FlatOut!
Image default
Zero a 300

Mitsubishi ASX reestilizado, Mini confirma versão JCW GP Special, BMW lança X3M e X4M e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

 

BMW apresenta X3M e X4M, com motor 3.0 biturbo de até 510 cv

A BMW revelou ontem (12) dois novos membros da família Motorsport: o X3M e o X4M. E eles são dois lançamentos bem importantes, pois debaixo do capô está o mesmo coração que impulsionará os futuros M3 e M4 – pelos quais ainda teremos de aguardar um pouco mais.

Estamos falando do S58, seis-em-linha biturbo de três litros, que substituirá o S55 usado nos atuais M3 e M4. Baseado no B58 (o motor que equipa, entre outros modelos, o novo BMW Z4 e o Toyota Supra A90), o S58 tem virabrequim forjado, maior diâmetro nos cilindros e menor curso nos pistões – o que lhe permite girar a até 7.300 rpm, uma rotação relativamente alta para um sobrealimentado.

Tanto o X3M quanto o X4M dispõem de uma versão de 480 cv e 61,2 mkgf de torque do B58, capaz de levar ambos os SUVs de zero a 100 km/h em 4,2 segundos, com velocidade máxima de 250 km/h – feito notável se considerarmos o peso de mais de duas toneladas. Se quiser algo mais rápido, você pode optar pela versão Competition, disponível para os dois modelos. Com 510 cv, o X3M e o X4M Competition são capazes de ir de zero a 100 km/h em 4,1 segundos, com máxima de 285 km/h. O câmbio é sempre automático de oito marchas, ligado ao sistema de tração 4×4 xDrive.

Sendo modelos “full-M”, os X3M e X4M trazem também suspensão adaptativa com molas e amortecedores exclusivos, barras estabilizadoras mais firmes e freios a disco de 395 mm na dianteira e 370 mm na traseira – tudo devidamente acertado pela divisão Motorsport. As versões “comuns” usam rodas de 20 polegadas com pneus de medidas 255/45 na frente e 265/45 atrás; já os X3M e X4M Competition usam rodas de 21 polegadas com pneus 255/40 (dianteira) e 265/40 (traseira). Além disso, o sistema de direção recebeu calibragem específica e os controles de estabilidade e tração ficaram menos invasivos – podendo também ser desligados completamente.

Visualmente, a dupla de SUVs esportivos diferencia-se das demais versões pelo desenho dos para-choques, mais agressivo; rodas de desenho exclusivos; detalhes de acabamento em fibra de carbono; além de saídas de escapamento duplas nas extremidades do para-choque. Por dentro, há bancos Motorsport com maior apoio e revestimento parcial em Alcantara. As entregas lá fora começam em setembro. (DH)

 

Mini John Cooper Works GP Special, com mais de 300 cv, é anunciado para 2020

Em 2017 a Mini apresentou no Salão de Frankfurt o JCW GP Concept, uma visão extrema de seu hot hatch, com visual mais agressivo, para-lamas alargados com função aerodinâmica, uma imensa asa traseira e interior espartano – tudo com foco no desempenho em pista. Na época, dissemos que o Mini JCW GP Concept antecipava uma possível versão de produção.

Pois ela acaba de ser confirmada pela Mini, que também revelou três imagens de detalhes do carro como teaser. Nelas, é possível ver o desenho das rodas com o logo “GP” nas calotinhas centrais, as ponteiras de escape duplas e uma asa traseira parecidíssima com a peça vista no conceito (acima). Ousadia que aprovamos.

Quanto à mecânica, a Mini diz apenas que o JCW GP terá um quatro-cilindros turbo de mais de 300 cv. A companhia também revela que o carro já está sendo testado em autódromos há alguns meses. Existe a possibilidade de o carro receber um sistema de tração nas quatro rodas, mas ainda não há nada concreto a este respeito. O carro está previsto para o ano que vem, então certamente deverão surgir mais informações até lá. (DH)

 

Mitsubishi ASX ganha nova reestilização

Já faz nove anos que o Mitsubishi ASX foi lançado, em 2010, quando também começou a ser importado do Japão para o Brasil. Ele já havia passado por duas reestilizações , em 2012 e 2016, e agora acaba de receber a terceira. Que é a remodelação mais radical de todas, mudando completamente a identidade visual da dianteira.

Se antes o ASX tinha uma cara que lembrava o Mitsubishi Lancer pelo formato dos faróis e da grade, agora seu visual é mais próximo dos utilitários da marca, como o Pajero Sport e a nova L200 – com faróis mais elevados, retilíneos e afilados, luzes auxiliares nos para-choques e barras cromadas em forma de “C”. Curiosamente, as novas linhas da dianteira até que harmonizam bem com o restante da carroceria, apesar da idade do projeto. Capô e para-lamas dianteiros também são novos.

Na traseira as mudanças foram bem mais discretas: apenas as lanternas ganharam nova disposição dos elementos internos, mantendo o mesmo contorno – o que permitiu que a Mitsubishi conservasse a tampa traseira antiga.

Já o interior não mudou quase nada: apenas a moldura da central multimídia foi trocada para receber uma tela maior, de oito polegadas. Volante, revestimentos de porta e instrumentos continuam iguais. A motorização também permanece a mesma, incluindo o motor 2.0 16v de 170 cv com o qual o ASX é vendido no Brasil.

Lá fora, onde o crossover tem outros nomes – Outlander Sport nos EUA e RVR no Japão – existem versões com motores 1.6, 1.8 e 2.0. Da mesma forma, seguem as opções de transmissão – manual de seis marchas ou CVT, com seis marchas simuladas, sendo que esta última é a única oferecida por aqui atualmente.

Desde 2013 o Mitsubishi ASX é produzido na fábrica da Mitsubishi em Catalão/GO. A adoção da nova dianteira pelo modelo nacional ainda é incerta. (DH)

 

Mercedes-Benz registra Classe O

A Mercedes-Benz registrou na Europa uma série de nomes alfanuméricos para veículos iniciados com a letra O. As patentes incluem os nomes O120, O140, O180 e O200, e foram registradas pela Daimler AG em 4 de fevereiro deste ano, há exatamente uma semana.

Os nomes foram associados ao uso reservado em “veículos motorizadas e motores de veículos motorizados”, o que significa que eles poderão ser usados para carros, caminhões ou ônibus. Contudo, considerando que os nomes vão de 120 a 200, é mais provável que eles estejam planejando criar uma nova Classe O de veículos de passeio ou comerciais leves.

Normalmente a letra O é usada para designar os modelos de ônibus e motores a diesel da Daimler-Benz, mas ao que tudo indica poderá haver mesmo uma nova Classe. O site Auto Guide, que descobriu as patentes, insinua que a Mercedes pode estar planejando batizar seus modelos utilitários compactos com os novos nomes, pela relação com suas vans e ônibus. Nos últimos anos, a Mercedes teve uma série de vans leves e médias iniciadas com a letra V, caso do Viano/Vito e do Vaneo, o que deu origem à chamada “Classe V”.

Com o fim do Vaneo, a Mercedes o substituiu pelo Citan, que é um Renault Kangoo com dianteira Mercedes. É possível, que, aproximando-se do seu sétimo ano, o Citan seja substituído por uma nova geração dele próprio ou do Vaneo (que era baseado no Classe A de primeira geração) e seja rebatizado como Classe O.

Contudo, ainda é preciso considerar a possibilidade de os nomes terem sido registrados apenas para proteção das marcas, como forma de garantir que eles não serão usados por concorrentes. (LC)

 

Williams apresenta sua pintura para 2019

Depois do fim da parceria com a Martini, a Williams quebrou uma tradição sua no início desta temporada de 2019. Tradicionalmente a equipe britânica apresenta um carro todo pintado de azul, sem a pintura definitiva, que é usado em testes e somente nos treinos que antecipam o primeiro GP é que revela o carro da temporada. Mas desta vez foi diferente e a equipe revelou sua pintura de 2019 em seu carro de 2018.

A pintura retoma o esquema azul e branco dos anos anteriores à parceria com a Martini, e exibe um novo patrocinador, a operadora de telecomunicações britânica ROKiT. A parceria foi anunciada na tarde de segunda-feira em um evento com Claire Williams, e os pilotos da equipe em 2019, Robert Kubica e George Russell. O carro de 2019, contudo, só será visto no início dos testes desta temporada. (LC)

Toyota oferece desconto para PCD no Corolla XEi

A Toyota está oferecendo aos clientes PCD um desconto de 12% na versão intermediária do Corolla, a XEi com motor 2.0, além da isenção do IPI. Esse valor é equivalente a alíquota do ICMS, que só é abonada em carros de até R$ 70 mil. O Corolla XEi sai por R$ 105.990, com a isenção de IPI para PcD era vendido por R$ 96.829,88 e agora com esse bônus o preço baixa para R$ 85.210,30. Bem próximo aos R$ 81.888,49 da versão de entrada GLi 1.8 com isenção de IPI.

O desconto será ofertado entre fevereiro e junho desse ano. Para ter direito, o consumidor precisa ter a documentação de PCD que comprove a isenção do IPI (confira aqui um guia passo-a-passo  para obter os documentos e descontos).

O Corolla XEi é a versão mais vendida do Corolla, vem com motor 2.0 de 153 cv e cambio CVT com 7 marchas simuladas. Ele vem equipado com ar condicionado digital, 7 airbags, partida keyless, bancos de couro, central multimídia, cruise control e rodas de liga leve de 17 polegadas. (ER)

 

Dodge Viper R/T com 55 km está a venda depois de 27 anos em garagem

A primeira geração do Dodge Viper é um dos carros mais puristas e ariscos que se pode dirigir, mantendo-se fiel às intenções de ser um Cobra moderno. Mas por algum motivo os modelos mais antigos, que estão chegando perto dos 30 anos, ainda não valorizaram como se esperava de um novo clássico. Contudo, este “garagefind” pode mudar essa história.

O modelo 1992 ficou guardado por 27 anos em uma garagem e rodou apenas 54 km (34 milhas) e agora está a venda no eBay por menos de US$ 100.000. O carro aparentemente foi comprado com o propósito de ser guardado como investimento, uma vez que foi mantido em uma garagem climatizada e era ligado regularmente. Ele tem até mesmo seus pneus originais sem deformações.

Sendo um Viper de primeira geração, ele tem a primeira versão do V10 do Viper, com 8 litros e 406 cv, uma potência insana para a época, combinado ao câmbio de seis marchas. O conjunto leva o roadster de zero a 100 km/h em 4,5 segundos. Se você não patinar a embreagem, claro. (LC)

 

Toyota 86 ganha edição British Green Limited

A Toyota já confirmou que o 86, seu esportivo old school feito em parceria com a Subaru, ganhará uma nova geração – que será um “irmão menor” do Supra. Enquanto ele não chega, a fabricante apresentou em seu site japonês o Toyota 86 British Green Limited.

O nome é auto-explicativo: o carro traz uma pintura em verde metálico que lembra muito a cor oficial do Reino Unido no automobilismo – o famoso British Racing Green. Já o interior recebeu acabamento em couro bicolor, marrom e preto, com partes em Alcantara. Há também costuras laranja no volante e na coifa do câmbio, e apenas uma cobertura plástica preta no local onde geralmente fica a tela da central multimídia.

Além disso, o carro ganhou rodas com acabamento dourado e freios Brembo com pinças vermelhas de quatro pistões na frente e dois pistões atrás.

Agora, apesar da inspiração britânica, tudo indica que o Toyota 86 British Green Limited será exclusiva para o Japão. O carro pode ser encomendado até o dia 31 de maio. (DH)

 

 

Matérias relacionadas

O Rei do Pop em duas rodas: você sabia que Michael Jackson era fã de motos?

Dalmo Hernandes

Senna testado: como anda o impressionante supercarro de track day da McLaren?

Dalmo Hernandes

As novidades do novo programa de Clarkson, Hammond e May, vendas de carros caem 20%, Jeep Renegade ganha versão básica e mais!

Leonardo Contesini