A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #249

Project Cars #249: as evoluções da restauração/preparação do meu Fiat Coupé

E aí, pessoal! Continuando a saga do meu Fiat Coupé. Vou contar agora um pouco das personalizações que fiz no carro. Algumas realmente posso dizer que fiz, pois foram no melhor estilo gearhead: DIY!

 

Cintos de segurança vermelhos

unnamed

Apenas para dar mais um charme no interior do carro, substitui as fitas dos cintos de segurança por outras vermelhas, dando mais um toque de esportividade, inspirado nos outros modelos da Fiat que também vinham assim, como o Uno Turbo, 1.6R, Palio 1.8R entre outros. Aproveitei para religar o fio da fivela do banco do motorista, que por estar desligado, não indicava no painel o aviso de cintos de segurança não colocados!

 

Chave canivete

Apesar da chave original do Fiat Coupé já ser uma charme à parte, em alumínio, a que veio nele já estava bem gasta e com um aspecto de velha. Pra achar uma lâmina virgem do modelo mais simples já foi difícil, imaginem essa que é exclusiva. Recebi o carro com apenas uma chave e tratei de providenciar logo uma reserva para qualquer emergência.

unnamed-1

Original, reserva e canivete

Durante as idas ao chaveiro, até encontrar uma lâmina que fosse compatível para fazer o corte, tive a ideia de montar uma chave canivete. Achei no Mercado Livre uma que já vinha com a placa eletrônica para alarme Positron. Comprei e foi só esperar chegar para fazer a montagem e configuração. Uso essa simples dentro do carro pra entregar pros frentistas abrir o tanque de combustível… sabe como é… esses caras nunca tem cuidado com as coisas dos outros. Imaginem num descuido eles quebrarem a canivete!

 

Pedaleira de alumínio

Logo ainda na empolgação de estar com um carro novo na garagem, comprei no e-bay, um jogo de pedaleiras de alumínio. Preocupado apenas com a estética, esqueci de medir o tamanho das mesmas e comprei as do Peugeot 206. Porém, depois de vários meses guardadas numa caixa, quando realmente fui instalar, vi que elas são bem menores que os pedais originais do carro.

unnamed-2

 

Instalei somente o pedal do descanso de pé, que fica preso no carpete e guardei as outras. Com a intenção de comprar outras… mas aí vem aparecendo tantas outras coisas que a gente acaba esquecendo. No dia em que aparecer uma que eu me agrade eu compro e coloco… mas por enquanto vai ficando com as originais mesmo. São bem confortáveis de dirigir.

 

Couro: volante, marcha e freio de mão

Quando comprei o carro, imaginei um estofamento todo novo pra ele: Couro preto com as costuras vermelhas! Acho esse pequeno detalhe um item de esportividade que combinaria com o estilo do carro. Durante a montagem do interior que fiz logo após a pintura, pra poder colocar o console no lugar (com a esperança que seria a última vez que desmontaria este item!!) providenciei logo novas coifas de marcha e do freio de mão inclusive a manopla também.

Já em couro preto com costura vermelha. Depois de algum tempo, voltei ao tapeceiro e ao analisarmos mais criteriosamente os bancos do carro, vimos que somente o do motorista apresentava desgaste e era possível consertar as peças desgastadas. Saindo assim muito mais barato que trocar todo o couro do carro. Como no fim do projeto a grana também já vai ficando cada vez mais difícil, acabei optando por recuperar este banco ao invés do estofamento todo.

Mas um item que não abri mão de fazer, pela estética e também pelo prazer de dirigir, foi o couro do volante. Que é a parte do carro onde mais temos contato. Coloquei o couro preto, com costuras vermelhas e um pequeno detalhe do volante em couro vermelho. Pra dar um toque mais esportivo.

 

LEDs no carro: teto, porta malas, porta luvas, portas, capô, placa

Para melhorar a iluminação interna do carro, troquei todas as lâmpadas por LED`s. Incrível como essa tecnologia está evoluindo. Quando andava no Vectra inventei de fazer essa mudança, mas na época era tudo muito arcaico. Tínhamos que ir numa loja de eletrônica, comprar os LED`s, os resistores para diminuir a corrente de 12V para 1,5V, uma placa de circuito impresso para servir de base, lixar a ponta do LED para não ficar com a luz direcional, soldar tudo… Era uma trabalheira só!

Exercício de paciência mesmo. Disse naquela época que nunca mais faria um serviço desses de novo. Mas como diz o ditado: Nunca diga nunca! Hoje já se encontra facilmente as fitas de LED`s, que já vem com os resistores e adesivo para a fixação. Bastando soldar os dois fios na fita e na fiação original. Troquei todas as luzes de cortesia do carro: luz de placa, do porta malas, do porta luvas, do capô, do teto e descobrir que existia uma luz na porta pra iluminar o chão onde se pisa. Só não troquei as do painel por que queria deixá-lo com as luzes laranjas originais, que eu acho um charme à parte.

 

Voltímetro no painel

No meio do painel do Coupé, existia um relógio digital, porém quando recebi o carro não estava funcionando. Tentei religar mas não obtive sucesso. Como relógio eu sempre uso um no braço e o aparelho de som também tem, achei que seria meio repetitivo ter mais um marcador de horas no painel. Usei o espaço disponível para adptar um voltímetro.

Utilizei um pedaço de placa para circuitos eletrônicos, cortei nas medidas certas, puxei um fio pós chave de 12V e montei um voltímetro digital muito utilizado em aeromodelismo. Assim posso ficar sabendo como está a carga da bateria. Passando a ter mais uma função bem importante no monitoramento dos sistemas do carro.

 

Exaust Sound Control

Quando recebi o carro, estava com somente um abafador e isto causava um ronco muito alto. Que acabava incomodando muito. Como o carro tem uma pegada mais esportiva, não queria um escapamento muito restritivo que o deixasse completamente silencioso e pra completar o sistema de exaustão comprei um abafador esportivo. Ficou um ronco bonito, grave… mas que com o tempo e o uso no dia a dia, acaba incomodando também. Pra resolver esse impasse entre silencioso, confortável e grave, esportivo… resolvi instalar uma válvula no escapamento para que com um simples acionamento de um botão no painel eu escolhesse o nível de intensidade sonora gerada pelo carro.

unnamed-10 unnamed-9

É uma válvula colocada antes do segundo abafador, que quando fechada direciona o fluxo dos gases para o segundo silenciador e quando aberta libera os gases direto para a atmosfera. Esta válvula foi feita usando um TBI de injeção eletrônica que peguei de troco numa dessas idas em ferros velhos. Montei um servo (desses de aeromodelos) para fazer o acionamento e um botão no painel para comandar.

unnamed-11

Instalei o botão no console, próximo da alavanca de marchas. Onde originalmente havia um porta moedas. Este botão é na realidade um potenciômetro usado para testar servos em aeromodelismo, alimentado por um ESC e uma bateria de LiPo (Lithium Polymer), tudo guardado por baixo do console.

 

Novas rodas

unnamed-12

Quando comprei o carro, apesar do vendedor encher a boca pra dizer que tinha rodas 17″, era o item que mais me incomodava! Primeiro porque não eram mais as originais do carro, segundo porque tinham sido cromadas e terceiro porque o cromo já estava descascando. Ou seja, estavam ridículas! Mas como rodas são as coisas mais simples de se trocar em um carro, a minha idéia era deixar este para ser o último item a ser feito! Então durante a pintura do carro aproveitei para pintar as rodas apenas para tirar o cromado e dar uma sobre vida à elas enquanto terminava de fazer os outros serviços do carro.

unnamed-13

A roda em questão é uma Vaska 266 17″x 7″ com furação 4×100. Pintei de grafite e apliquei uma fita reflexiva vermelha nas bordas. O engraçado é que depois de saber (aqui mesmo no FlatOut) que este modelo na realidade eram réplicas das utilizadas em uma Lamborghini, confesso que passei até a achá-las mais bonitas!

unnamed-14

Mas mesmo assim ainda não desisti de trocá-las pelas originais. O problema das originais é o tamanho. Em 1995 um carro com rodas 15″ era bem exclusivo! Hoje já é algo bem comum. E como diz o velho ditado: quem gosta de rodinha é skatista… a opção é continuar com uma que seja 17″ também. (Costumo dizer que independente do tamanho da roda original do carro, troque por uma 02 polegadas maiores!!) Então a primeira opção que vem na minha cabeça é outra que seja original da Fiat… e que fosse de um tal de Stilo Schumacher!

unnamed-15

Mesmo ainda não tendo achado as rodas do Stilo Schumacher, precisei logo antecipar a compra dos pneus, pois os que estavam rodando já estavam muito desgastados já me pondo até em risco! E como com segurança não se brinca, instalei um jogo de Pneus Achilles 215/45R17. Dos pneus que testei no carro, esta foi a maior medida que consegui colocar sem bater em nada.

Por enquanto é isso, pessoal. No próximo post contarei os últimos acertos e a conclusão do projeto. Até lá!

Por Jaime Muniz, Project Cars #249

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Project Cars #427: como decidi preparar o motor 1.6 do meu Ford Ka XR

Leonardo Contesini

Project Cars #417: transformando quatro Citroën ZX em um só

Leonardo Contesini

Project Cars #90 – a evolução do Passat Variant VR6 de Eric Sartori

Leonardo Contesini