A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #347

Project Cars #347: meu Fiat Marea Turbo finalmente está pronto (e com 510 cv!)

Olá, pessoal! Finalmente chegamos ao sexto e último post da minha Marea Weekend Turbo 2003. Começo corrigindo uma informação do post anterior: os freios originais dianteiros são de 281mm (e não 284mm) e os traseiros de 240mm (e não 256mm). Obrigado ao Diego pela correção. Agora sim, vamos lá!

A saga da temperatura do motor não havia terminado mesmo com a retífica do cabeçote. Reforçamos o aterramento, pois é um sintoma bastante conhecido de falso aquecimento nas Mareas e também trocamos o radiador por um de alumínio. Nada resolvido, temperatura subindo, às vezes, além do normal e os eletroventiladores não davam conta de baixar a temperatura do motor. Para piorar água e óleo voltaram a se misturar no cabeçote.

 

O cabeçote foi removido novamente e enviado para a retífica. Após novos testes feitos pela retífica, foi detectada uma trinca em uma das galerias (não lembro se de água ou óleo) provavelmente ocasionada quando uma rosca de um dos prisioneiros do coletor de escape foi refeita, ainda na época que o carro era do dono anterior. Ao longo do tempo essa trinca foi aumentando e atingiu uma das galerias do cabeçote. Ainda foi tentado recuperar esse cabeçote preenchendo a trinca com solda, mas como não resolveu, tive de partir à caça de um outro cabeçote.

Cabeçote_trinca

Enquanto o carro estava sem o cabeçote, abrimos a parte de baixo do motor para verificar o estado das bielas, pistões, mancais, etc. Tudo estava em perfeito estado, sem necessidade de nenhuma troca. Porém como eu tinha um jogo de pistões forjados AFP cabeça reta para Marea Turbo, decidimos colocá-los.

Após um pouco de pesquisa e indicações de grupos no WhatsApp acabei encontrando um cabeçote praticamente em estado de zero em Jacareí. Fui buscar em um sábado no início de julho e nas semanas seguintes foi tudo montado novamente.

O radiador original foi colocado de volta no lugar do radiador de alumínio, juntamente com uma válvula termostática nova original. Finalmente, então, o problema de aquecimento foi resolvido e até hoje permanece tudo ok! Temperatura cravada no meio do marcador, seja com trânsito pesado ou na estrada livre.

Nessa época também comprei pelo Ebay um reservatório de captura de óleo (que sai do respiro do motor) e também instalamos no motor.

Um problema que estava acontecendo de maneira um pouco recorrente, eram as coifas da homocinética que “vira e mexe” sempre estouravam. Era dar uma puxada qualquer e pronto, coifas rasgadas. Uma coifa original Fiat para Marea Turbo girava em torno de R$ 200,00  (cada!), e como não queria gastar R$ 800,00 nas quatro, acabei adquirindo coifas da marca Birth para o Fiat Coupé 2.0 20V Turbo italiano. Comprei as quatro coifas também pelo Ebay (vindas do Reino Unido) por aproximadamente R$ 250,00, já com frete incluso e sem ser taxado pela Receita Federal! Essas coifas são de ótima qualidade e até agora não deram problema, seguem intactas, puxadas atrás de puxadas!

Resolvidos esses problemas (lembrando ainda que restava o problema da falta de fôlego em alta) fui em busca do som original para deixar o interior mais original. Nessa busca acabei encontrando o som do modelo Connect (dos modelos mais novos da Marea), porém sem o kit bluetooth Nokia. Esse kit original na concessionária custava em torno de R$ 2.000. Novamente recorri ao Ebay e encontrei um novo por R$ 250. Aproveitei e também comprei pelo Ebay uma interface USB Yatour para leitura de MP3 por R$ 200. Essa interface é instalada na entrada original da disqueteira do Connect. Tudo plug and play.

Outra “melhoria” que fiz, foi trocar todas as lâmpadas do painel, do console central e dos comandos do ar condicionado, por lâmpadas de led ceramic brancas. A iluminação ficou bem mais clara e melhor.

Painel_01

Também coloquei um kit de amortecedores com mais carga preparados pela Down Suspensões de SP. O carro não ficou tão “molenga” como era antes, ficou bem mais firme, porém sem perder o conforto.

Em agosto de 2016, apareceu uma oportunidade e acabei adquirindo outra Marea Weekend Turbo 2001 preta. Fiz apenas algumas coisas pequenas nela, como colocar todos os emblemas originais de volta e trocar os tapetes, para voltar a ficar com cara de Marea Weekend Turbo. Vendi agora no início de dezembro, conseguindo um pequeno lucro.

Quem acompanha esse meu Project Cars notou que ao longo dos seis anos que estou com essa Marea Turbo já troquei de rodas inúmeras vezes. Meus amigos japas Yoshi e Henry sempre sugerindo para eu colocar rodas “decentes” na MT, não que as que eu já tinha colocado não fossem. Com esse pensamento, finalmente creio que esta será a última troca.

No post anterior, deixei este link de uma matéria sobre os modelos de rodas aftermarket preferidos dos leitores do Flatout. Este post me ajudou a decidir qual roda escolheria e que pudesse, digamos, combinar com uma Marea Turbo vermelha. Após uma longa análise (ok, nem tão longa assim), o modelo escolhido foi, então, a OZ Superturismo, mais especificamente a OZ Superturismo GT Matt Black Red Lettering, ou seja, preta com letras em vermelho, nas medidas R17 4×100 ET40.

OZ_01

A compra foi feita no início de abril deste ano, através da Garage Store. Como não havia mais jogos disponíveis, tive de efetuar um novo pedido com eles e aguardar eles fecharem um pacote mais outras rodas para solicitarem a produção ao fornecedor na Itália. Após longos 7 meses, finalmente elas chegaram da Itália, para felicidade da criança aqui.

OZ_05

Aqui já montadas na MT. Achei que a combinação entre preto e vermelho ficou perfeito.

Aproveitando um domingo de novembro sem fazer nada em casa, resolvi dar um jeito na aparência da tampa do motor, que não estava muito boa. Comprei tintas preta, vermelha, branca, azul e verniz e mão à obra.

E finalmente, no início de dezembro, a solução para o problema de amarrar em altas rotações, bem simples: uma turbina maior, para dar mais fôlego ao Fivetech.

Aproveitando que um colega estava fazendo uns ups na Parati turbo dele, vendi a turbina que estava na minha MT para ele e adquiri uma turbina K27 Plus nova, com eixo 64mm, rotor 58mm montada em caixa quente mono .63.

Turbina instalada, demos uma passada rápida no dino de um amigo do Emerson aqui em Atibaia mesmo só para verificar se, de cara, já tinha mudado algo sem fazer o ajuste fino. Vieram 450wHP com mais de 50kgfm de torque.

Dino_Atibaia DynoJet_01

Após o fim de 2016, logo na primeira semana de janeiro deste ano, fomos para o dino, no DynoJet na Zona Leste de SP, fazer os ajustes finos com a nova turbina e ter a base de comparação com as medições anteriores. Infelizmente eu não pude ir e o Emerson acabou levando a MT. Resultado final: 509 cv nas rodas (a 2,0 bar), ante os 422 cv que havia dado antes com a turbina antiga. Lembrando que este dia estava bem mais quente do que nas outras medições, então talvez nas mesmas condições viesse um pouco mais.

Finalmente, objetivo alcançado!

 

Encontro Marea Clube – Serra Azul

No dia 15/01 rolou um encontro organizado pelo MareaClube no Serra Azul. Fui com o Emerson até para sentir o comportamento do carro na estrada. O carro está completamente liso. Andando a 110/120 km/h nem parece que estamos em um carro de mais de 500cv. O carro permanece confortável, seguro. Não fosse o ronco saindo pelo escape de 3” e as pequenas pisadas no pedal da direita, pareceria que estaríamos em uma Marea Turbo original. A temperatura do motor, que era a maior preocupação, ficou variando entre 83 e 87 graus (aleluia!).

O encontro foi muito legal, pessoas super bacanas, carros muito top também! Foram 82 Mareas e Bravas de todos os modelos, originais, mexidas, de todos os gostos. Conheci várias pessoas que só conversava pelos grupos de Whatsapp ou pelos fóruns. Galera top!

Para esse encontro, o meu amigo doido Henry Yamamoto deu a ideia de fazer umas fotos do encontro e da minha MT na rodovia durante o caminho para o Serra Azul. Chamou o outro amigo doido dele, o fotógrafo Bruno Batagini (Batagini Fotografias) para fazer as fotos. Como eu sairia de Atibaia, era mais fácil, para mim, ir pela Rodovia Dom Pedro I e depois Rodovia dos Bandeirantes. Combinamos de nos encontrar direto no Serra Azul. Como o Henry ia sair de SP, e tinha um pessoal que ia de comboio pela Bandeirantes direto de SP, ele decidiu acompanhar o comboio e ir tirando fotos do pessoal.

Aqui algumas fotos tiradas pelo Batagini do comboio rumo ao Serra Azul.

Aqui fotos do encontro tiradas já no Serra Azul:

Após o encontro, então, voltando para casa pela Bandeirantes/Dom Pedro I, o Henry e o Bruno vieram me acompanharam para tirar as fotos da minha MT. Falar que ficaram ótimas é pouco.

Bruno, as fotos ficaram top! Muito obrigado a você e ao Henry por se dispuserem a levantar cedo num domingão e fazerem as fotos! 

PS: Comentário do Bruno ao postar as fotos na página dele do Facebook: “Difícil demais acompanhar esses caras no rolê, mas valeu a pena… Reveja seus conceitos sobre bombas!”

E para encerrar este PC#347, deixo a configuração final da minha MT (espero não ter esquecido nada):

Fiat Marea Turbo 2003 Vermelho Alpine

Preparação: Dinâmica Serviços Automotivos (Atibaia/SP)
Motor Fivetech 2.0 20V Turbo
Turbina BorgWarner K27 Plus – eixo 64mm, rotor 58mm, montada em caixa quente mono .63, operando a 1,5bar + 0,5 bar (booster)
Injeção programável Fueltech FT350
Módulo de ignição Fueltech Spark Pro 5
Sonda banda larga Bosch LSU 4.2
Condicionador de sonda Fueltech
Pistões forjados AFP 82,50 mm, cabeça reta, com pinos centralizados 20 mm
Bielas forjadas SPA 144mm para AP
Comandos de admissão e escape forjados SPA
Bicos injetores Bosch 102lbs, feitos pelo Dalton Delguercio
Coletor de escape mono e sistema de escapamento dimensionado em 3 pol.
Pressurização/sistema intake/intercooler frontal feitos pela Folego Turbo
Câmbio original da Marea Turbo
Embreagem de cerâmica Displatec, sistema “desinvertido” do Tempra Turbo
Duas bombas de combustível internas 12 bar, da Dinâmica Bombas
Kit amortecedores preparados com 30% mais carga, feitos pela Down Suspensões
Molas esportivas Redcoil
Barra anti-torção no cofre do motor, ligando as torres dos amortecedores
Rodas OZ Superturismo GT Matt Black Red Lettering 17” 4×100 ET40
Pneus Dunlop Direzza DZ101 – 205/45/R17
Sistema de freios by RG Brakes, discos dianteiros slotados 330mm (pinças RG60), discos traseiros slotados 305mm (pinças originais)
Teto solar original
Som Connect com kit bluetooth Nokia original
Lanternas traseiras fumê modelo 2006
Potência: 509wHP (rodas), aferidos no DynoJet Dinamômetros de SP
Torque (estimado): ˜50 kgfm

Muito obrigado ao pessoal do Flatout por permitir contar toda a história da minha Marea Turbo nesses pouco mais seis anos de convivência, com seus altos e baixos, mas com final feliz! Valeu, FlatOut!

Por Danilo Poinho, Project Cars #347

0pcdisclaimer2

Uma mensagem do FlatOut!

Danilo, é disso que gostamos: um Marea escolhido a dedo para ser recuperado e que ganhou uma preparação de primeira junto com uma pequena restauração interna. Mas sem dúvida a parte mais legal, como sempre dizemos por aqui, é que você está usando o carro para se divertir sozinho e com os amigos – e é isso o que realmente importa. Parabéns pelo belo projeto!

Matérias relacionadas

Project Trip #328: uma viagem ao redor do Uruguai com meu BMW 130i

Leonardo Contesini

Um Passat Exclusiv VR6 de exposição – a história e personalização do Project Cars #203

Leonardo Contesini

Um supercharger para o Ford Ka: calculando o compressor ideal para o Project Cars #46

Leonardo Contesini