FlatOut!
Image default
Projetos Gringos Vídeo

O nascimento do Dodge Challenger Hellcat: como é feito o muscle car mais potente de todos os tempos

Caso você tenha esquecido (o que é meio que impossível), 2014 não foi um ano tão ruim assim — muitas coisas boas aconteceram. Uma delas foi o lançamento do Dodge Challenger Hellcat — simplesmente o muscle car com a maior potência de fábrica da história: 717 cv! Mas como ele é feito? É o que você vai ver agora — com uma trilha sonora pra lá de apropriada.

O Challenger é basicamente o mesmo desde que foi lançado, em 2008 — um muscle car retrô (é a cara do Challenger da década de 1970) com plataforma que usa componentes Mercedes-Benz (como a suspensão traseira multilink do Classe E W211) e motores que vão de um V6 Pentastar de 3,6 litros ao todo-poderoso Hemi de 6,2 litros com supercharger e os tão falados 717 cv.

Mas um carro não é só motor — e o motor, como tudo no resto do carro, não nasce pronto para deslocar 6,2 litros de gasolina e provocar explosões dentro de suas câmaras de combustão hemisféricas. São milhares de componentes que precisam ser unidos da forma correta como um enorme quebra-cabeças cuspidor de fogo. E o processo todo pode ser visto neste empolgado time lapse ao som de Mötley Crue, banda seminal da cena hard rock de Los Angeles na década de 1980, cuja canção Kickstart My Heart foi usada na campanha do Hellcat pela Dodge — e se encaixa perfeitamente como trilha sonora do nascimento da primeira unidade fabricada na história. Duvida? Então pegue sua bandana de oncinha e assista?

[vimeo id=”107173377″ width=”620″ height=”350″]

Yeah! Aí está o primeiro exemplar do Challenger Hellcat do mundo: Hemi 6.2 supercharged de 717 cv e 89,8 mkgf de torque — estes, disponíveis já aos 4.000 rpm — e uma estonteante pintura exclusiva Stryker Red. A tonalidade está disponível apenas no Dodge Viper, mas foi aplicada à mão no mesmo local onde as víboras de dez cilindros recebem sua pintura. O efeito de profundidade é conseguido pela pintura artesanal, com várias camadas de vinil vermelho translúcido sobre uma base preta brilhante.

O primeiro Challenger Hellcat do mundo foi leiloado pela Barrett-Jackson no início do mês. Custou US$ 825 mil — ou quase R$ 2,1 milhão em conversão direta. Para se ter uma ideia, isto é quase 14 vezes mais que o preço de tabela do Hellcat, que fica abaixo dos R$ 60 mil (e o coloca como uma bela barganha nos EUA, diga-se). O dinheiro foi doado para uma organização que cuida de pessoas com deficiência mental.

Ver o vídeo do Hellcat sendo fabricado realmente nos deixou com ainda mais vontade de dirigir um deles por aqui — e, com o Mustang chegando e o Camaro bem estabelecido por aqui, ele seria um ótimo halo car para a Dodge. Enquanto ele não chega, você pode ler o compilado de impressões que fizemos do Hellcat enquanto ouve Motley Crüe — o que é quase a mesma coisa, não é?

 

Matérias relacionadas

Nürburgring está sendo escaneada a laser para deixar seu simulador ainda mais realista

Dalmo Hernandes

No futuro você poderá trocar o óleo do seu carro em 90 segundos

Dalmo Hernandes

Ferrari F40 vs. Ford GT, Aventador vs. P1… ver supercarros disputando arrancadas é sensacional

Dalmo Hernandes