A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Top

É o fim do mundo! Os melhores veículos para um futuro pós-apocalíptico – parte 1

Já parou para pensar na possibilidade de, como os pessimistas acreditam, o mundo realmente acabar daqui a poucos anos? Maneiras não faltam: aquecimento global, epidemias, um meteoro gigantesco… basicamente é só escolher. O que importa é que, se o apocalipse realmente vier, precisamos estar preparados. E isto inclui bons meios de transporte.

Por sorte, meios de transporte são nossa especialidade. Por isso, decidimos separar alguns dos veículos que certamente escolheríamos para enfrentar o fim do mundo. E não estamos falando simplesmente de off-roaders topa-tudo como o Land Rover Defender ou o Jeep Willys das antigas. Eles são ótimos para trilhas pesadas, mas estamos falando do fim do mundo, cara! Ser capaz de atravessar um lamaçal é só o começo.

 

Paramount Marauder

marauder-content

Para você ver como não estamos de brincadeira: o primeiro veículo da lista é o Paramount Marauder, que ficou famoso naquele episódio de Top Gear no qual Richard Hammond “passeia” com o Marauder por Joanesburgo, na África do Sul, e destrói tudo em seu caminho. Literalmente.

O Marauder é fabricado por uma companhia sul-africana chamada The Paramount Group. Ele tem um seis-em-linha a diesel Cummins de 6,7 litros de 300 cv que é capaz de levá-lo até os 110 km/h, mesmo pesando 9.900 kg na versão civil (o modelo militar, pronto para combate, pesa 15.000 kg). Sua blindagem de nível III o protege até mesmo contra munição anti-tanque e minas terrestres, e ele ainda pode levar nada menos que dez pessoas – uma equipe de sobrevivência completa. Ah, e ele custa £ 300 mil, o que dá cerca de R$ 1,3 milhão. Por sorte, ninguém vai ligar para isto no fim do mundo.

 

Conquest Vehicles Knight XV

DSC3931

Se você é do tipo que precisa de luxo mesmo quando o planeta Terra entra em colapso, o Conquest Vehicles Knight XV. A empresa canadense diz que o Knight XV, seu topo de linha, é “uma verdadeira jornada para os olhos”. O interior revestido de couro legítimo pode levar seis pessoas e pode ser equipado com uma grande variedade de itens de conforto: ar-condicionado, sistema de som com tela sensível ao toque, TV de LED (com um XBox One ou Playstation 4 já instalado), bancos aquecidos (que podem até ser leitos dignos da primeira classe de um avião), mesas para laptop, luz ambiente e até vidros que escurecem automaticamente.

 

Dito isto, o Knight XV também é um utilitário feito sobre a plataforma da Ford F-550 Super Duty, equipado com um V10 Ford de 6,8 litros de 326 cv ou um V8 turbodiesel, também Ford, de 300 cv. Este último pode ser movido a biodiesel – talvez você até consiga produzir seu próprio combustível no apocalipse, quando o óleo diesel dos postos acabar. E se o clima geral for de guerra, ele ainda tem blindagem nível IV (o que ajuda a explicar seu peso de cinco toneladas). Até os pneus são à prova de balas!

 

Lamborghini LM002

autowp.ru_lamborghini_lm002_25

Pelos nossos cálculos, o LM002 é a única maneira possível de ter um Lamborghini no fim do mundo. O Lamborghini LM002 nasceu como uma proposta de veículo militar para o exército americano, mas os EUA o rejeitaram. Você acha que a Lamborghini se abalou? Não mesmo: eles colocaram nele o V12 do Countach e o venderam para os ditadores e barões do petróleo no Oriente Médio, e o lucro ajudou a recuperar financeiramente a Lamborghini no fim da década de 1980.

autowp.ru_lamborghini_lm002_12

A origem militar garante a capacidade do LM002 de enfrentar ambientes hostis. Ele não é blindado (ao menos não de fábrica), mas a gente imagina que um SUV com um V12 de 375 cv não seja um veículo de combate. Ele tem formas quadradas e é extremamente resistente, mas também tem um belo ronco e um interior espaçoso com couro de primeira.

autowp.ru_lamborghini_lm002_16

A gente aproveitaria os momentos de paz no fim do mundo para uma road trip no Lambo do Rambo, isso sim. Fizeram cerca de 300 deles e boa parte está no Oriente Médio. Não seria tão difícil assim encontrar um. Leia toda a história do “Lambo do Rambo” aqui!

 

Hummer H1

hummer_h1_wagon_4

Honestamente, andar por aí com um Hummer H1 hoje em dia não faz muito sentido. Com 4,69 m de comprimento, 3,30 m de entre-eixos, 1,96 m de altura e absurdos 2,20 m de largura (porque seu eixo-cardã passa por dentro da carroceria, entre os bancos), o H1 ficará muito mais à vontade quando a civilização como a conhecemos acabar.

autowp.ru_hummer_h1_alpha_wagon_2

Versão civil do High Mobility Multipurpose Wheeled Vehicle (também conhecido como HMMWV ou Humvee), veículo de militar usado na Guerra do Golfo, o Hummer H1 foi desenvolvido pela fabricante do HMMWV, a AM General, em parceria com a General Motors. Entre 1992 e 2006, ele foi equipado com uma variedade de motores V8 a diesel e câmbio automático de três ou quatro marchas.

arnold-schwarzenegger-drives-his-green-hummer-h1-to-lunch-it-s-big-and-eco_5

Quer mais uma razão? Um dos principais ativistas pela criação da versão de rua do Humvee foi Arnold Schwarzenegger, que tem uma coleção de Hummer H1.

 

Mercedes-Benz G63 AMG 6×6

mercedes-benz_g_63_amg_6x6_26

O Mercedes-Benz Classe G, (também conhecido como Geländewagen, que significa “veículo off-road” em alemão), com suas formas quadradas e visual que é praticamente o mesmo desde 1979, está no mesmo nível do Land Rover Defender e do Jeep Wrangler quando o assunto é tradição e resistência. O Mercedes-Benz G63 AMG 6×6, contudo, está acima deles.

mercedes-benz_g_63_amg_6x6_17

O G63 AMG 6×6 é a versão mais extrema do veterano utilitário. Ele tem seis rodas (e tração em todas elas) e um  V8 de 5,5 litros capaz de entregar 544 cv a 5.500 rpm e 77,5 mkgf de torque entre 2.000 e 5.000 rpm. O G63 AMG 6×6 também tem eixos do tipo portal, entre-eixos de 3,1 metros, ângulo de ataque de 52° e pneus de 37 polegadas de diâmetro — características que lhe garantem a capacidade de enfrentar quase qualquer coisa, de ladeiras íngremes a passagens de água de até um metro de altura.

 

Local Motors Rally Fighter

local_motors_rally_fighter_5_1

Desenvolvido em 2009 através de uma plataforma open source, o Rally Fighter, da Local Motors, é fruto das ideias de uma comunidade de mais de 2.900 pessoas, que deram mais de 35.000 ideias para o veículo, e as melhores foram aproveitadas.

local_motors_rally_fighter_11

Sendo assim, estamos falando de um cupê off-road com um V8 Chevrolet de 6,2 litros e 435 cv, acoplado a uma caixa automática de quatro marchas também fornecida pela GM. A suspensão tem 18” de curso, o suficiente para enfrentar as piores estradas do apocalipse.

Hoje em dia, ainda é possível pagar US$ 99.990 à Local Motors e adquirir o kit, completo com todas as instruções, para montar seu próprio Rally Fighter – com a ajuda dos especialistas da companhia, se assim desejar. No fim do mundo, talvez seja melhor descolar um exemplar já pronto.

Matérias relacionadas

Por que tantos motociclistas se acidentam no Brasil?

Leonardo Contesini

Gran Turismo 2: o game que me transformou em um gearhead

Dalmo Hernandes

Canepa: a concessionária, oficina, equipe de corrida e preparadora que mais entende de Porsche no planeta

Dalmo Hernandes