A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Os carros mais vendidos no Brasil, as piores cidades para dirigir no Brasil, McLaren pode usar pintura laranja e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Ford começa a divulgar Mustang no Brasil

FlatOut 2017-11-06 às 16.33.01

Se você leu nossa cobertura do Salão de São Paulo no ano passado, certamente lembra que, durante o evento, o presidente das operações da Ford na América do Sul Lyle Watters anunciou que “for the first time Mustang is coming to Brazil”Na ocasião ficamos com uma pontinha de ceticismo, afinal, a Ford não trouxe o Mustang nem mesmo no boom do mercado entre 2008 e 2013, por que cazzo traria agora, que estamos em crise?

FlatOut 2017-11-06 às 16.33.10

Mas tão surpreendente quanto o anúncio, foi ver o carro em testes em Santa Catarina e em outras regiões do Brasil. Significava que dessa vez é para valer. E confirmando nossas expectativas, a Ford já começou a campanha de divulgação do Mustang em sua página oficial brasileira.

FlatOut 2017-11-06 às 16.33.20

 

Por ora ainda não há detalhes da versão que será trazida, muito menos preços, mas as imagens mostram o Mustang GT com o motor V8 de 466 cv e câmbio manual — o que seria uma entrega muito melhor que a encomenda, como diz o ditado popular, uma vez que o Camaro SS é vendido somente com câmbio automático por aqui. Os preços deverão ficar na mesma faixa do rival engravatado, variando entre R$ 300.000 e R$ 320.000.

 

McLaren cogita usar pintura laranja na próxima temporada

22894219_1555846441162501_1404158384356796129_n

Apesar de estar fortemente associada ao vermelho e branco da patrocinadora Marlboro e, mais recentemente, ao prata da Mercedes-Benz, a cor oficial da McLaren, como bem sabemos, é o laranja “papaya”. A cor foi adotada pela equipe de Bruce McLaren em 1967 tanto na F1 quanto na Can-Am e, mais tarde, na Indy 500.

A pintura durou pouco: já em 1972 a equipe adotou a combinação de laranja e branco com a chegada do patrocinador Yardley, uma das mais tradicionais marcas de cosméticos do Reino Unido. A partir de 1974 o laranja deixou de vez os carros da equipe para dar lugar ao “maço de cigarros” da Marlboro, que durou até 1996.

Em 2015, quando a Mercedes deixou de fornecer seus motores para dar lugar à Honda, esperava-se que a McLaren finalmente adotasse a pintura laranja, ou ao menos a combinação com o branco e vermelho da Honda. Não aconteceu, e a equipe adotou apenas discretamente o laranja em detalhes combinados com a pintura preta. Mas isso pode mudar para 2018.

22894174_1555846534495825_4994017095950524821_n

Segundo o site F1i, que entrevistou o chefe da McLaren Zak Brown, o sucesso da pintura laranja do carro de Fernando Alonso na Indy 500 deste ano levou a equipe a considerar usá-la na próxima temporada: “Estamos começando a ver os desenhos agora. Acho que os fãs querem que usemos o Laranja Papaya. Quando fizemos o carro da Indy, recebemos uma quantidade impressionante de ‘por favor, façam o carro de F1 como ele’. Estamos esperando a decisão de alguns patrocinadores, o que também determina a cor do carro. Mas não descarto a possibilidade”, disse Brown.

A McLaren descarta entregar a pintura toda para o patrocinador, como ocorreu na era Marlboro e depois com a Mercedes: “Gostaríamos de manter o laranja. É parte de nossa identidade, mas somos uma entidade comercial. Por outro lado, rosa é um pouco exagerado”, completou mencionando sutilmente o carro da Force India.

 

As piores cidades brasileira para se dirigir segundo o Waze

05---AS-TRÊS-IRMÃS---SAIBA-MAIS-SOBRE-AS-PONTES-DE-FLORIANÓPOLIS---TRANSITO-PONTE-PEDRO-IVO-CAMPOS---CLICRBS

Trânsito em Florianópolis

O aplicativo Waze se tornou a melhor ferramenta para o motorista nos últimos anos. Com suas informações de tráfego em tempo real — baseada também em dados dos seus usuários — ele se tornou um navegador GPS social que nos ajuda a escolher sempre o melhor caminho. Ao mesmo tempo, todos estes dados formam um banco imenso que permitiu à empresa israelense fazer um levantamento com as melhores e piores cidades para se dirigir no mundo todo. O Brasil, claro, faz parte do levantamento.

Considerando o nível de trânsito, a segurança das vias, a qualidade das vias e a infraestrutura viária, o Waze chegou à conclusão de que as cinco piores cidades para se dirigir no Brasil são Florianópolis, Manaus, João Pessoa, Belém e Vitória, enquanto as cinco melhores são todas do interior de São Paulo: Atibaia, São José do Rio Preto, Grande Campinas, Sorocaba e Taubaté.

Quando se trata apenas de tráfego, as melhores cidades do Brasil são Jacareí, São José do Rio Preto e Piracicaba. Quando se trata de qualidade das vias, Brasília, Atibaia e Belo Horizonte são os três destaques.

 

Os carros mais vendidos no Brasil em outubro

CHEVROLET ONIX 2017

Com o décimo mês do ano fechado, o Chevrolet Onix já começa a estacionar na vaga de carro mais vendido do ano pela terceira vez consecutiva, igualando o feito de seu primo distante, o Monza. O hatch da Chevrolet voltou a liderar o mercado no mês das crianças 18.322 unidades emplacadas, totalizando 152.538 unidades neste ano.

A vice-liderança, que ficou com o Renault Kwid no mês passado, voltou a ser ocupada pelo Ford Ka, provando que o desempenho do “SUV” compacto da Renault se deveu apenas ao fator novidade somado ao faturamento da pré-venda do modelo. O compacto da Ford 9.689 unidades e agora soma 77.945 no total acumulado, quase 11.000 unidades atrás do Hyundai HB20, que ficou em terceiro lugar em outubro, com 8.878 unidades, mas já acumula 88.242 unidades desde janeiro. A vice-liderança do ano certamente ficará com o coreano.

Hyundai HB20 R spec 07

Na quarta colocação vem o VW Gol, que aparentemente foi ajudado pelo reposicionamento do Fox após o lançamento do Polo, e saltou da sétima para a quarta posição com 6.280 unidades vendidas em outubro. O top 5 é completado pelo Chevrolet Prisma, que manteve sua colocação com 6.203 unidades e continua na liderança dos sedãs, com 57.238 unidades acumuladas ante as 54.085 do Toyota Corolla, que também manteve a sexta posição com 5.934 unidades.

Em sétimo lugar ficou o Fiat Mobi, que não aparecia no Top 10 desde o primeiro semestre, e vendeu 5.407 unidades em outubro. Atrás dele, na oitava, outro Fiat: a picape Strada somou mais 5.392 unidades e chega às 42.672 unidades desde janeiro, superando a irmã Toro e despontando como a picape mais vendida do Brasil.

salao-sao-paulo-flatout-dodge-compass-2

O Top 10 é completado por dois SUVs/Crossovers: o Jeep Compass subiu da décima para a nona posição com 4.963 unidades e superou o Honda HR-V, não apenas em outubro (4.488 unidades), mas também no acumulado do ano: são 39.488 unidades vendidas do Jeep, e 39.414 unidades do Honda. Qual deles levará o título de SUV mais vendido?

Matérias relacionadas

Porsche 718 Boxster chega ao Brasil, Lamborghini quer usar bielas de fibra de carbono, Ford F-150 Raptor terá modo de corrida offroad e mais!

Leonardo Contesini

Os melhores carros de polícia que existem (e não existem) – parte 1

Dalmo Hernandes

Adesivos do FlatOut na faixa ao adquirir a Type Rosso Corsa – e 10% off na loja toda!

Juliano Barata