A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Vídeos Zero a 300

Isto é um Golf Mk2 com motor 2.0 turbo de 1.234 cv – e que faz o quarto-de-milha em 8 segundos

Não existem regras para que tipo de preparação você pode fazer em um carro. Assim como é possível transformar um muscle car em uma máquina de fazer curvas (dissemos que é possível, não que é fácil), também dá para transformar um pacato hatchback dos anos 1990 em um monstro do quarto-de-milha, capaz de superar até mesmo alguns supercarros preparados na hora de cruzar os 402 metros. E talvez a maior prova disto seja o VW Golf Mk2 da preparadora alemã Boba Motoring.

Se você tem boa memória, provavelmente este nome não lhe é estranho. Lá em 2014, falamos aqui no FlatOut a respeito do Golf Mk1 dos caras, um monstrinho com motor 2.0 turbo 16v de 1.100 cv que venceu um Nissan GT-R de 1.300 cv na arrancada. Se você não lembra, aqui vai um refresco:

Acontece que este Golf de primeira geração não é o único show car da Boba Motorsport. A preparadora, que fica na cidade de Paderborn, também fuçou em um Golf Mk2 1989, nesta mesma pegada. E é ainda mais impressionante porque, enquanto o Mk1 dos caras tem para-lamas alargados, adesivos de patrocinadores e uma nada discreta saída de escape no para-lama dianteiro direito, o Mk2 é um verdadeiro sleeper. Claro, ele tem rodas de 16 polegadas, pneus largos e faróis com lente de acrílico em vez de vidro (para ficar com um visual mais moderno), só que nada disso entrega sua verdadeira personalidade. E o carro é totalmente legalizado para rodar nas vias alemãs, com placa e tudo.

Boba-Motoring-VW-1Golf-Mk2-with-1233-HP-2.0-L-ABF-I4-02

Quando se abre o capô, porém, vem a revelação: o motor é um quatro-cilindros de dois litros (1.980 cm³) com cabeçote de 16 válvulas, turbocompressor e nada menos que 1.234 cv a 7.990 rpm e 111,5 mkgf de torque a 7.740 rpm (o limite de giro é 9.300 rpm). Tanta força é moderada por uma caixa manual de seis marchas com trocas sequenciais, que leva a força do motor para as rodas traseiras através de um sistema de tração integral 4Motion.

O resultado: um Golf Mk2 que pode não aparentar, mas consegue percorrer os 402 metros em 8,67 segundos a 281 km/h. A prova está neste vídeo, publicado há três dias no canal da Boba Motoring no Youtube.

E, já que estamos por aqui, se liga na puxada do bicho no dinamômetro:

Realmente impressionante, não? Agora, é claro que o simples ato de turbinar um quatro-cilindros Volkswagen não faz dele um monstro de mais de 1.000 cv. É preciso tomar medidas para garantir que o motor suporte tanta força e, por isto, a grande maioria dos componentes removíveis do motor foi trocada. O cabeçote de 16v original VW tem tuchos mecânicos; o bloco veio de um quatro-cilindros a diesel 1Z e foi reforçado com uma girdle plate (uma placa estrutural na parte inferior que conecta as paredes do bloco e os mancais, aumentando a resistência à torção); o virabrequim é em billet de aço; as bielas são Pauter e os pistões, forjados. O turbo é um enorme Garrett GTX42 modificado pela Extreme Tuners, enquanto a alimentação fica por conta de um módulo KMS MD35 com oito injetores e corpo de borboleta de 80 mm.

Boba6

O curioso é que, ao olhar o cofre do carro, o que se vê é um motor bastante discreto, exceto pela presença da turbina e de toda a sua tubulação. Não parece um motor tão potente quanto o W16 quadriturbo de um Bugatti Veyron Super Sport. Mas é exatamente disto que se trata.

A ECU do motor é programável e, com isto, o pessoal da Boba Motoring consegue limitar a potência do Golf a meros 220 cv para utilizá-lo nas ruas e, ocasionalmente, ir rodando até a pista de arrancada. E ele faz isto com frequência, pois os preparadores gostam de testar seus próprios limites. Três meses atrás, este mesmo carro já havia feito o quarto-de-milha em 8,69 segundos a 273 km/h. Outros números interessantes, aferidos usando um sistema de telemetria Racelogic: 0-100 km/h em 2,1 segundos; 0-200 km/h em 5,6 segundos, velocidade máxima de 380 km/h.

Em termos de suspensão e freios, os caras da Boba Motoring não dizem muita coisa – apenas que a suspensão usa amortecedores ajustáveis do tipo coilover da KW, e que as rodas de 16 polegadas calçam pneus 225/45. O interior do Golf não possui sequer uma gaiola de proteção e todos os revestimentos e acabamentos originais estão no lugar. Por isto, o carro nem é dos mais leves: 1.180 kg, sem o piloto. A relação peso/potência é de impressionantes 0,95 kg/cv – melhor que a do Koenigsegg One:1, que pesa 1.360 kg e tem 1.360 cv.

Se é possível tornar o Golf Mk2 da Boba Motoring ainda mais rápido, só o tempo dirá. Não duvidamos, porém: eles levaram três meses para superar seu próprio recorde, e provavelmente conseguirão fazê-lo de novo.

Matérias relacionadas

Os carros mais de R$ 180.000 a R$ 220.000 mais legais anunciados no GT40

Dalmo Hernandes

Turbofan wheels: como funcionam as rodas e calotas aerodinâmicas dos carros de corrida dos anos 70 e 80?

Leonardo Contesini

Assista à Indy 500 ao vivo no FlatOut!

Dalmo Hernandes