A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Zero a 300

Mecânica sem noção: as formas mais insanas de se usar um motor de carro – sem usar um carro

Todo mundo adora um engine swap insano. Sim, eu falo por você mesmo. Carros antigos com motores aeronáuticos, motos com motor de carro, carros pequenos com motores de carros enormes. Alguns deles até resultaram em criações que fizeram história. Veja o AC Ace, por exemplo. O que seria dele se Ken Miles não tivesse enfiado um V8 de sete litros em seu cofre e criado “sem querer querendo” o Shelby Cobra 427? Ou do Corvette, se a GM não tivesse percebido que ele precisava de um V8 no lugar de seu seis-em-linha preguiçoso?

Saindo do chão da fábrica, temos as receitas tradicionais de preparação, como o Chevette com motor de Opala, Fusca com boxer Subaru, os Mercedes V12 da Brabus, as Kombis com motor de Porsche, além de projetos únicos e igualmente exagerados e sem noção, como o Citroën 2CV com motor Ferrari ou o Gurgel Supermini com motor de Suzuki Bandit.

Mas tudo isso ainda é até um pouco óbvio. Pegar algo que é movido por um motor e colocar um motor maior faz parte da nossa busca por novos limites. O que acontece se eu colocar um motor de 400 cv em um carro que nunca teve mais de 40 cv? O que acontece se eu colocar um V12 de Le Mans em uma perua de família? Isso é algo que se faz desde que os carros são carros e motores são motores.

O que não é tão comum, mas é ainda mais insano, é quando você coloca um motor a combustão em coisas que originalmente não foram feitas para usar um motor a combustão. Ou melhor ainda: quando você coloca um motor a combustão em coisas que não deveriam ter um motor. Ou você nunca quis ter um motor a jato no seu skate ou patins quando era criança?

Para provar nosso ponto, separamos uma pequena lista de criações ridiculamente insanas de gente que passou dos limites e, em vez de colocar um motor legal em um carro legal, simplesmente perdeu a linha e colocou o motor em outro lugar completamente nonsense. Começando pelo…

 

Liquidificador V8

Os americanos dizem que tudo fica melhor com um V8 e nós temos que concordar com eles. Mas nos últimos anos o mundo se tornou um lugar hostil a estes motores, e eles aos poucos vêm sendo trocados por motores turbo de seis cilindros e até de quatro cilindros (não é mesmo, Volvo?). Pensando em novos usos para estes motores rejeitados, o pessoal do Top Gear construiu um liquidificador com o V8 de 6,2 litros do Corvette C6.

E é claro que eles não bateram ovos ou leite com sorvete, mas uma mistura muito mais emasculada e adequada ao torque dos oito cilindros enviesados: o V8 Man Smoothie. A receita é carne bovina não desossada, pimenta malagueta, molho de pimenta Tabasco e um bloco de concreto “para dar um pouco de crocância”.

A ideia não deu muito certo, como eles concluem ao final do vídeo ali de cima. Por isso, no episódio seguinte eles decidem fazer algo menos complexo: a…

 

… cadeira de balanço V8

O motivo é simples de entender: idosos se acomodam em suas cadeiras de balanço e depois de algum tempo assistindo TV decidem trocar de canal, mas o controle está longe. Eles então precisam embalar a cadeira de balanço até conseguir o impulso suficiente para agarrar o controle. Por isso, Jeremy decidiu usar o 6.2 V8 conectado à cadeira, assim os velhinhos não precisam se esforçar tanto.

Não deu certo: o barulho do motor era tão alto que não dava para assistir à TV.

 

 

Caixa de cerveja motorizada

Essa invenção ficou famosa no Brasil em 2014. Em uma manhã de domingo, na capital mineira Belo Horizonte, um sujeito dirigia pela rua quando topou com um rapaz pilotando uma caixa de cerveja no meio rua. Se tivesse acontecido nos anos 1990 diríamos que é conversa de bêbado, mas como foi em 2014 o sujeito filmou e provou para o mundo que não estava vendo coisas.

Os engradados de cerveja motorizados são um brinquedo relativamente comum mundo afora. O engradado é muito mais uma proteção para o motor do que o veículo em si. Ele consiste em um chassi onde se instala um motor de moto ou motor estacionário, que move um par de rodas traseiras por corrente e as dianteiras têm um guidão que direciona o engradado. Você pode fazer com rodas escondidas, rodas expostas, com chassi longo ou curto.

 

Motosserra V8

A Austrália é mais ou menos uma combinação exótica do humor e irreverência britânicos com a capirice dos americanos embalada por cerveja. É por isso que somente eles poderiam ter feito algo como uma motosserra com motor V8.

A máquina foi construída para uma ação publicitária da Whitlands Engineering, uma empresa especializada em maquinário para a indústria madeireira. Considerando que ainda estamos falando dela mais de três anos depois de sua criação, acho que funcionou. A motosserra usa um V8 Holden de 4,2 litros e cerca de 300 cv. Esse motor foi usado entre 1968 e 1984 pelo Monaro, pelo Belmont e pelo Statesman. Na motosserra, ele usa uma relação direta, afinal, não há transmissão, e é capaz de serrar uma fatia de eucalipto de 55 cm em 2,4 segundos. Imagine a cara dos representantes do Greenpeace vendo um negócio desse.

 

Jeep da Barbie 250cc

Como já vimos antes, os jipes da Barbie não servem apenas para meninas de cinco anos curtirem um passeio pelo quintal e pela calçada de casa. Eles servem para marmanjos bêbados fazerem off-road ladeira abaixo, e até como project cars, como mostram esses loucos que colocaram um motor de 250 cm³ em um jipinho da Barbie e saíram dirigindo o carro pelas ruas e até arriscaram uns drifts.

O motor originalmente equipa um cortador de lenha e tem 6 cv de potência e obviamente não caberia sem adaptações em um jipe de plástico. Foi preciso fazer um chassi para suportar o motor, os eixos, a direção e o freio (que é hidráulico, com disco e pinças vindos direto da China). As rodas originais foram trocadas por novas de aço montadas em cubos com rolamentos para não sofrer desgaste e reduzir o atrito. A carroceria foi mantida original, e o resultado é um brinquedo que muito marmanjo gostaria de ter. Pra brincar com as crianças, sabe?

 

O carrinho de choque mais rápido do mundo

Em 2017 o engenheiro britânico Colin Furze, famoso por suas invenções insanas como a campainha AK47, foi desafiado pela BBC a fazer o carrinho de choque mais rápido do planeta — e você sabe o que acontece quando engenheiros são desafiados. Pois bem, Furze topou o desafio e descolou um carrinho de bate-bate dos anos 1960 e um motor de moto Honda de 600 cm³ e 100 cv.

Em três semanas o mashup ficou pronto: o chassi foi mantido original e as rodas com o mesmo diâmetro — pré-requisitos do Guinness para homologação do recorde. Furze e seu carrinho foram ao aeródromo de Bentwaters, onde encontraram-se com o piloto que levaria o carro ao recorde, The Stig. Com passagem de 107,390 mph no primeiro sentido, e 93,283 mph, o que resulta em uma média de 100,336 mph, ou 161,48 km/h.

 

O carrinho de bebê mais rápido do mundo

Furze também é o criador do carrinho de bebê mais rápido do mundo. Como conta em seu site, Furze estava prestes a se tornar pai e decidiu fazer algo para comemorar: ele construiu um carrinho de bebê usando tubos de aço, um motor de moto de 125 cm³ e uma plataforma para a “babá” que irá pilotar o carrinho.

O carrinho também segue as medidas de carrinhos convencionais, incluindo o diâmetro das rodas, que usam pneus de borracha para suportar a velocidade elevada de 86,04 km/h que Furze atingiu na média das duas direções.

 

Um cortador de grama com 109 cv – e outro com 189 cv

Em 2013 a Honda instalou em um de seus cortadores de grama o motor de 1.000 cm³ e 109 cv da Honda VTR Firestorm. No ano seguinte, eles levaram o cortador à Espanha onde ele chegou aos 187 km/h, superando o recorde anterior por 46 km/h.

Agora, em 2018, a Honda decidiu fazer uma versão mais nova do cortador, trocando o motor de um litro da Firestorm pelo motor de 1 litro da CBR 1000RR Fireblade, o que significa que a potência subiu de 110 cv para 189 cv. Como o peso continua o mesmo 140 kg, ele certamente será ainda mais rápido: a Honda espera que ele atinja ao menos 215 km/h quando tentar quebrar seu próprio recorde.

 

 

Matérias relacionadas

Hyundai lança “All New Azera” por R$ 270.000, Mitsubishi pode relançar Lancer Evo, o primeiro carro solar para as ruas e mais!

Charger brasileiro com V10 de Viper? Opala V8? Confira nosso 2º vídeo de Águas de Lindóia!

Juliano Barata

Os melhores comentários da semana no FlatOut!

Leonardo Contesini