A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #202

Project Cars #202: os primeiros upgrades para acelerar meu Voyage Turbo nos track days

Salve, pessoal! Vamos aqui com a segunda parte do meu PC. Agradeço os comentários no primeiro post e agora vamos ao que interessa.

 

O Voyage

Que nem mencionado no post anterior, a compra do voyage foi uma louca corrida atrás do dinheiro e a negociação para finalmente comprá-lo. Queria que fosse tão simples e perfeito assim, só que não. O carro tinha suspensão horrível, freios originais, e algumas gambiarras elétricas que quase me custaram o carro todo.

foto(5)

Primeiro passo foi deixar a suspensão algo mais descente e utilizável e tirar aquele carro de quase ficar arrastando. Segundo foi a susbistituição do freio dianteiro pelo sistema ventilado do Golf GTI Mk3. Só nessa brincadeira carro já melhorou significamente principalmente para o que eu usava na época que era somente voltas aos finais de semana.

Painel contava com os lindos mostradores do Gol GTi com mostradores e iluminação em vermelho, simplesmente lindo… se não fosse pela gambiarra nos circuitos do paínel que quase entrou em curto circuito e quase jogou todo investimento pelo ralo.

foto 13

O bancos originais, já meio zoados e tortos foram trocados por um belo par da Recaro vindo de um Gol GTi. Nessa época a coisa andava meio devagar sem maiores pretensões.

foto(4)

Depois disso apenas manutenção normal e alguns mimos de conforto como vidros elétricos e ar-condicionado. Nessa época também comecei a usá-lo em track days, algo que contarei na próxima parte.

Parecia tudo bem tudo certo com o carro. Parecia. Uma noite de sábado, dando umas voltas quentes com o carro pelas ruas de Joinville, percebi algo estranho. Torci para que não fosse nada grave, mas… Uma biela teria voado? Não. Mas um pistão encerrava ali a sua vida de guerra aguentando pressão na cabeça.

Esse é daqueles momentos que você não quer gastar, mas já que vai ter que abrir, faz tudo e deixa tudo zerado.

foto(9) foto(8)

Dito e feito, pistões, bielas, bronzinas todos novos além de uma retífica no cabeçote e brunimento das camisas dos cilindros para deixar tudo no esquadro.

Depois de quase um ano retornei aos track days. Tudo em cima tudo show e percebi que a carroceria rolava muito nas curvas do AIC.

foto(2)

Contato vem, contato vai. Deixei o carro com o preparador que meu amigo Celso Gonçalves (sim esse carro é culpa sua, seu filho da mãe) indicou para que pudesse fazer um trabalho legal na suspensão pra finalmente “fazer curvas”.

foto 18foto(9)

E que belo trabalho! O carro ficou perfeitamente delicioso pra fazer curvas no AIC. Foram trocadas as buchas e colocadas novas de PU, aumentamos a carga dos amortecedores (a mesma dos carros do Campeonato de Marcas do Paraná) e mudamos a cambagem para dois graus negativos nas rodas dianteiras.

foto(11)

Preciso dizer como isso ficou divertido para fazer curvas? O carro ficou extremamente gostoso e arisco pra acelerar no AIC. Digamos que o braço teve que melhorar pra segurar, mas valeu muito a pena.

Por enquanto é isso, pessoal.  No próximo post vou falar sobre como entrei nesse mundo dos track days e as amizades que isso me rendeu. Até lá!

foto(1)

Por Helder Rueda, Project Cars #202

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Mini-Maverick: o detalhado processo de montagem do Project Cars #55

Leonardo Contesini

Project Cars #414: novas rodas, o acerto da suspensão e mais track days com meu BMW 325i Coupé

Leonardo Contesini

Project Trip #328: uma viagem ao redor do Uruguai com meu BMW 130i

Leonardo Contesini