A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Projetos Gringos

Já pensou como seria dirigir no mundo real como em um game de corrida?

Sabe todas aquelas informações que aparecem no seu campo de visão em games de corrida, como Forza, Need For Speed ou Gran Turismo? A Jaguar quer fazer o mesmo no para-brisa do seu carro. Com direito até àquele carro fantasma que vive te enchendo no game.

O negócio ainda é uma tecnologia conceitual chamada Virtual Windscreen. Ele funciona mais ou menos como o “capô transparente” da Land Rover — que por acaso é a outra metade do grupo Jaguar Land Rover. Caso você não esteja lembrado, esse sistema usa câmeras posicionadas na dianteira dos Range Rover para refletir no pra-brisa as imagens da região que o motorista não enxerga devido ao bico do carro.

A projeção de imagens no para-brisa não é novidade. Os Head-Up Displays (HUD) surgiram na aviação militar na década de 1950 e foram levados para os carros pela GM no fim dos anos 1980. Mas até agora ele só mostrava informações simples, como velocidade e rotações do motor.

O Virtual Windscreen proposto pela Jaguar é uma espécie de super HUD: em vez de mostrar um velocímetro, ou um mini painel de instrumentos, ele praticamente transforma o seu para-brisa em uma tela de video-game. Além de informações básicas de velocidade e rotações, ele também pode projetar rotas de navegação (como em Need For Speed) e informações do computador de bordo.

Mas o que faz dele um video-game real é o modo de pista. Nele, você pode carregar dados de GPS e tempos de volta de outros motoristas no mesmo circuito e tentar superá-los sem que eles estejam presentes. O sistema usa os dados para projetar um carro-fantasma no seu campo de visão, exatamente como em Gran Turismo.

Além disso, se você for a um track day em um autódromo que ainda não conhece, o Virtual Windscreen pode projetar o traçado ideal, com pontos de aceleração e frenagem e até cones virtuais, substituindo (ou auxiliando) os instrutores. Nesse modo também é possível carregar um fantasma de suas voltas anteriores para ajudar na evolução e na correção de erros.

O conceito também inclui um painel de instrumentos 3D que rastreia o movimento da cabeça e dos olhos do motorista para ficar sempre flutuando em seu campo de visão. E mais: um novo sistema de câmeras no lugar dos retrovisores também pode projetar o que está acontecendo atrás de você no para-brisa do carro.

Jaguar-F-TYPE-Coupe-R-3672

A essa altura você deve estar louco para saber quando isso chega ao mercado, certo? Pois aqui vai a má notícia: a Jaguar ainda não falou quando esse sistema será introduzido em seus carros, e nem se ele será realmente trazido para o mundo real.

Talvez seja apenas uma questão de tempo. Se há uma tecnologia capaz de nos ajudar a dirigir e pilotar melhor e com mais segurança, não há motivos para que ela não seja levada adiante. Ou você imagina um futuro no qual iremos apertar botões no painel e ficar putos com o Waze travado na tela?

Matérias relacionadas

1.000 cv, 10.000 rpm e dois metros de largura: confira a insanidade sonora deste Pontiac Trans Am 1970

Dalmo Hernandes

Este designer da BMW faz verdadeiras artes automotivas em seu tempo livre!

Dalmo Hernandes

Bandeja de fast food é coisa do passado: o negócio agora é drift com PVC nos pneus de trás

Dalmo Hernandes