A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #383

Project Cars #383: a história do meu Volkswagen Gol GL aspro

Saudações a todos! Meu nome é Luís Fernando Ambrosio Gorks e moro em São João da Boa Vista/SP. Minha relação com a mecânica vem desde antes de nascido, meu pai trabalhou na fábrica da DKW-Vemag nos anos 60 e, mais tarde, quando eu era pequeno, acompanhava-o no seu dia a dia em uma concessionária de caminhões Mercedes, tratores Massey-Ferguson e motos Honda em nossa cidade. Me recordo ainda pequeno andando entre os gigantes caminhões dentro do pátio e observando os mecânicos trabalharem, tentando aprender algo.

Mais tarde tive a oportunidade de participar de cursos do Senai, promovidos pela prefeitura municipal, onde aprendi o básico sobre motores a explosão, sistemas elétricos e hidráulicos e por fim tive a oportunidade de trabalhar na oficina mecânica de um amigo da família.

Sempre tive uma fascinação por motores, como antes de 1995 a informação vinha basicamente de revistas e livros, todo o meu salário era todo investido ali. Passei por outros empregos em outros ramos de atividade, mas a paixão por veículos só aumentava, quando em 1998 tive a oportunidade de comprar meu primeiro carro, um Gol GT 86 na cor cinza nobre. Esse carro foi uma grande escola pra mim, pois com apenas 20 dias de comprar, me envolvi em um acidente na rodovia em que quase perdi a vida.

Passado o susto refiz totalmente o carro, funilaria, pintura, tapeçaria, mecânica e demais detalhes, continuando com o GT por mais dois anos, quando tive a oportunidade de adquirir um Pointer GTI 1995, uma nova escola. Experimentei vários setups de suspensão, graduações de comando, tipos de escapamento e quando o carro estava totalmente afinado, um novo acidente. Um motorista embriagado com uma A-20 cortou a prefencial e eu colidi com a caminhonete, o resultado: perda total. É onde começa a história do Project cars em questão.

Por dois meses procurei meu novo carro, comecei com a ideia de um Gol GTI, sem sucesso. Tentei um GTS, não encontrei nenhum que compensasse. Imaginei uma Parati GLS 1994, sem chance. Então um dia pensei, vou comprar a primeira m*rda que aparecer, pronto, ao parar no semáforo ao lado na loja de seminovos estava o Gol GL verde parado.

img010

No dia seguinte fui com meu Pai verificar como estava o carrinho, funileiro, pintor, mecânico, despachante e negócio fechado. Levei pra casa e ouvi o clássico sermão da minha mãe sobre rebaixar, mexer no motor, por film e tudo mais. Andei original uns dias até a poeira baixar e então comecei as sutis mudanças.

Tira um elo aqui, mais um elo ali, tira o spoiler dianteiro, o ridículo aerofólio traseiro e assim começou a saga.

img012

Em 2002 comecei a trabalhar no setor de usinagem da Biagio Turbos, onde aprimorei muito o conhecimento mecânico, então decidi realizar algumas melhoras na suspensão, com barras anti-torão superior e inferior, amortecedores recalibrados e uma novidade que começava a surgir no País, as suspensões de rosca. De posse de imagens de revistas e fotos da internet, adquiri os tarugos de aço 1025 e com a permissão de nosso encarregado fizemos as flanges em CNC e instalamos nas torres retrabalhadas, o resultado ficou satisfatório e inclusive recebemos algumas encomendas. Fechando o pacote, vieram as clássicas rodas Orbitais com pneus 195/50/15.

Gol 86

 

Na segunda parte da história, falarei sobre o inicio dos upgrades mecânicos e algumas reviravoltas em minha vida que serviram de gatilho para a grande transformação.

Por Fernando Gorks, Project Cars #383

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

O Barulhento: a história do Maverick V8 quatro portas de Arthur Episcopo

Juliano Barata

Project Cars #117 – os pequenos reparos do Alfa Romeo 155 Super

Leonardo Contesini

Project Cars #286: detalhes que fazem a diferença e a personalização do meu Golf GTI VR6 #79

Leonardo Contesini