disso, os carros não se envolvem em perseguições policiais, sendo usados apenas para escolta.

alfa_romeo_159_carabinieri_2

Já é tradição o emprego dos Alfa Romeo pelos Carabinieri – antes do Quadrifoglio, modelos como o Alfetta, o 156 e o 159 também foram viaturas da polícia civil italiana.

 

Esportivos japoneses da década de 1990

P4167900

Na década de 1990, algumas fabricantes de automóveis doaram carros para a polícia da prefeitura de Saitama, no Japão – como este Skyline GT-R R34.

11615163121561789

Não há muito mais informações a respeito (o que, mais uma vez, ajuda a corroborar nossa tese de que os japoneses guardam o que há de mais legal em sua cultura automotiva para si mesmos), mas aparentemente os carros eram usados em perseguições rodoviárias e, segundo consta, não tinham a velocidade máxima limitada a 180 km/h, como era lei entre o s carros japoneses na época. O mesmo valia para outras viaturas especiais, como o Mazda RX-7 FD e o Honda NSX, por exemplo.

Mazda_RX-7_police_car_of_Niigata_Prefecture_Police

Isto dito, vale lembrar que a fiscalização de velocidade nas vias japonesas é feita quase totalmente por radares e câmeras. Raramente acontecem perseguições. Os carros são vistos com mais frequência em eventos públicos organizados pela polícia.

 

Lamborghini Gallardo Huracán

Se os Carabinieri italianos usam os Alfa Romeo, a Polizia rodoviária italiana prefere os touros. Na década passada, a Lamborghini doou um exemplar do Gallardo para tornar-se uma viatura especial de exibição.

lamborghini_huracan_lp_610-4_polizia_2

Agora, ele foi substituído pelo Huracán. E, novamente, apesar dos 610 cv de seu motor V10 compartilhado com o Audi R8, o supercarro não entra em serviço, e é utilizado para as relações públicas da Polizia.

 

Caparo T1

metropolitan_police_capraro

O Caparo T1 foi feito para ser um carro de Fórmula 1 legalizado para as ruas, com lugar só para duas pessoas (com o passageiro atrás do motorista, um canopi, para-lamas que são meras coberturas para as rodas e ausência de quaisquer itens de luxo ou conforto: apenas bancos concha, cintos de seis pontos e os comandos necessários para controlar o carro.

O motor é um V8 de 3,5 litros com cabeçote de 32 válvulas e cárter seco, capaz de entregar 583 cv a estratosféricas 10.500 rpm. Tudo em um carro de apenas 470 kg – ou seja a relação peso/potência é de 1.241 cv/tonelada. Talvez seja por isto que sua versão de polícia tenha sido só mais uma manobra de publicidade do Reino Unido. De qualquer forma, qualquer criminoso com um mínimo de bom senso detestaria ser perseguido por um Caparo T1.

 

Brabus CLS V12 S Rocket

brabus_rocket_polizei_5

Claro, nem só de Porsche vive a Polizei alemã: em 2006, a Brabus e as organização se juntaram para criar o conceito que, para nós, pode ser um dos carros de polícia mais legais de todos os tempos: o Brabus CLS V12 S Rocket.

Movido por um V12 de 6,2 litros preparado pela Brabus para render nada menos que 730 cv, a viatura certamente daria trabalho para muitos supercarros, sendo capaz de chegar aos 100 km/h em 3,2 segundos, com máxima limitada eletronicamente a 350 km/h. Sem restrições, ele pode chegar aos 365 km/h!

brabus_rocket_polizei_3

A ideia não era simplesmente mostrar como um sedã de 730 cv feito para a polícia seria bacana, mas sim estimular entusiastas e preparadoras a adotar componentes e métodos seguros e dentro da lei para modificar automóveis.

 

Renault Alpine A110 e A310

02e859e1bb34c62befe50edb4dd54b2e

Se os italianos têm a Arma dei Carabinieri, na França a polícia civil se chama Gendarmerie. E, desde a década de 1960, suas viaturas favoritas são os Alpine. Na foto acima, temos um clássico A110 – esportivo de motor traseiro que tem como sua maior conquista o primeiro título do WRC conquistado na história, em 1973.

16b187a8d4e2dfc04b9de6efed4498bf

Este outro é o sucessor do A110, o A310, lançado em 1971. Ele também tem motor traseiro – um V6 PRV de 2,7 litros e 150 cv, capaz de levar o esportivo até os 220 km/h.

 

Os supercarros do Oriente Médio

Fica difícil, porém, competir com a frota de supercarros dos Emirados Árabes, especialmente nas cidades de Dubai e Abu Dhabi. Não é para menos: lá, Bugatti Veyron, Mercedes-Benz SLS AMG, Aston Martin One-77 e Lamborghin Huracán são só uma pequena parte dos carros que a polícia pode utilizar.

o-DUBAI-POLICE-BUGATTI-VEYRON-facebook

Como a taxa de criminalidade é baixíssima e a renda, altíssima, a polícia acaba servindo para conter os ânimos dos donos de supercarros que querem acelerar em qualquer lugar, e é claro que eles também utilizariam supercarros para isto.

Contudo, na maioria do tempo as viaturas desfilam pela cidade, posam para fotos e passam o tempo gravando vídeos de divulgação muito bem produzidos. Não deve ser ruim ser um policial árabe…

Achou que faltou algum? Pois não se acanhe para dar suas sugestões!

Matérias relacionadas

De Alpine A110 a Nissan GT-R: R-Sound Effects dá ao Renault Clio o ronco que você quiser

Dalmo Hernandes

Este monstrinho com motor V8 SVT de 345 cv é o Escort que a gente deveria ter por aqui

Dalmo Hernandes

Estes são os melhores anúncios em vídeo para carros antigos que já vimos

Dalmo Hernandes