A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Lançamentos

Lamborghini Centenario Roadster: o touro mais potente da história perde o teto

Há alguns meses, no Salão de Genebra, a Lamborghini apresentou o Centenario, supercarro exclusivíssimo com base no Aventador, porém uma carroceria completamente diferente e uma versão de 770 cv do motor V12 de 6,4 litros. Como o nome dizia, o Centenario foi feito para comemorar o aniversário de Ferruccio Lamborghini, fundador da marca, que em abril de 2016 completaria 100 anos de idade. Quer dizer, na verdade o presente foi para os 20 sortudos que puderam comprá-lo.

Mas a festa continua, porque no Concours d’Elegance Pebble Beach, que aconteceu no último fim de semana, a Lamborghini apresentou o Centenario Roadster — que continua com 770 cv, mas perdeu o teto e ficou ainda mais incrível.

Claro, normalmente a gente prefere os cupês, mas tem algo na ideia de um conversível de 770 cv que faz nossa imaginação voar. E é claro que o Centenario Roadster também voa: o 0-100 km/h é cumprido em 2,9 segundos; o 0-200 km/h, em 8,6 segundos; e são necessários apenas 23,5 segundos para que o supercarro chegue aos 300 km/h. A velocidade máxima é “maior que 350 km/h” e a distância de frenagem dos 100 km/h até a imobilidade total é de apenas 30 metros. Está bom ou quer mais?

lamborghini_centenario_roadster_2

O motor é exatamente o mesmo V12 de 6,5 litros do Centenario. O deslocamento do motor é idêntico ao do Aventador (6.498 cm³), bem como a taxa de compressão (11,8:1), o que nos faz deduzir que as modificações se concentraram principalmente no sistema de injeção e na eletrônica do motor — que, claro, pode ter alguns dos componentes internos retrabalhados. Os 770 cv aparecem a 8.500 rpm, enquanto o torque de 70,4 mkgf a 5.500 rpm também é igual ao do Aventador. O câmbio é o mesmo automático de sete marchas, que leva a força para as quatro rodas através de um sistema com diferencial Haldex de quarta geração.

lamborghini_centenario_roadster_3

O Centenario Roadster pesa 1.570 kg — 50 kg a mais que o cupê. O aumento de peso se deve provavelmente aos reforços estruturais — tudo indica que o teto do conversível é manual, do tipo targa, como no Aventador. Isto se ele tiver teto. De qualquer forma, ainda é um peso baixo para um supercarro moderno, que provavelmente foi conseguido pelo uso extensivo de fibra de carbono na carroceria. E a relação peso/potência continua impressionante, com 490 cv para cada 1.000 kg.

A agressividade do Centenario cupê se repete aqui. Novamente, a estrutura é a mesma do Aventador, mas a carroceria tem visual radicalmente diferente, com uma dianteira mais agressiva, novos elementos aerodinâmicos e para-lamas bem mais largos, com dutos para escoamento de ar. O carro que mede 4,92 metros de comprimento, 1,16 metros de altura e 2,06 metros — maior que o Aventador em tudo, com exceção do entre-eixos que se manteve em 2,7 metros.

lamborghini_centenario_roadster_7

Entre os elementos aerodinâmicos, inclui-se uma asa traseira ajustável com três posições diferentes, dependendo do modo de condução escolhido. Ela pode se estender em 15 cm e girar 15° para cima ou para baixo, a fim de manter a melhor eficiência aerodinâmica em qualquer situação.

lamborghini_centenario_roadster

O Centenario Roadster, assim como o cupê, tem um sistema de esterçamento das rodas traseiras projetado para tornar o carro mais ágil em baixa velocidade e mais estável quando se acelera com vontade (leia mais sobre como este tipo de sistema funciona aqui). Os freios são de carbono-cerâmica nos quatro cantos, sendo que a dianteira usa discos de 40 cm com pinças de seis pistões, e a traseira discos de 38 cm com pinças de quatro pistões. As rodas são de 20×9 polegadas na frente, calçando pneus Pirelli PZero de medidas 255/30, enquanto atrás há enormes rodas de 21×13 polegadas com pneus 355/25 (!!).

lamborghini_centenario_roadster_4

O interior inspirado pelos caças recebeu revestimento em marrom claro “Terra di California”, com detalhes em branco “Bianco Polar”. Há um novo sistema multimídia com tela sensível ao toque e sincronização com Apple CarPlay, além de um sistema de telemetria que permitirá aos donos gravar os dados de suas voltas na pista — velocidade, aceleração, forças G e tempos — e comparar com os resultados de outros donos. Com as duas câmeras internas opcionais, será possível até mesmo gravar vídeos onboard. Há, ainda, um sistema de escoamento de ar que reduz a turbulência da cabine e direciona o fluxo para a asa traseira, contribuindo para aumentar o downforce.

lamborghini_centenario_roadster_5

Falando em “outros donos”: como no cupê, serão feitos 20 exemplares do Centenario Roadster —  e todos eles já foram reservados. E cada um deles pagou € 2 milhões, o que dá R$ 7,2 milhões em conversão direta. É ainda mais caro que a versão fechada, que custou a cada um dos seus 20 donos € 1,75 milhão, ou R$ 6,3 milhões.

Confira, abaixo, a apresentação do Lamborghini Centenario Roadster em Pebble Beach:

Matérias relacionadas

Abt, Brabus, Alpina e mais: as atrações das preparadoras no Salão de Genebra

Dalmo Hernandes

As melhores músicas inspiradas por carros e viagens – Parte 1

Leonardo Contesini

Top Comments FlatOut: os comentários mais votados da semana

Leonardo Contesini