Uma viagem de kei car pela cultura automotiva do Japão — conheça o Honda Today do Project Cars #107

Kenji Ashimi 25 julho, 2014 312
Uma viagem de kei car pela cultura automotiva do Japão — conheça o Honda Today do Project Cars #107

Salve, galera do FlatOut! Meu nome é Kenji Ashimi, tenho 27 anos e moro na cidade de Hamamatsu, no Japão. Como muitos outros conterrâneos que vivem aqui — os chamados Dekasegis — há alguns anos resolvi “largar tudo” para tentar a vida trabalhando no Japão.

Meu interesse por carros começou desde cedo, quando assistia junto com meu pai às corridas de F1 ainda na época do Ayrton Senna, no entanto só vim a tomar gosto pelo assunto mesmo lá pra meados dos anos 2000, quando assisti o anime “Initial D” e este acabou se tornando a base de praticamente todo meu vício automotivo. A chance de vir para o Japão então era mais do que uma oportunidade de emprego: era a realização de um sonho.

Quando se fala em um Project Car diretamente do Japão, logo o que vem à mente é que seja um Skyline, um Supra ou alguma máquina de fazer drifts, afinal não faltam exemplos de esportivos bacanas e opções de preparação na terra do sol nascente. Ironicamente, o carro que me conquistou e se tornou meu primeiro projeto não tem nada a ver com isso — na verdade, nem mesmo esportivo ele é: trata-se de um kei car com câmbio automático, tração dianteira, mais de 150 mil km rodados e 20 anos de uso. Conheçam a história do meu Honda Today 1994.

0001

“Se tem quatro rodas e anda, é um carro.”

Tudo começou em outubro de 2011, quando finalmente tirei minha habilitação japonesa. Depois de anos no Japão sonhando em ter um esportivo, eu finalmente podia comprar o carro que quisesse — ou que meu dinheiro pudesse pagar… Para minha surpresa, fui presenteado pelo meu pai com o carro que pertencia à ele — que infelizmente não era um Hachi-roku.

Pra alguém que teve o caráter gearhead moldado por “Initial D”, um kei FWD não era exatamente o que eu mais desejava, mas não podia reclamar — havia ganhado um carro sem esforço nenhum, com a manutenção em dia e sem apresentar problemas mecânicos; O que mais eu poderia exigir? “Se tem 4 rodas e anda, é um carro” diria Takumi Fujiwara — o protagonista de “Initial D“.

0002

Assim era o Today quando o recebi: todo original e ostentando a “marca de novato” na traseira.

O carro questão é um Honda Today quatro-portas de segunda geração, identificado pelo código JA4. Suas especificações técnicas são bastante modestas, mas suficientes dentro da proposta do carrinho. O motor denominado E07A é um três-cilindros de 660 cm³ , 12 válvulas e injeção eletrônica que produz 48 cv p e míseros 5,8 mkgf de torque. Se os números não empolgam, o ronco pelo menos era divertido mesmo original.

Nada mau pra um motor tão pequeno.

A suspensão também não tem nada de inovadora e segue a receita básica: MacPherson na frente e eixo de torção na traseira. As dimensões da carroceria são realmente pequenas — mesmo se comparado com outros keis atuais — e lembram as do primeiro Mini: 3,29 m de comprimento, 1,39 m de largura e 1,35 m de altura. O lado bom é que por ser a versão mais básica, o carrinho inteiro pesa somente 690 kg, tendo como itens de conforto apenas ar condicionado, direção hidráulica, desembaçador e limpador traseiro. Nada de vidros, espelhos ou travas elétricas, alarme, air-bag, ABS ou até mesmo porta-copos… Because Race Car.

0003

Simplicidade por dentro e por fora.

Por que então usar um carro tão sem graça como base pra um projeto? “Você está no Japão! Por que não guarda pra comprar um Silvia ou RX-7?” é o que diriam alguns. De fato, se tivesse que citar uma razão lógica para a escolha, não haveria nada que justificasse, mas diria que o fato de ser meu primeiro carro e tê-lo recebido de meu pai contribuiu para isso. É o carro que dirijo todos os dias para ir a todos os lugares, do trabalho ao supermercado. O carro com o qual aprendi minhas primeiras noções reais de mecânica e tive minhas primeiras doses de adrenalina, mostrando que mesmo um carro com pouca potência poderia ser divertido. Aos poucos fui passando a gostar do Today e comecei a pensar em como melhorá-lo.

0003_2

Como o carro é automático inicialmente pensei num possível um swap de câmbio para um manual, mas acabei descobrindo mais tarde que já existiam versões do Today com câmbio manual de cinco marchas de fábrica e até uma versão “esportiva” — conhecida como Today RS.

0004

Today RS, um hot hatch kei.

Ainda que não fosse realmente muito diferente do meu, o RS tinha duas características principais que me interessaram: Carroceria duas-portas da “safra” pós-facelift — que particularmente considero mais bonita — e o motor E07A aprimorado com o sistema MTREC (Multi Throttle Responsive Engine Control) — basicamente um sistema de corpos de borboletas individuais pra cada cilindro que, junto com outras melhorias, elevavam a potência do pequeno motor à 64 cv, o limite de potência original permitida para um kei.

0005

O motor E07A MTREC e algumas de suas características. Este também era o motor do Beat, o pequeno kei roadster da Honda.

Além disso o RS contava com uma lista de equipamentos e acessórios um pouco maior: conta-giros no painel, vidros, travas e espelhos elétricos, spoiler traseiro, além de teto solar e faróis de neblina como opcionais. Tudo parecia bem bacana a não ser por um detalhe: um RS manual chegava a custar o dobro (ou até mais) do valor que eu poderia conseguir vendendo o meu. Dessa forma, achei que seria melhor esperar um pouco e ir fazendo upgrades nele aos poucos em vez de tentar trocá-lo, até porque por ser essencialmente o mesmo com carro com a mesma plataforma, havia a possibilidade de intercambiar peças, o que significava que eu poderia transferir praticamente qualquer upgrade que fizesse no meu para um RS manual futuramente. Nasciam aí as primeiras idéias do Project Car.

Já que iria ficar com o carrinho, decidi começar por algo bem simples e básico, apenas para tentar melhorar um pouco o aspecto geral dele. A pintura já estava desgastada e bastante queimada especialmente no teto, logo a primeira coisa a fazer seria repintar e polir a carroceria. O resultado me agradou e o carro parecia até mais novo.

Depois disso foram as rodas, algo fácil de se conseguir no Japão, principalmente no mercado de usados. Sendo assim, não demorou muito para encontrar no site de leilões do Yahoo um jogo de rodas RS Watanabe F8F nas medidas 13×4,5J em bom estado e na furação certa para o meu carro. Ainda que não fossem tão largas quanto eu desejava, já eram alguma coisa se comparadas com as originais de 12 polegadas.

Para calçá-las, optei pelos convencionais Bridgestone Sneaker 155/60/R13 que não são nenhum exemplo de performance, mas como não tinha muito conhecimento acabei indo na conversa de “são os mais recomendado para kei” dos vendedores. Sabe de nada, inocente.

0006

As primeiras modificações: Um trato na carroceria e novas rodas e pneus.

De qualquer forma, fiquei satisfeito com o efeito visual que as rodas e a pintura causaram e resolvi juntar dinheiro e aprender um pouco mais antes de partir para os upgrades de verdade. Nesse meio tempo fui convidado por um amigo que estava no Japão para fazer uma viagem gearhead: nosso objetivo seria ir dirigindo até Tokyo e passar pelos principais pontos de interesse (do posto de vista gearhead) no caminho. Como não havia nenhum outro veículo que pudéssemos usar, a missão de nos levar por essa viagem de 250 km foi dada justamente para meu JA4.

0007

#partiu Tokyo!

Carro lavado, óleo e fluídos checados, pneus calibrados, bagagem na mala, GPS configurado e lá fomos nós para a estrada. Nosso roteiro já estava determinado: partiríamos de Hamamatsu e passaríamos pelo circuito de Fuji Speedway, pela touge de Yabitsu (um dos cenários da quinta temporada de Initial D, lançada na época) e pelo estacionamento do Daikoku Futo até finalmente chegarmos à capital japonesa, onde iríamos passar pelos principais pontos da Shuto Expressway. Seria uma longa viagem para nós e para o Today.

Chegamos no circuito de Fuji no meio da tarde e embora fosse sábado, não havia muito movimento nos arredores; De qualquer forma tivemos a chance de encontrar alguns carros bacanas, visitar o histórico banking da Curva 1 do antigo traçado preservado até hoje e ver de perto um dos circuitos mais importantes do Japão.

0008

Nossa próxima parada foi na província de Kanagawa, onde fica localizada a Yabitsu Pass. A escuridão da noite e a ausência de postes de luz na touge nos impedia de conseguir boas fotos, mas a curiosidade de conhecer a estrada foi maior e subimos a touge assim mesmo — visitar um local que serviu de base para um dos cenários de sua série favorita era uma experiência divertida, especialmente por saber que mesmo sendo uma animação, aqueles locais existem de verdade e foram fielmente reproduzidos. Desde então tenho vontade de visitar todas as outras touges apresentadas em Initial D, algo que ainda pretendo fazer um dia.

0009

Não dá pra ver muita coisa, mas esse lugar já apareceu em Initial D.

Kanagawa também é onde se encontra o famoso Daikoku Futo, um estacionamento construído em uma ilha artificial na baía de Yokohama e um dos maiores pontos de encontro de gearheads de todo o Japão, onde se reúnem todos os tipos de culturas e veículos diferentes — alguns até de gosto duvidoso.

Ao chegar no local, nos deparamos com uma grande variedade de Lan Evos, Skylines, RX-7, entre outros; Em meio a tantos carros mais caros e modernos, meu JA4 era provavelmente o mais simples e modesto deles. Ainda assim era gratificante estar com o próprio carro num lugar tão importante para a cultura JDM.

0010

Daikoku Futo: Carros tunados, luzes neon, música eletrônica e um kei intrometido no meio.

Descansamos um pouco, tirarmos mais fotos e então partimos para os estágios finais da viagem. Saindo do Daikoku Futo tomamos a expressa sentido Tokyo por onde tivemos a oportunidade de passar por alguns pontos bem conhecidos por quem já jogou Tokyo Extreme Racer como o retão da Wangan Line — palco das famosas corridas ilegais noturnas e do lendário Mid Night Club nos anos 80/90 — a belíssima Rainbow Brige e o anel viário C1 Loop que percorre a área central de Tokyo.

0011

Se você já jogou Tokyo Extreme Racer provavelmente já passou por aqui.

Depois de duas voltas completas no C1 (infelizmente sem bater nenhum recorde) fizemos uma última parada em outro estacionamento em Shibaura. Lá encontramos um grupo de gearheads e tiramos mais algumas fotos antes de partir para Akihabara, onde passaríamos a noite.

0012

Gearheads… Gearheads everywhere…

Voltamos para casa no dia seguinte e o pequeno Today JA4 se mostrou firme e valente durante toda a viagem, o que de certa forma me deixava orgulhoso. Chegando em casa, dei dois tapinhas de leve na coluna A ao descer do carro, como um dono elogiando seu animal de estimação e agradecendo pelo passeio — eu estava realmente me apegando àquele carro.

Momentos da viagem registrados em vídeo.

Algum tempo depois iniciei uma atividade que mais tarde acabaria se tornando um dos meus maiores passatempos com o carro: sair de madrugada para dirigir nas touges.

0013

Com ajuda do Google Maps e do GPS do celular, eu localizava as estradinhas próximas que me pareciam mais interessantes e então pegava o carro e ia conferir pessoalmente o traçado. Naturalmente nem todos os locais eram tão divertidos quanto pareciam, um deles no entanto, se mostrou perfeito para o propósito: a Okuhamana Orange Road, ou simplesmente Orange Road.

Viciante é a palavra que define este lugar.

Sem nenhum semáforo e praticamente sem cruzamentos, a Orange Road é uma touge localizada ao norte da cidade de Hamamatsu e conta em seu trecho principal com mais de 50 curvas distribuídas em 10km de extensão. O fato de estar numa região montanhosa pouquíssimo movimentada mesmo durante o dia, faz dela uma estradinha perfeita para quem quer dirigir apenas para se divertir. Em pouco tempo, já tinha me tornado viciado nela.

0014

O traçado da touge e uma vista panorâmica de uma de suas curvas

Mas eu não era o único que desfrutava daquela estrada; Depois de algumas semanas frequentando o lugar, descobri que grupos de jovens gearheads se reuniam na touge aos sábados de madrugada para se divertir dirigindo, o que de certa forma era previsível, considerando a cultura automotiva de rua do Japão. O curioso é que embora o drift seja o estilo mais popular entre os hashiriya — como os japoneses chamam os corredores de rua — na Orange Road o que prenomina é o grip, onde o que importa é ser rápido na curvas tendo o máximo de aproveitamento da aderência dos pneus — daí o nome. Alguns levam a “brincadeira” tão a sério que até cronometram seus tempos na touge.

Um pouco do movimento nas noites da Orange Road. A sensação é de estar num autódromo.

Por ser uma atividade em vias públicas — e ilegal queira ou não — qualquer um pode chegar e participar, havendo sempre uma variedade de carros diferentes, sendo RWD, FWD, 4WD ou até mesmo kei cars. Com o passar do tempo, fui tendo mais contato com outros hashiriya e logo decidi me juntar a eles na prática do grip, passando a focar meu projeto nisso.

0015

Agora com um objetivo em mente era hora de pôr a mão na massa e dar continuidade ao projeto. Mas isso já é assunto para o próximo post. Obrigado à todos e até lá!

Por Kenji Ashimi, Project Cars #107

0pcdisclaimer2

  • Parabéns pelo Key Car, confesso não ser o meu tipo de carro e está bonito para caramba e esse motor 0.6 tem potência quase igual ao primeiro Corsa 1.nada EFi e com menos torque, mas o consumo dele é bom? mas de fato parabéns pelo carro.

    • rafaeru82 .

      o meu Key tinha os mesmo 64cv (força da lei), mas graças ao caracol mágico, entregava 9Nm de torque. Só não gostava do consumo, que achava um absurdo entregar 14km/l na cidade para um carro tão leve e pouco potente (tá, eu usava o acelerado como se fosse um botão: ligado/desligado, pra andar era sempre pé embaixo). Na estrada (rodei 60 mil km em 3 anos), ele entregava os mesmos 14km/l, especialmente porque eu andava com o carro no limite que a central eletrônica permitia (que era ridículos 140 km/h). No geral, minha surpresa foi positiva com um motor tão pequeno, girador e turbinado… Em 3 anos só um jogo de velas, 4 pneus, trocas de óleo do motor, 2 trocas de óleo da caixa (automática), 1 jogo de discos e pastilhas e 2 filtros de ar (motor e cabine). Saudades da valentia daquele Nissan…

      • 14KM/L na cidade? os 1.nada daqui só fazem isso no sonho, na rodovia eu já acho alto sim para um carro de 64CV, o meu Corsa com 92CV faço 15KM/L na rodovia.

        • rafaeru82 .

          Realidade os Key car a muito tempo deixaram de ser exemplo de economia no Japão. Meu carro levava um baile nesse quesito, se comparado com um Honda Fit 1.3 (que aqui vendiam como 1.4). Um Fit da primeira geração, com câmbio CVT, entrega tranquilamente 15km/l na cidade e até 19km/l na estrada! Claro, com gasolina japonesa sem misturas.

          • Nossa que legal 19KM/L no Honda FIt 1.3(1.4 no Brasil) ou seja aqui isso apenas em sonho. hehehee

      • Kenji555

        É que o meu é Honda, a maioria aspiradinho… Só o Life Dunk e acho que um modelo da Vamos que saíram com turbo dos keis. Atualmente tem o N-One também que tem turbo na versão top.

    • Kenji555

      Olha, depende do pé do motorista. Eu costumo fazer entre 12~13km/L no dia a dia. Meu pai quando usava o carro fazia 14 com A/C :( huahuahua

      • Nossa 14KM/L com Ar ligado então é econômico para caramba.

        • Kenji555

          Tem keis mais modernos que conseguem fazer ainda mais do que isso e sem serem híbridos!

          • Nossa mãe, eu não gostava deles e já estou começando a ficar simpático a eles. rssss

          • Kenji555

            Os fabricados com a tecnologia de hoje conseguem até 21km/L sem muito esforço

          • 21KM/L na cidade ou na rodovia? se for assim está mais do que ótimo.

  • chimak1988

    Que curva linda!!!!!!!!!!!

    • chimak1988

      Aliás, que traçado lindo!!!!

  • BLK_Poomah_GTE78

    KENJI SAN! Valeu à pena esperar, bunitão! Que bom que você decidiu nos brindar com tamanha categoria de texto, conteúdo e material! Parabéns e faço votos que continue a nos informar a respeito do Kei em sua preparação “grip” e das muitas coisas fantásticas que tem experimentado por aí. Shô de Bola!

    • Kenji555

      Obrigado! Confesso que fiquei nervoso quando vi meu nome na lista de corte, mas fico feliz que tenha gostado do texto. 😀

      • Alvaretts

        Brother, um dos melhores textos originais daqui , de longe!
        parabões!!!

        • Kenji555

          Pô, valeu mesmo! :)

  • Number One

    Caralho!!!! Japão é foda de mais, entra na lista de lugares que todo gearhead tem que visitar.

    • Kenji555

      Como eu disse no texto: Foi a realização de um sonho.

  • gutoohenrique

    Tenho vontade de sair de madrugada para descobrir o submundo gearhead tb! kkkkk

    • BLK_Poomah_GTE78

      Mesmo sozinho… saia. Vai te fazer bem. Pra qualquer coisa.

    • Kenji555

      Faça, vale a pena! Dirigir a noite é terapêutico.

    • Vinicius Reis

      Não fossem os (muitos, infinitos) buracos de sampa e os xenon’s alheios aí sim seria terapeutico kkk!
      Vontade de fazer um role noturno não falta…

  • Adam Lewis Charger

    Eu sou fã de carros pequenos, Hatch pequenos na verdade! e é triste saber que esse motor 0.6 tem quase a mesma potência do meu 1.0 CHT =/ kkkk

    PS. Nem parece de verdade O.o

    http://flatoutcombr.c.presscdn.com/wp-content/uploads/2014/07/0007.jpg

    • Lucas Timm

      Bah, eu adoro o CHT, mas o 1.0 é dose.
      Escort Hobby? 😛

      • Adam Lewis Charger

        Gol bola hahahaha mas vou colocar aquele kit 1.6 para dar uma aumentada na cilindrada, eu vi que melhora muito o torque e meu tio manja dos ajustes, ainda vou ver, tenho dó de trocar de carro kk

        • Renan Lazarotto

          pegue outro bola 1.6 oras xD tive um gol quadrado (sdds :( ) com cht 1.6 e digo, um puta motor, forte, resistente e divertido. fora que eu amava o ronco dele.

          • Adam Lewis Charger

            ai que está, um Kit custa 500 reais, a mão de obra do meu tio vai ser mais em conta, isso sem dizer todo o amor pela morena, histórias, roles, pegações dentro dele, sofrimentos (ele se encontra batido na traseira =/) não é só a parte material.

          • Renan Lazarotto

            opinião de “mexânico”: talvez fosse mais interessante segurar a grana por um tempo e pegar logo um motor inteiro. CHT ou AP, daí é contigo.

        • thiago de paula

          Kit 1.6 pode melhorar muito o desempenho, e não é alteração muito cara. Iniciei no mundo automotivo com esse motor(no voyage 91) e foi ele que já desmontei e montei umas par de vezes…heheheheh

        • Marcos Amorim

          O kit do 1.6 no 1.0 vai para perto de 1300 cm³, seria preciso mudar o vira e mais algumas coisas para chegar aos 1600 cm³, mas já ajuda. Eu gosto do CHT, ele tem alguns pontos fracos mas tem como contornar isso.

    • Raphael Medeiros

      Olha o padrão do asfalto!

      • Brazooka

        Exatamente o que eu iria escrever…
        Até de Tobata eu já me sentiria poderozão com um asfalto destes…

      • GSB

        Parece até montagem hahaha

        • Kenji555

          Joguei uns filtros nas fotos pra deixá-las mais bonitas, mas o asfalto é assim mesmo hahuahuahua

      • SuzukaDriver90

        lembrei desse video aqui:

        https://www.youtube.com/watch?v=XrhlBWEZ8As

        O asfalto é tão bom que os caras podem sentar a bota em carros de corrida que não da nada!

    • Di62028

      Japão >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Brasil

    • Kenji555

      Com tanto projeto com mais de 200hp, eu fiquei até sem graça de escrever a potência do meu carro huahuahuahua

      • Pé de Pano

        E é um dos melhores PC daqui, não é babação, mas só a excentricidade do carro, o fato de morar no Japão e conviver um pouco com a realidade automotiva desse país, e ainda relatar tudo isso para nós! Automaticamente faz o teu Honda um dos project cars mais interessantes do FlatOut! Show de bola.

        • Kenji555

          E saber disso me incentiva a querer continuar escrevendo mais. Obrigado 😀

  • Rafael Kleinert Giovannini

    Bonito carrinho, parabéns! Mas se eu tivesse o privilégio de morar no Japão, COM CERTEZA teria um Skyline R32…R34, 240SX….180SX, Supra, S2000, e etc, etc, etc, etc rs

    • Kenji555

      É o que todo mundo deseja no começo (eu incluso). Ainda pretendo ter um outro carro maior como segundo carro futuramente, mas esse carrinho me conquistou primeiro huahuahua

      • Rafael Kleinert Giovannini

        Não estou desmerecendo de maneira alguma viu amigo! rsrs. É que o Japão é um daquele lugares utópicos para nós, amantes de carros haha

        • Kenji555

          É uma cultura de “outro mundo”. Tem espaço pra tudo, algumas coisas até de gosto duvidoso como já saiu aqui mesmo no Flatout huahuahua

          • Dudu69

            viu muito bosozoku por lá?

          • Kenji555

            Em Tokyo? Estranhamente não, mas vira e mexe aparece uns na cidade onde eu moro, normalmente aqueles de moto, acelerando e cortando giro, tipo assim:

            http://www.youtube.com/watch?v=MSM8HcMfqck

          • Dudu69

            pelo vídeo, não parece ser muito diferente do que os manolo daqui fazem. só muda o visual.

  • Vitor Silva Marques

    Aaaaa que inveja aaaaa

  • Fabio Augusto

    hahah… com “baka maku”! Aposto que foi a primeira coisa que tirou do carro após comprar!

    Como você mesmo citou Takumi “Se tem 4 rodas e anda, é um carro” é o mesmo que eu disse no post do “Primeiro carro de um gearhead”. Para um gearhead não importa o carro, o que importa é ter um, o segundo aí sim é ooooutra história…

    Parabéns pelo projeto!

    • Kenji555

      Huahuahu eu não podia! Ainda tinha menos de um ano de carta quando peguei.
      E não ia deixar de citar essa frase do anime. É algo que define muito gearhead também

  • Henrique L

    Cara, parabéns!! Que post ÉPICO esse teu!

    • Kenji555

      Obrigado! 😀

  • lucasfs

    Queijooooo show seu texto!! keizinho espetacular!! Não podia deixar de dar meus parabéns!

    • Kenji555

      Pra mim ele é tão simples e comum que fico até sem graça de receber os parabéns por ele huahuahuahua

      • lucasfs

        Não fique cara! O carro é seu, as histórias que voce passou com ele só vc sabe, eu com meu cliozinho não tenho a menor cerimonia em tecer os melhores elogios e contar historias dele comigo, mesmo dando mais trabalho do que alegria ultimamente! Torço muito pra ti e pelo teu Today!

        • Kenji555

          Realmente. No meu caso, não tenho o que reclamar de “trabalho”. Tirando a manutenção que é normal de qualquer carro, ele nunca me deixou na mão.

  • Doc.DMC

    OFF: pra que serve esse “manete de freio de bike” no cambio do carro?

    http://2.bp.blogspot.com/_Pf32kqR0tQY/TEHBnK5iOUI/AAAAAAAACOY/dfGxdDzEbiA/s1600/transmiss%C3%A3o+do+porsche.jpg

    • Renan Lazarotto

      eu já me perguntei isso e imagino que é pro freio de mão não travar…

    • Renan Lazarotto

      eu já me perguntei isso e imagino que é pro freio de mão não travar…

    • Fagundes_V8
    • LKS72

      Em geral em carros de corrida é pra liberar o engate da marcha ré….. pra não ter perigo de entrar na hora errada….

    • Rafael B.

      Marcha ré…Você segura o manete e pucha pra tras e pronto…você tem a marcha ré

    • Doc.DMC

      Valeu galera,tiraram uma curiosidade minha,valeu mesmo 😀

  • Adilson Pedro Scheid

    AH, se eu tivesse a oportunidade de ir pro japão, ia levar na mala alguma carro preparado daqui mesmo, tipo estranho no ninho, saca? hehehehe

    • Gustavo Santana Sampaio

      chega com um AP la os cara ia pergunta: Que porra é essa? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Adilson Pedro Scheid

        O pior seria se fosse um AP bem feito (20v ou afins) ai ia ser LOKO! hauahua

    • Kenji555

      E se eu te falar que tem alguns carros “made in Br” perdidos no Japão?
      Entre eles: Saveiro, Kombi, Brasilia e até SP2!

      • Marcos Amorim

        Isso deve fazer parte de uma leva que foi embora há uns 8-10 anos. Não se sabe bem porque, Volkswagen meio que virou moda no Japão naquela época, tanto que os colecionadores brasileiros queriam que o governo tomasse algum providência contra a exportação de clássicos nacionais.

        • Kenji555
          • Marcos Amorim

            A Last Edition é novidade, mas lembro claramente quando embarcaram para o Japão uma das primeiras fabricadas por aqui, foi uma reclamação de colecionadores, teve até matéria em revista.
            E depois de ver isso vou reclamar menos dos preços do SP2 por aqui…

          • Kenji555

            Achei as fotos da Saveiro:

          • Marcos Amorim

            Se fosse eu já entraria na loja falando em português, “cadê o brasileiro?”, certeza. Uma Quadrada até vai como item de coleção, mas uma GIV o cara de alguma forma tem que gostar do que é feito por aqui.

          • Kenji555

            O curioso é que o Japão tem um mercado de picapes pequenas (como a Saveiro, Strada, Courier) quase inexplorado. Pensando bem, desde o Nissan Sunny Truck, não lembro de mais nenhuma picape assim.

          • Marcos Amorim

            A Subaru não tinha uma, que até fez relativo sucesso no mercado americano, e depois acabou crescendo?

          • Kenji555

            Verdade! A Subaru Brat, mas ela foi descontinuada também.
            Existiu também um kei pickup conhecido como Suzuki Mighty Boy que consegue ser menor que o primeiro 147 Pickup!

          • Marcos Amorim

            Para ser menor que o primeiro 147 pick up deveria ter uma caçambinha minúscula. No fim acaba sendo mais sendo mais um carrinho para pequenos produtores irem para a feira e pequenos comerciantes mesmo. Útil, mas de um jeito bem específico.

          • Kenji555

            Quem viu outra utilidade pra ele foram os australianos…

            http://youtu.be/wOeJak0qKMM

          • Marcos Amorim

            Não muito diferente do que a galera faz com a pobre da Saveiro, só muda o motor e o eixo de tração.
            E australiano consegue ser pior que americano, se puder coloca V8 até em bolsa de canguru.

  • Brazooka

    Que carrinho LEGAL, véio…
    Já pensei “n” coisas em fazer com ele… mas vou esperar o andamento do Project Car.

    OBS: Kenji é o nome do protagonista do Spectreman. Go for it, bro!!!

    • Marcelo Toyofuku

      e também do amigo do Iketani dono do 180sx

    • Kenji555

      Também tenho muitas idéias, o que falta é dinheiro pra fazer tudo de uma vez huahuahuahua
      Mas obrigado anyway 😀

  • AstolphoGM6

    Carrinho diferente… gosto de carros diferentes kkkkkkk
    Curti o Projeto cara, Grip Today soa muito Bem!!

    Ótimo Texto e ótimos Videos, da pra se sentir aí ai no Japão! kkk

    Duas perguntas:
    O que viria a ser a “Marca de Novato”, oq significa?

    Um Nissan 510, é de boa de descolar por aí?

    • Leonardo Mendes

      Marca de novato é como funciona o sistema de classificação de carta de motorista por lá… tem mais três graduações além dessa (o Kenji pode detalhar melhor mas em essência é isso).

      Seria a mesma coisa no Brasil do cara ostentar um C (cabaço) no carro… rs.

      • Marcos Amorim

        Nos track days de Brasília os novatos andam com um adesivo amarelo circular com um “I” preto colado no vidro traseiro.

        • AstolphoGM6

          Aí vc ta lá, Tacando-le Pau, quando avista um cara com um adesivo desses a frente e pensa… “Meu DEUS um Novato, ele vai fazer Merda e me tirar Pista!!” kkkkk

          • Marcos Amorim

            É bom porque você sabe que o cara não tem tanta noção do traçado, então só passa quando ele abre ou então deixa o novato ir embora e espera a pista ficar mais livre.

          • AstolphoGM6

            É uma boa mesmo, deve evitar vários acidentes… Até por que, é mais fácil um cara experiente evita-los do que um novato

        • Angelo_Jr
      • AstolphoGM6

        hauhau que Mancada!!

        Valeu Leo!

      • Kenji555

        Exatamente isso. A marca serve pra indicar que o motorista é novato e tirou carta a pouco tempo. Além dessa existe também a “marca de idoso” que indica que o motorista tem mais de 65 anos.

        • rafaeru82 .

          Me dava 3 tipo de medo quando via aqueles odisan num Keytoracu (Key truck), com a toalinha no pescoço e maldito adesivo… Um desse senhores, certa vez, conseguiu a proeza de capotar a jabiraca dele numa reta!!!

          • Kenji555

            Vira e mexe esses odisan caem com os kei truck no meio do hatake hauhauhuahua

          • Leonardo Mendes

            Esse aí é santista, certeza… pessoal daqui tem dois fetiches: capotar na reta (não que capotar seja coisa de cinema, como disse um usuário daqui certa vez mas, porra, nego apela) e entrar com o carro dentro do canal.

            Tá dormindo, ouviu um SCREEEECH! seguido de dois CRASH, pode ir na janela e ver a façanha… é certeza.

          • Leonardo Mendes

            Esse aí é santista, certeza… pessoal daqui tem dois fetiches: capotar na reta (não que capotar seja coisa de cinema, como disse um usuário daqui certa vez mas, porra, nego apela) e entrar com o carro dentro do canal.

            Tá dormindo, ouviu um SCREEEECH! seguido de dois CRASH, pode ir na janela e ver a façanha… é certeza.

    • Marcelo Toyofuku
      • AstolphoGM6

        Opa, valeu Marcelo!!

    • Kenji555

      A primeira pergunta o Marcelo já respondeu abaixo hahaha

      Quanto a segunda, seria o Nissan Bluebird 510?
      Se for, dei uma pesquisada rápida num site de anúncios e achei alguns exemplares interessantes:
      http://www.goo-net-exchange.com/usedcars/NISSAN/BLUEBIRD/700060138930140127001/index.html

      e

      http://www.goo-net-exchange.com/usedcars/NISSAN/BLUEBIRD/700050416530140613001/index.html

      • rafaeru82 .

        Kenji, eu quase passei mau de tanto rir de um Japonês quando ele disse que era dono de um Bluebird e gostava de Avril Lavigne.. Naquele inglês que só japones entende, ficou algo como: Burubarudo e Abiru Rabin. Kkkkkkkkk. Sei que não tem haver com seu comentário, mas quando li Bluebird tive que lembrar do Inoe tosco!

        • Kenji555

          Sotaque de japonês é uma arte à parte huahuahuahua

      • AstolphoGM6

        É esse mesmo Kenji!!

        Quando fala em Japão, enquanto a galera viaja Skyline, Supra, Zettos de todas as gerações, é esse carrinho que me vem a mente kkkk curto demais ele!!

        Só não entendi bem esse valor cobrado aí mas blz kkkk

        • Kenji555

          Esse Bluebird é maneiro, lembra um pouco o Skyline C10 que é um dos carros que estão no meu top 5.

          O valor é em dólares (a menos que tenha aparecido a página em japonês, daí o valor aparece em yen)

          • AstolphoGM6

            Lembra mesmo, só que menorzinho! kkkk

            Veio em Dólar mesmo, 27,050 o Branco e 21,500 o Azul!!

          • Kenji555

            Tão meio caros sim. Clássicos japoneses são supervalorizados. Pra ter uma idéia, olha a diferença pra um Bluebird mais atual, automático e comum.

            http://www.goo-net-exchange.com/usedcars/NISSAN/BLUEBIRD/700040291420120302003/index.html

          • AstolphoGM6

            Cassete!!

            Realmente, tão supervalorizados quanto os Clássicos Brasileiros!!

  • thiago de paula

    Outro PC memorável!!!!! História muito bem contada, me senti afeiçoado com o carrinho…jhahahahahahah

    • Kenji555

      Obrigado!
      Essa carinha de Pokémon dele me encantou huahuahua mas é um carrinho legal sim.

  • Riashe

    Boa Note e Bom Dia

    Po isto de que mora no japão tem que ter um Gt-R oU lancer etc,é tipo modinha mais emfim bela postagem isto não importa se o carro é fraco, seo povo diz que é ruim,etc o que importa é que esta no seu nome e o motor pega(Como me disse um vendedor de carros).

    Aprecio muito o japão mais não moraria lá visistar talvez,não me dou bem com os japoneses,mais respeito todos que moram lá,etc.

    • Kenji555

      Até hoje ainda tem gente que não bota fé na minha idéia de querer preparar um kei, especialmente porque ficam dizendo: “não anda na reta, não dá pra fazer drift”… Pô, o foco do meu projeto é outro, um kart por acaso é rápido numa reta?

      OBS: Avatar do Pikachu hahah se eu pintasse meu carro de amarelo ia parecer com ele.

      • Marcos Amorim

        Acho que a Cherry já fez isso com o QQ:
        http://www.cherydrako.com.br/img/qq_amarelo.jpg

        E eu tenho medo desse carro.

        • Kenji555

          Eu até achava o QQ parecido com o Today, até me dizerem que esse carro é uma merda huahuahuahua
          Agora fico até ofendido quando dizem que meu carro se parece com ele :(

          • Marcos Amorim

            Adivinhe porque disse que tenho medo dele…
            Mas relaxa, o Today não parece com o QQ. Pode parecer um Gol bolinha encurtado, um Vivio maiorzinho, um Civic prematuro, mas um QQ não.

      • Riashe

        Isto ae cara.

  • Leonardo Mendes

    Aêeee, garoto, nosso correspondente na terra do Sol Nascente tava fazendo falta aqui.
    Muito dez a história do Today… o carrinho encontrou um dono a altura.

    Só eu ou mais alguém se viu tentado a ir pro Japão conferir esses cenários das fotos que o Kenji postou? Eu tô viajando nas fotos há uns bons 5 minutos, difícil escolher o melhor cenário dentre tantos.

    • Kenji555

      Eu usei filtros em todas as fotos para deixá-las visivelmente mais bonitas, mas se fosse pra escolher eu diria que o mais memorável foram as expressas de Tokyo.

    • BLK_Poomah_GTE78

      Consigo te entender, professor. Eu também!

  • Gustavo Santana Sampaio

    Cara…eu ainda vou pessoalmente no japão kkk,e pra quem tem ps2…o jogo Fast And Furious é ótimo pra isso!! tem carros pra qualquer gosto japones kk,além dessas pistas “Sinistras” principalmente a Rainbow Bridge que logo no começo ja aparece!

    • Kenji555

      Imagina estar lá pessoalmente. Parece que tudo saiu de um videogame.

  • Para um fã de carros compactos como eu, acho que esse projeto promete! Mais um para a lista “International”, – ou, como dizem aí no Japão, インターナショナル (sim, Google Tradutor) – junto com o Celica do Paraguai.

    Boa sorte, ou melhor, 幸運 😛

    • Kenji555

      Opa, valeu! Acho que tem outros projetos de fora do Brasil também, não tem?

      Ah, e no Japão se usa a expressão がんばれ!(ganbare!) para dizer “boa sorte”. A tradução na verdade é “se esforce!” mas é usado com o mesmo sentido como antes de um jogo decisivo ou antes de uma prova.

      • Dnd! Devem haver outros projetos de fora sim, me lembrei do Celica e do seu por serem os que apareceram mais recentemente.

        Ah, e valeu pela dica do japonês! Sabe como é o Google, né? 😛

  • Marcos Amorim

    E pensar que esse japa não queria escrever porque era um kei…

    Parabéns Kenji, sempre é bom conhecer outras culturas e o texto ficou ótimo.

    E isso me lembra da nossa tributação baseada em cilindrada. Algo nos moldes dos kei japoneses seria ótimo para os grandes centros, com tamanho diminuto sendo um fator de classificação.

    • Pé de Pano

      As vezes nem é o carro que importa, a história, as curiosidades, todo o envolvimento pode ser bem mais interessante que qualquer outro carrão.

    • Kenji555

      Huahuahua eu tive que correr pra editar e formatar tudo em uma semana, mas é bom saber que o pessoal gostou.

  • 015b

    Muito legal o seu relato, Kenji!

    Adoro a cultura japonesa, muito bom poder ler e ver um pouco da cultura desse país.

    Ansioso pela parte 2! 😀
    Quero ver esse carrinho devorando as curvas!

  • 015b

    Muito legal o seu relato, Kenji!

    Adoro a cultura japonesa, muito bom poder ler e ver um pouco da cultura desse país.

    Ansioso pela parte 2! 😀
    Quero ver esse carrinho devorando as curvas!

    • Kenji555

      A segunda parte já está em andamento, mas ainda tem muitos outros projetos, o meu é só um deles, hahaha

      E pode deixar que vou tentar fazer desse carrinho um kart para as ruas.

  • GSB

    Kenji, querer nos privar de todo esse conteúdo é atrocidade! Belo texto e esperamos mais noticias do seu Kei e da vasta cultura automotiva nipônica! (Se der uma passada na RWB vamos agradecer eternamente hahahaha)

    • Kenji555

      Rapaz, e pensar que quando fui pra Tokyo nem me liguei que poderia ter passado lá na RWB pra trocar uma idéia com o Nakai… Hahaha

  • Hugo94

    Pelo que saiba não é qualquer pode entrar no Japão,so entra se for descendente japonesa ou possui família japonesa(caso seja casado com japonese(a) que pode morar no Japão,bom é verdade ?

    • Rafael B.

      Acho que não,naquela reportagem da copa do mundo de 2002 (laaaa atrás) tinha descendentes de negros morando la
      Em alguns documentarios voce ve bastante australianos também

      • Hugo94

        Valeu.

    • Kenji555

      Na teoria é isso. Descendentes até a terceira geração ou não descendentes que forem casados com japoneses ou descendentes tem direito ao visto de longa permanência.
      Mas hoje em dia existem outras maneiras, uma delas é tentar bolsa de estudos.
      Outra forma, um pouco mais trabalhosa, é ser fluente em japonês e tentar se candidatar à uma vaga de emprego numa empresa multi-nacional que tenha filial ou sede no Japão. Japoneses apreciam bastante quem domina o idioma deles.

      • Cid Mesquita

        É o caso do meu sobrinho que esta fazendo doutorado na Universidade de Tóquio pena ele não ser gearhead

      • Hugo94

        Obrigado.

  • Rafael B.

    Cara,meus parabéns! Que história!
    Queria ter de novo uma rodovia sem sinalização,num breu,e deserta haha,a unica que tinha aqui foi tomada por caminhoneiros e estudantes procurando atalho,e ja se foi asfalto,breu,e estrada vazia hahaha :(

    • Kenji555

      Não tem mais nenhuma outra estradinha secundária e vazia?
      Essa mesmo que citei não fica lá muito perto da minha casa, mas vale a pena se deslocar pra lá só pra dirigir.

  • Bruno Reis

    Se eu morasse no japão teria um Lancer Evo V meu carro preferido do Gran Turismo… rss

    • Kenji555

      Digamos que não é um carro muito difícil de se encontrar. Só um pouco difícil de manter :)

      • Hugo94

        Cara,eu entrei no site desse http://www.goo-net-exchange.com/usedcars/TOYOTA/CELICA/9090140726D0900776032/index.html bom achei um pouco caro e pode me dizer quanto eo salario minimo no Japão ? não seja por horas num entendo esse negocio mesmo.

        • Kenji555

          É que não existe bem um salário mínimo… Mas vamos fazer algumas contas:
          Digamos que o salário do trabalhador seja de 1.000yen por hora trabalhada e ele trabalha 8 horas por dia (sem contar as horas extras)
          Em um dia, temos 8.000yen.
          Agora vamos supor que ele trabalhe 21 dias por mês e temos 168.000yen num mês. O que equivale a 1.650 dólares.

          Isso considerando apenas as horas trabalhadas normais. Muitos trabalhadores ganham mais de 1.000yen a hora, fazem horas extras e trabalham em fins de semana, o que pode dobrar facilmente esse valor no fim do mês.

  • Parabéns pela história e por nos apresentar um pouco do ambiente JDM.
    Mas só eu estranhei que o adesivo de novato é verde-amarelo? Kkkkkk

    • Kenji555

      Valeu!
      Acredita que já ouvi gente perguntando no Japão mesmo se o adesivo é pra dizer que o motorista é brasileiro? Huahuhaua

  • lndnfsu2

    Belo texto Kenji, espero um dia poder dar uma volta na Orange Road também xD

    • Kenji555

      O dia que der um pulo no Nihon, me avise. XD Vira e mexe aparece uns Subarus por lá.

  • mateussrmello

    O texto ficou sensacional e esse seu Pequeno valente aí até que tem estilo. Parabéns Keiji(parece nome de ninja).

    • Kenji555

      Nome de personagem de anime huahuahua

      • Marcos Amorim

        O Kenji não é aquele que não trabalha no posto e ninguém sabe o que faz da vida?

        • Kenji555

          Isso. Solteirão e que tem um 180sx que ele mantém sabe-se lá como LoL

          • Marcos Amorim

            Sempre desconfiei que ele é uma versão masculina da Mogi…

          • Kenji555

            Tenso! huahuahuahua

  • Eurípedes Marley

    Sensacional cara!

    • Kenji555

      Valeu! 😀

  • Rodrigo Passos

    Aeeeeee Kenji!! Show o Today, ele mesmo sendo pequeno tem cara de poucos amigos.
    E com as modificações só fica ainda melhor! Cara não me canso de te dizer, essa Orange road e foda! Devia haver uma assim em cada cidade do país kkkkkkkkkkk
    Abração!

    • Kenji555

      É nóis dirigindo os compactos! Hahuahuahua
      Aí no nordeste não tem nenhuma estradinha perdida no meio da montanha, pô? hauhauhua

      • Rodrigo Passos

        Kkkkkkkkkkk tem sim, inclusive um trecho de uns 5 km perto de casa (uns18 km de casa), mas os melhores trechos de serra ficam a uns 800 km de casa na BR-101, qualquer dia desses eu vou pro trampo com o Kaveirinha só pra me divertir nesses trechos e filmar.

        • Kenji555

          Aí sim! Tem vídeo desse trecho de 5km?

          • Rodrigo Passos

            Tem pô! Postei faz um tempo, num lugar que eu não lembro o nome…

          • Kenji555

            Não lembro de ter visto, ou se vi, esqueci, lol!

  • Douglas Duarte da Silva

    Que história legal mano…pqp isso que é saber contar historia fora a viagem…

    • Kenji555

      O pior é que cogitei não escrever sobre a viagem por não ter algo diretamente relacionado as modificações do carro, lol!

  • Angelo_Jr

    “naOrange Road o que prenomina é o grip, onde o que importa é ser rápido na curvas tendo o máximo de aproveitamento da aderência dos pneus ”

    Então, é a subida de montanha da orange road, em termos ocidentais?

    • Kenji555

      Realmente, a comparação é válida.
      A diferença é que a Orange Road é uma estrada com aclives e declives ao logo de todo o percurso, então seria um hillclimb+downhill numa tacada só. Haja freio!

  • HighwayStar_84

    Que artigo sensacional!!! Do mesmo nível dos que o Barata faz! E pensar que tú tava desanimado e não iria contar essa história maneira?

    Sem brincadeira nenhuma: é o melhor artigo que já li da turma dos Project Cars!!! Parabéns Kenji!!!

    PS: Você foi que nem eu: começou a gostar de carros porque acompanhava o pai assistindo às corridas do Senna hehehehehe!!!

    • Kenji555

      Eita, que isso, não é pra tanto huahuahuahua, não sei nem o que falar

      Se for ver, meu pai teve um papel determinante nessa história toda. Primeiro por me fazer assistir as corridas e depois me presenteando com o carrinho. :)

    • BLK_Poomah_GTE78

      Eu ia comentar… acho complicado “puxar a sardinha” ainda mais que o cara é “Bródah”. Mas fica o meu “up” de concordância, estimado Highway!

  • Carlos Nishimura

    Parabéns Kenji, desde quanto eu vi na lista seu Projetc Cars achei muito legal, sou de Aichi Okazaki e como também possui kcar (Suzuki Wagon R Limited) me identifiquei com suas histórias. Ansioso para ver a segunda parte. Abraço

    • Kenji555

      Opa, um conterrâneo!
      Dos Kei da Suzuki eu me simpatizo bastante com o Alto Works e é claro o Cappuccino. :)

      • Cristiano Utrapp

        Você poderia se inspirar no antigo Bulldog … Para poder colocar rodas mais largas … Depois de tantos anos sem ver um , ontem levando o carro para o cliente vi um parado numa garagem … Essa foto foi tirada da Wikipédia . Cristiano , Handa shi.

        • Cristiano Utrapp

          Estranho não saiu a foto …

          • Cristiano Utrapp

            Foi mal a foto tinha saído … Ah trabalho de mecânico numa loja japonesa , se precisar de ajuda sobre carros é só gritar … http://chubby-auto.jp/

          • Kenji555

            Opa, valeu! Deixarei anotado aqui o endereço da loja. Vira e mexe eu tento manter contato com a galera brasileira que gosta de carro no Japão, é bom ter contato. 😀

          • Cristiano Utrapp

            Quando tiver um tempo livre vem visitar a loja … Eu acho que você não vai gostar dos carros … Só tem carro americano rs . Eu trabalho num local separado da loja , é só perguntar aonde está o クリス que eles me chamam . Ultimamente estava pensando em largar do dorifuto e começar a fazer grip … Cansei de gastar pneu … Sempre tem aqueles eventos de sunday race , estava pensando em montar um carro e começar a brincar um pouco de grip .

          • Cristiano Utrapp

            Ah se você tiver Line me procura pelo nome de Cristiano Utrapp que lhe adiciono . E parabéns pelo texto ( ´ ▽ ` )ノ.

          • Kenji555

            Vish, eu tô por fora dos Line, Whatsapp e derivados, uso só o facebook mesmo e já tá bom huahuahua não ia ter tempo pra tanto app.
            E eu gosto de alguns carros americanos também! Carro é carro, independente da origem (exceto os chineses, hahaha)

            Eu tava muito afim de participar dos eventos de grip que rolam, especialmente aqueles só pra kei, vira e mexe aparecem as fotos numa página que eu curti no facebook.

  • Caio

    Tava demorando pra aparecer, pqp hahahahah

    Mano, animal o carro e o texto! Primeiro carro é um vício…Eu me arrependo de ter vendido o meu velhinho inteiro ahahha

    Sobre o seu Today, cara, achei mais bonito que a versão pós-facelift…Parabéns pelo carrinho, tá mto dahora…

    • Kenji555

      Obrigado! 😀
      O que eu gosto no modelo pós-facelift são as lanternas que lembram as do Civic EK e a tampa traseira que tem abertura “convencional” (no meu a porta é estilo pickup como nos Civics EG hatch)

      • Caio

        Ahhhh, tendeu!

      • Caio

        Ahhhh, tendeu!

  • AxLima

    Sei como é essa história de se apegar a um carro mesmo que ele não seja aquele modelo admirado por todos. Também ganhei o meu de presente e comecei a realizar pequenas alterações nele. Agora voltando ao assunto do post, além de conhecer as touges do initial D, esse estacionamento Daikoku Futo é aonde eles se reuniam no Wangan Midnight certo??

    • Kenji555

      Isso, lá mesmo! Bem notado.

    • Rony M. Machado

      quem diria eu que descobri um verdadeiro foguete comedor de curvas em um simples renault twingo 95……só quem ama carros sabe!
      Muito bom o texto Kenji !

      • Alvaretts

        comedor de cu… rvas!
        os outros os caras aqui chamam de aspirador de ppks.

      • Kenji555

        Pior que o Twingo lembra vagamente uma versão maior do Today, especialmente o modelo duas portas

  • GabrielF100

    Caraca, também quero uma cultura automotiva dessas aqui!

    • Kenji555

      Diria que um dos meus sonhos, seria levar pro Brasil um pouco da cultura automotiva do Japão. Sei que uma pessoa só não faria diferença, mas não custa sonhar.

      • German power

        Também tenho o sonho de ver a cultura automotiva no Brasil crescer, mas infelizmente temos inúmeros exemplos de empreendedores que se estrupiaram em terra brasilis

      • GabrielF100

        Uma pena é que aqui muitos carros são sem personalidade, os legais são muitas vezes muito caros pro pessoal mais jovem, além de vários outros detalhes… Uma pergunta, essa cultura toda “ilegal” dos corredores, dos bosuzuku, yakuza e tal é realmente vista como algo “bonito” aí?

        • Kenji555

          Pra dizer a verdade, os japoneses comuns não vêem com bons olhos não. Mas entre a galera que corre ou que simplesmente vive nesse meio, é incrível como tratam com naturalidade o assunto, do tipo, você tá lá numa conversa com um japa e fala:

          “ah, eu curto correr nas touges”
          “sério cara? Eu também!”
          LoL

  • VanKindenser

    Sempre quis saber mais sobre a história dos Key-cars. Taí uma dica de pauta pro FlatOut!

    • Kenji555

      Ahh mas tirando os preparados ou alguns que já nasceram com o objetivo de serem esportivos, a grande maioria são carros sem graça, automáticos e feitos pra serem usados apenas como meio de transporte.

      • German power

        [*EDIT: resposta no comentário errado*] Também tenho o sonho de ver a cultura automotiva no Brasil crescer, mas infelizmente temos inúmeros exemplos de empreendedores que se estrupiaram em terra brasilis.

  • Romulo Dias

    Cara! Que texto fantastico! Que ideia legal! Putz!!! A cultura automotiva japonesa e simpkesmente sensacional! Parabens! Mande mais coisas sobre as coisas que acontecem no meio gearhead ai no Japao!

    Nota 1000!

    • Kenji555

      Valeu! Tentarei mostrar um pouco mais nos próximos posts, é realmente um mundo à parte, quase como um videogame, haha

  • Ozirlei

    Ainda é obrigatório usar esse adesivo de condutor iniciante? (Terceira foto, no porta malas)
    Ainda bem que só se usa por um ano, né, ele é humilhante… :o)

    • Kenji555

      É sim, mas eu nem ligava não, era cabaço mesmo huahuahuahua

      • GabrielF100

        Ia ser muito engraçado um carro com os dizeres “Cuidado, cabaço ao volante”

      • Ozirlei

        Esse adesivo é triste… :o)
        Muito legal as fotos, como fã de Initial D, Wangan Midnight é realmente uma viagem. hehehe
        Gosto de key cars, eu gostaria de ter um Cappuccino (da pra dar um ‘discreto’ talento na turbina!)

        • Kenji555

          Eu sou fã do Cappuccino também, mas se fosse pra escolher um dos roadster, seria o Beat da Honda mesmo, because filhote de NSX!

          • Ozirlei

            Oh… Central traseiro, boa pedida. Gosto do cappuccino por já vir com o turbo, não precisa de qse nada pra já ter um carro com peso/potencia de um novo golf tsi 1.4T, por exemplo (1238kg/140cv vs 700kg [email protected]).
            Mas e quanto a modificações, é possivel turbinar, legalizar…
            Policia embaça… como é ae?
            como fica o documento? Deixa de ser um key car? (64cv max)

          • Kenji555

            É que no caso do meu carro, mal tem espaço no cofre pra fazer a instalação de um turbo ahuehuaehua teria que fazer umas adaptações.

            Quanto a polícia, nunca tive problemas com meu carro desde que comecei a mexer e olha que uma vez já saí com ele sem escapamento, só no coletor! HUAHUAHUA mas é bom não ser pego fazendo graça, senão a multa e a bronca são duras :(

            Já o documento, no caso de um swap de motor pra um maior do que 660cc, o carro passa a receber uma placa branca e ser registrado como veículo comum. Mas aumentar a potência de um kei não o faz perder a placa amarela, até porque o Cappuccino tem 64hp declarados mas na prática tem bem mais do que isso.

            Esse limite é apenas para carros de fábrica, assim como aquele limite de 280hp que existia pra carros maiores.

          • Ozirlei

            Entendi! Parece que as leis são mais amigáveis que daqui.
            Espaço no cofre não é problema…
            http://www.16vminiclub.com/gallery/albums/userpics/exhaust%7E0.JPG
            Sim! isso é extremo, mas o cara colocou ele lá atras, junto com a ponteira do escape… Deve dar um lag absurdo (e aja canos), mas pelo menos quando “enche” o zunido deve ser ainda mais pronunciado. Já pensei muiiito nesse tipo de setup… hehehe

          • Marcos Amorim

            Até hoje só vi isso montado por vídeo e nunca andando. Realmente deve ter um lag absurdo, mesmo com turbina pequena.
            Aliás, qual turbina daria em um motor 0.6? Uma GT12 deve ficar gigante.

          • Ozirlei

            tambem nunca vi nada assim aqui…
            Quanto a turbina, la eles tem… IHI rhb31
            http://www.motot.net/talli/kuvat/o/1/8129/784664_full.jpg
            Brinquedinho legaaal…

          • Marcos Amorim

            Rapaz, se já dizem que a turbina do T-Jet é pequena então essa aí é quase um modelo em escala para deixar na estante.

          • Ozirlei
          • Kenji555

            Bom, existem motores de kei que já vem turbinados de fábrica, então talvez dê pra rolar uma adaptação.
            Algo interessante que não citei no post é que existe um kei da Honda com motor turbo de fábrica, o Honda Life Dunk. O swap desse motor pro meu também foi algo que cogitei, mas vou detalhar mais nos próximos posts. 😀

          • Kenji555

            Já vi uns casos assim em que instalaram o turbo em locais “inusitados” mas acho que no meu caso não precisaria de algo tão hardcore. xD
            Talvez o relocamento de algumas partes já seja o suficiente.

          • Ozirlei

            provavelmente, nem entendo o porque do cara ter feito isso mesmo, se não de ser diferente…

  • German power

    É isso aí, gearhead de verdade se diverte com o que tem, e na minha opinião esse motor está implorando por um turbo.

    • Kenji555

      Turbo está na lista de possíveis modificações pro futuro. :)

  • Ivan Miotto

    Parabéns pelo Project Cars, esse foi muito bom de ler, até da a sensação de que eu estou vendo as coisas que você diz
    valeu

    • Kenji555

      Obrigado! É sempre bom saber que meu texto foi bem aceito pelo pessoal. :)

  • Kyz_08

    “Chegando em casa, dei dois tapinhas de leve na coluna A ao descer do carro, como um dono elogiando seu animal de estimação e agradecendo pelo passeio”
    E dar boa noite quando chega em casa e guarda na garagem, pode? :B kkk

    O legal é que eu li de uma maneira tão “eu to ali” que me pareceu só um parágrafo.
    Eu sei bem como é essa paixão pelo primeiro carro. Eu amo meu 1.0 e penso em fazer dele um devorador de curvas também.

    Parabéns pelo projeto, irmão. Eu não tinha lido nada antes sobre alguém com um kei car, mas acabou que eu curti bastante seu carrinho.

    • Kenji555

      Valeu! Eu gosto dessa relação carro/homem como se fosse uma criatura viva, parece que o carro até agradece não dando problemas hahuahuahua

      • Kyz_08

        Eu também gosto dessa relação. Quem não gosta é minha namorada, que falta pouco pra me matar quando eu comparo o sentimento pelo meu carro ao sentimento dela pelo cachorro dela. kk

        • Kenji555

          A minha não reclama, meu sogro também é apegado ao carro dele e vejo mais como um hobby do que obsessão. Detalhe: O sobrenome dela é Watanabe! XD

          • Kyz_08

            Já pode trocar o jogo de rodas do carro e falar que foi em homenagem à ela então. kkk

          • Kenji555

            Aí que tá, eu já ando com um jogo de rodas RS Watanabe! huahuaehuaea

          • Kyz_08

            Eita. Mil perdões.
            Não me atentei a isso.
            Na verdade, fiquei tão ligado no texto que realmente só agora prestei atenção nas imagens. E por sinal, belas fotos.

          • Kenji555

            De boas huaehuae
            Ainda pretendo trocá-las futuramente por outras com largura maior pra usar pneus mais largos, mas vou manter sempre sendo da RS Watanabe 😀

          • Kyz_08

            Mas essa diferença na largura vai caber sem arrastar nos paralamas durante os esterçamentos ou movimentos dos amortecedores?

          • Kenji555

            É por isso que pretendo usar rodas com offset negativo maior, assim elas ficam mais pra fora do carro. No caso de ficarem muito pra fora, eu posso tentar adaptar um overfender.
            Visualmente falando, ele ficaria parecido com esse Mini:

          • Kyz_08

            Perfect!

  • Victor Filgueiras

    Parabéns Kenji. Ficou foda o texto! E foi surpresa pra mim ser relembrado da viagem desse jeito, não sabia q ia botar hahahahha

    • Kenji555

      Ué, e não ia lembrar porque? Se não fosse pelo Today, essa viagem não teria acontecido 😀

  • SuzukaDriver90

    Épico! Muito bom o texto Kenji. #Banzai

    • Kenji555

      Arigathanks! XD

  • Pedro coimbra

    advan semi slick nele

    • Kenji555

      Tava pensando no Bridgestone Potenza, será que vira? Hehe

  • Thiago Santana

    eu li esse texto e só ouvia a musica do VeF desafio em tokyo

    • Kenji555

      Huahuahuhau eu escrevi o texto ouvindo eurobeat e drum and bass mesmo 😀

  • Crazy_finnish

    Kenji, parabéns pela matéria no FlatOut. Tu deve estar morrendo de saudades dele agora, né? Eu em seu lugar estaria.

    • Kenji555

      É só temporário! Por enquanto meu pai cuida dele pra mim 😀

  • Jonathan Volkmann

    Deve ser um sonho dirigir numa touge dessas! Parabéns pelo texto e pela viagem!
    O máximo que já fiz foi pegar uma estrada de terra deserta com 3 amigos berrando no banco de trás por que a gente tinha se perdido e eles estavam atrasados para um show hahaha

    • Kenji555

      Obrigado!
      E se não fosse o GPS, eu teria me perdido também ahuahuahu Japão é pequeno mas tem muita estrada!

  • ARAUJOAMS

    kenji, eu já te vi aqui nos comentários a algum tempo atrás, tinha grande curiosidade sobre o lugar e tudo mais, vou acompanhar seu projeto :) Gostei demais do seu pequeno key e da sua história!

    • Kenji555

      Vou tentar escrever as próximas partes mais rápido dessa vez. Gosto de saber que a galera tem interesse na cultura automotiva do Japão, pra mim uma das mais peculiares e diferentes do mundo.

  • Felipe Massayuki

    Eu voto pro Kenjii ser correspondente do Flatout no Japão! Mostrar tudo pra galera daqui! Já manja do “paranapoint” do rolê!

    • Kenji555

      Se eu falasse melhor na frente de câmeras, podia fazer uma espécie de motorvlog, mas fico gaguejando pra falar huahauhuahua

      • Marcos Amorim

        É só falar cantando.

        • DeenisV12

          rebaixei, aro 16, nitro NOS …. hauahauahauha

      • André Avancini

        Você pode ser o Renato Belotte do Japão, faça uns vídeos dos carros por aí. Parabéns pelo projeto, pela experiência que está vivendo e pelo texto.

        • Kenji555

          Huahuahua menos, bem menos… Acho que esse cargo ficaria melhor para um amigo meu… Alguns devem conhecer, o dono daquele Mark II que saiu ainda no Jalopnik.

          • KzR

            Então sinta-se obrigado a persuadí-lo e juntos elaborar, organizar e executar um projeto desses. Com certeza o Juliano, o Dalmo e o Leo aprovariam a ideia. E quem sabe os retornos que “retornariam” para vocês.

            Creio que o Renato Bellote também não começou falando bem de uma hora para outra. Olha como ele está hoje!

          • Alvaretts

            kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
            Olha como está hoje…
            kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • Kenji555

            Vou passar a idéia pra ele e ver o que ele acha huahua
            De repente posso até ser o camera-man e ajudar nos test drives XD

          • KzR

            Pronto! Já teria o crew suficiente para fazer “matérias” ou curtas. =D
            Vejamos o que o Mark II acha…

        • KzR

          Aprovado hehehe!

  • Luís G

    Cara como são as motos por ai? é tranquila a relação com os outros veiculos?

    • Kenji555

      Bom, como eu não ando de moto não posso dizer com certeza, mas em comparação ao Brasil os motoristas e motociclistas se respeitam mais. Não existe aquela disputa pelo corredor, por exemplo. Mas também, moro numa cidade de interior né, então não sei se o que eu vivo é parâmetro pra comparação…

  • Caio Henrique

    Curti o projeto. Quero só ver oq um pouco de wasabi vai fazer nesse pigmeu kkk

    • Kenji555

      O tempero vai vir primeiro nos freios, pneus e suspensão, mas tem muuuuita coisa pela frente ainda :)

  • Caio Henrique

    [Off topic] Alguem aqui assina Car and Driver? Que dia vcs tem recebido ela em casa? Mesmo morando em Mauá, na região do ABC, estou enfrentando atrasos constantes na entrega das edições da Car and Driver. Recebi a edição de junho com um mês de atraso e ainda não recebi a de julho. Não é possivel que a editora ache normal que eu receba no fim do mês uma revista que sai, no máximo, dia 10 nas bancas. Eu esperava que, sendo assinante da revista, a principal vantagem seria recebe-lá antes das bancas, como acontece com qualquer outro tipo de revista. É um descaso tremendo, ainda mais que já comprei livros avulsos pelo site e eles chegaram em menos de 5 dias uteis. É triste ver que a Car and Driver, uma das melhores publicações do país, esbarra numa logística simplesmente patética, pra não dizer coisa pior.

    Não podemos deixar que isso aconteça com outras pessoas.

    • Celio_Jr

      Cancelei 10 anos de assinatura da QR por este (entre outros) motivos. A revista chegava (quando chegava) uma ou duas semanas após sair nas bancas. Eu via e me revirava de curiosidade em ler até ela chegar. Hoje não assino mais revista alguma. Sinto falta de ter o conteúdo nas mãos, arquivar para consulta futura, mas a internet acaba suprindo.

  • Willian Kasuo Kido Carrasco

    Ae Kenji, abandonou a kaido?

    • Kenji555

      Vamos dizer que não tinha mais lugar pra mim lá…

  • Lamborghinista

    Gostei do carrinho, principalmente da foto do interior, parece uma bolha, hehe, mas é um carrinho legal! Parabéns!

    • Kenji555

      O interior é bem apertado, mas eu gosto do fato de ser pequeno. Dá pra sentir o carro na mão em menos tempo, é fácil saber onde ele vai caber por exemplo.

  • Dona Mercia

    interessante o carrinho…. gostei dele. mesmo tendo o formato e o tamanho de um ovo de galinha. aki a Honda iria trata – lo como compacto Premium, pelo jeito q eles são mercenários aqui no braziu!!!

    • Kenji555

      HUAHUAHUHAU ovo de galinha… Digamos que ele é como um Mini-Cooper japonês. :)

      • Dona Mercia

        maais q ele eh charmoso eh!!!!! xD

  • thiagozaiden

    Parabéns pelo projeto e o carinho com o pequeno, a cultura automotiva aqui é realmente impressionante.

    • Kenji555

      E não? Temos praticamente todo tipo de cultura diferente convivendo no mesmo lugar. Acho que é um dos poucos países do mundo onde você pode andar na rua e ver um Lamborghini dividindo espaço com um kei car e um Hummer XD

      • thiagozaiden

        Com certeza, já vi uma cena dessa mas em um estacionamento, um H2 e um Kei lado a lado, é desproporcional kkkkkk. Agora mesmo tô vivendo um pouquinho mais dessa cultura, tô aqui em Motegi vendo uma etapa da Idlers junto com o pessoal da RWB.

        • Kenji555

          Eu moro meio longe de circuitos, então não dá pra ir sempre, o que faz com que eu acabe indo mais nos “eventos” de rua mesmo… As vezes uns colegas me chamam pra ir assistir a galera driftando nas ruas lá em Aichi

  • Bill

    Bacana demais!! Mostrando um pouco do que é ser gearhead no Japão e mais interessante ainda sendo um brasileiro, representando!! Mostrando tbm que gearhead não é simplesmente ter um esportivo.. Tem alguns que têm esportivos mas não são gearheads.. e que da pra se divertir muito com um carro popular.. O comportamento dinâmico do Today pareceu ser bom msmo original quando vc fez as curvas na Orange Road, a câmera não inclina mto.. Parabens fi!

    • Kenji555

      É legal saber que posso representar um pouco do Flatout no Japão, mesmo não sendo muito experiente ou tendo um carro super esportivo.
      E o Today é bem divertidinho de guiar sim, pra mim a única coisa que faltou nele foi um câmbio manual.

  • Sérgio Filho

    QUE LOCO! Puta história massa, carrinho dahora e um baita escritor hehe.

    Ta de parabéns!

    • Kenji555

      Valeu pelos elogios! 😀

  • Rodrigo Tavares

    Matéria sensacional. Eu mesmo nunca imaginei que podia existir tanto potencial e diversão num Kei. E deixo meu voto pro Kenji falar mais sobre o Japão,onde a cultura automotiva nunca dorme!!

    • Kenji555

      Obrigado, tentarei falar mais do universo automotivo do Japão nos próximos posts. É tanta coisa pra falar que não caberia num post só!

  • Magnum Jonathan Queiroz

    muito show o carrinho!! no aguardo pelo proximo post!!

    • Kenji555

      Obrigado! Me esforçarei pra mandar as continuaões o mais rápido que puder

  • KzR

    Puxa Kenji-sama! Parabéns pela Super-Introdução! Não me recordo de um primeiro post tão longo que colocasse em perspectiva tanto o projeto quanto de detalhes e histórias associadas a ele.

    O Today parece bem legal. Ronca bem como qualquer três cilindros. As Watanabes deram nova atitude ao carro. Adoraria colocá-las num Chevette, ia ficar interessante… SE você pensar em ficar mesmo com o Today e desistir do RS, o manual swap vale a pena.

    Gostei muito de você ter contado um pouco da cultura automotiva nipônica a seu ponto de vista. Realmente, conhecer tanta coisa, carros e lugares bacanas por aí demandam um longo tempo e recursos. Quem sabe um dia…

    • KzR

      Uma dúvida: se seu nome é Kenji Ashimi no padrão BR. Logo é Ashimi Kenji no padrão japonês. Qual seria a silaba tônica de Ashimi?

    • Kenji555

      Inicialmente achei que ficaria longo e cansativo demais pra ler, mas é ótimo ver que o pessoal gostou.

      No Brasil existe uma alternativa das Watanabes, as famosas “mexiricas”, mas nunca vi um Chevette com elas.
      Ainda pretendo fazer algumas mudanças no carro antes de transferi-las para um RS ou pelo menos um modelo manual e duas portas

      Quanto ao meu sobrenome, a pronúncia em japonês é algo próximo de “Áshimí”

      • KzR

        E como gostaram! =]

        Sim, são elas mesmas. E por incrível que pareça, já vi um Chevette em minha cidade usando elas, mas eram de aro 13, nem destacava tanto. Uma aro 14/15 ficaria bem mais legal.

        Á-shi-mí! Só que fujiwara fica Fu-ji-wá-ra. Será que as regras tônicas lembram um pouco as nossas?

        • Kenji555

          Chevette com mexiricas seria a versão brasileira do Isuzu Gemini com RS Watanabe, lol

          Um jeito fácil de saber como é a pronúncia do meu sobrenome é lembrar de como se pronuncia SASHIMI. É basicamente a mesma, só tirando o “S” do começo.

          • KzR

            Esse Gemini é como nosso Chevas Monzinha deveria ter sido, mais parecido com o Opel Corsa A. As watanabes ficaram estupendas. Entendes porque quero colocar Mexericas num *Vette? rsrs

            SASHIMI! Boa jogada. Há dificuldades em falar outros sobrenomes japoneses, Kenji-san?

          • Kenji555

            Quero só ver, eu nunca vi nenhum Chevette em terras brasileiras com rodas desse modelo. Ia ficar bonito pacas.

            Dificuldade em que sentido? Da minha parte ou dos japoneses? XD
            Depois de um tempo morando no Japão, acaba se acostumando com os nomes deles, mas é engraçado como os japas pronunciam os nomes e sobrenomes de pessoas estrangeiras…
            Um nome que fica bastante curioso em japonês é Carlos. Os japas pronunciam algo como “karurosu”

          • KzR

            Sabes dizer o aro dessa Watanabe no Gemini da foto?
            O Chevette que trajava as mexericas que vi tava mais ou menos e aposto que o dono as colocou por acaso e gostou do visual.

            Falei de sua parte. kkkkkkkk, que viagem para falar Carlos.

  • Lino

    Cara, parabéns pelo projeto e por compartilhar de forma abrangente a cultura automotiva japonesa. Como fã inveterado de Bunta, Takumi e a renca toda foi impossível não relacionar. E se você me perdoar o paralelo, sua saga parece bastante com a do Itsuki! Hahaha

    Abraços e por favor mantenha o nível de detalhamento nos próximos posts!

    • Kenji555

      Farei o possível pra manter os posts agradáveis de ler, obrigado!

      E se eu tivesse pelo menos o Levin do Itsuki, já estaria tendo mais do que mereço huahuahua

  • ovelho306

    gostei! tu tens bom gosto!

    • Kenji555

      Obrigado! Eu faço o que posso dentro das limitações desse carrinho :)

  • Bruno Brito

    Muito legal cara!

  • Bruno Brito

    Muito legal cara!

    • Kenji555

      Obrigado! 😀

  • Reinaldo Noeli Schroeder

    se tem quatro rodas e anda, é um carro.
    Frase mais acertada de toda a série.
    Porque a diversão ao dirigir é você quem faz, e não o carro…..

    • Kenji555

      Tive que aprender isso “na marra” com esse carro. Mas só tenho a agradecer ao meu pai por ele 😀

  • WagnerSCS

    Impressionante como um motor tão pequeno pode roncar grosso e encorpado como um Porsche… Fala grosso esse três cilindros!
    Parabéns pelo projeto e fico no aguardo das continuações! Boa sorte!
    PS: Meu carro hoje (Today) é um Honda. Amanhã, quem sabe… Ah, tentativa de piadinha infame failed! Rs.

    • Kenji555

      Motores de três cilindros tem um som particularmente bem interessante de ouvir… E imagina como ficou o barulho no dia que tirei o escapamento e deixei só no coletor huahuahua

      Qual o Honda? Quando eu estava no Brasil sonhava em ter um Civic EG hatch na época em que tirei carta… XD

  • Rodrigo L.A

    Parabéns cara, me identifiquei com sua historia com seu carrinho, pois sofro do mesmo preconceito com o meu primeiro carro tbm, um gol g2 (Bola) básico do básico, o que tem de gente que me fala para passar pra frente e comprar um mais novo, se ganhasse $100,00 cada vez que escuto isso já teria comprado um novo haha, no mais sempre respondo que esse não vendo, e que se quiser, quando tiver condições posso comprar um novo e manter meu golzinho? minha garagem cabe! Abraço e boa sorte no projeto!

    • Kenji555

      Mesmo meu pai não botava fé no começo huahuahua pra ele, o carrinho seria apenas temporário até eu comprar um mais novo, mas quem disse que eu quis?
      E mesmo quando puder ter outro carro, vou manter o Today também, valeu! 😀

  • dogmarley

    estradinha boa pra teinar as Skills ao volante haha
    nice PC

    • Kenji555

      E não? Praticamente um percurso de hillclimb de graça XD

  • ZéhGabilão

    Cara, que fera!! *—————*

    • Kenji555

      Obrigado! 😀

  • Vitor Augusto Pança

    No Initial D não aparece um Suzuki Cappuccino (é assim que escreve?), é um kei car não é? Lembrei disso por causa da placa amarela.

    • Kenji555

      Isso! O Suzuki Cappuccino é um kei e na época ele concorria com o Honda Beat e o Mazda AZ-1.

  • Dogeminer

    Kenji,vc ja assistiu Wangan Midnight?
    recomendo,tenho que admitir que no começo,pelo menos na 1ª metade do primeiro episodio deu vontade de abandonar o anime,mas depois ele te prende…
    A propósito,Bring ‘em Down combinou bastante com o video da Orange Road….
    Abraços…

    • Kenji555

      Assisti sim! Inclusive já fiz algumas piadas com meu carro como sendo um “Akuma no Today” haeuaehuaheua

      E uia, alguém reconheceu a música do lostprophets! Que da hora 😀

  • Edson Castro

    Muito sugestivo vc colocando Watanabes em seu carro!! ^^

    Show de bola a matéria, cara!! Da forma como descreveu como se apegou ao carro fica claro que não é necessário muita cavalaria ou sofisticação pra ser feliz. Takumi já mostrava isso e vc agora está reforçando! Já ando acompanhando tuas andanças né [Initial D page que o diga] mas por aqui é tão legal quanto !^^

    o/

    Quanto às preparações: さあ!

    • Kenji555

      Alguns aspectos de Initial D meio que se repetiram comigo: Recebi o carro do meu pai e é um carro velho e sem potência. Não tenho a habilidade de um Takumi da vida, mas dadas as comparações, um kei car está de bom tamanho pra mim hauehuaheuae

      E as Watanabes serão marcas registradas do meu carro pra sempre. Existe muito mais por trás delas do que o fato de também serem as rodas do AE86 do Takumi. 😀

  • Carlos Sato

    :)

  • Eduardo Fujiwara

    nossa cara, que legal a sua história, pra vc virar o Takumi Fujiwara só falta entregar Tofu ueheuheuehue

    cara, eu sou MUITO fã de Initial D (nota-se pelo meu nick hehe) e é muito legal ver uma história parecida com a que aconteceu no anime acontecer de verdade, na verdade vc daria um bom personagem para o anime hehehe

    parabéns fera, tomara que seu Today fique cada vez melhor e sua habilidade no volante também!!!

    ah, e quando for visitar as togues do Initial D, tire bastante foto e grave bastante video no Monte Haruna hehe!

    • Kenji555

      Achei que fosse Fujiwara seu sobrenome mesmo, haha

      Eu estou muito longe de ser um Takumi, mas dada as comparações, o Today está pra mim como o AE86 está para o personagem hahaha
      Vamos ver nos próximos posts se consigo explicar um pouco da evolução do carro e minha também. 😀

      Talvez nos próximos anos eu me programe pra ir nas montanhas de Initial D, é que elas ficam um pouco longe de onde eu moro. XD

      Valeu o/

  • Eduardo Miotto

    Kenji… parabéns cara! Um projeto que vale milhões em se tratando de afeto. Coisa rara hoje em dia! Teu velho deve ser uma pessoa espetacular. Obrigado por compartilhar!