A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Top

Os carros mais legais que você pode comprar gastando entre R$ 60 mil e R$ 75 mil – Parte 2

Todo entusiasta gosta de ouvir as opiniões de outros quando vai comprar um carro. Pensando nisso, para ajudar a qualquer um que tenha a grana na mão mas ainda não se decidiu, perguntamos aos leitores que carros eles comprariam com um orçamento de R$ 60-75 mil. A primeira parte da lista com as sugestões de vocês saiu há alguns dias. Agora, é a hora da segunda!

 

Volkswagen Golf

60-75-2 (4)

Não, ainda não é o GTI, mas já dá para se divertir: o Volkswagen Golf TSi tem um motor 1.4 turbo de 140 cv e acelera até os 100 km/h em e, dentre os hatchbacks sem pretensões esportivas, é um dos melhores em comportamento dinâmico. Recomendamos fortemente que você opte pelo câmbio manual de seis marchas, pois a caixa DSG de dupla embreagem e sete marchas é um tanto problemática.

60-75-2 (5)

Um exemplar 2014 com menos de 40 mil km no hodômetro custa entre R$ 65 mil e R$ 70 mil. Se você não se importar em pegar um carro um pouco mais rodado, existem carros com 80 mil km rodados custando a partir de R$ 60 mil.

 

BMW 320i

60-75-2 (7)

Se você o que você comprar um BMW moderno mas não quer um Série 1, saiba que com nosso orçamento de faz-de-conta já dá para comprar um 320i da geração E90. Esta versão do Série 3 vem equipada com um motor 2.0 de 156 cv, com comando duplo no cabeçote e injeção direta de combustível, acoplado a uma caixa automática de seis marchas. É o bastante para chegar aos 100 km/h em 9,8 segundos, com máxima de 218 km/h.

60-75-2 (6)

Um exemplar fabricado entre 2010 e 2012 com quilometragem relativamente baixa no hodômetro já custa, em média, R$ 65 mil.

 

Volkswagen Fusca

60-75-2 (8)

O carro que atualmente chamamos de Fusca não pode ser considerado a terceira geração do Besouro, e sim um sucessor espiritual. Dito isto, ele é inegavelmente uma evolução e tanto em relação a seu antecessor, o New Beetle — é um carro maior, mais agressivo e com apelo mais esportivo. E ele ainda tem o motor 2.0 turbo de 200 cv e a suspensão traseira multilink do Jetta, herdando suas boas características dinâmicas em um pacote de visual bem mais descolado.

60-75-2 (9)

O motor pode ser acoplado a uma caixa manual de seis marchas ou DSG de dupla embreagem, também com seis marchas. Em ambos os casos, o 0-100 km/h é cumprido em 7,5 segundos e a velocidade máxima é de 225 km/h. O preço de um Fusca 2012/2013 praticamente impecável é interessante: R$ 70 mil, em média.

 

Audi A3

60-75-2 (10)

Dentro de nosso orçamento fictício é possível comprar um Audi A3 Sportback da geração passada equipado com um motor 2.0 turbo de 200 cv (bem parecido com o do Fusca, diga-se) acoplado a uma caixa S-Tronic, de dupla embreagem e seis marchas. O jeito de perua e a plataforma compartilhada com o próprio Fusca e o Golf de sexta geração são alguns de seus atrativos — bem como a capacidade de chegar aos 100 km/h em 6,8 segundos com máxima próxima aos 240 km/h. O preço fica entre R$ 60 mil e R$ 65 mil.

60-75-2 (21)

Se o que você quer é algo mais moderno e está disposto a sacrificar um pouco do desempenho por isto, um exemplar da atual geração do A3 já custa entre R$ 70 mil e R$ 75 mil. O A3 de terceira geração passou a utilizar a plataforma modular MQB, igual à do Golf Mk7, e é equipado com o motor 1.4 TSi de 122 cv e câmbio S-Tronic de dupla embreagem e sete marchas. O 0-100 km/h é cumprido em 9,3 segundos e a velocidade máxima é de 203 km/h.

 

Alfa Romeo Spider

60-75-2 (18)

Quer algo realmente exclusivo por R$ 65 mil? É quanto custa, em média, o Alfa Romeo Spider da década de 1990. Dá para contar nos dedos os exemplares anunciados na internet. O conversível 2+2 era feito sobre a plataforma Tipo Due — a mesma do Tipo, do Tempra e do Alfa Romeo 155, por exemplo — modificada para receber suspensão traseira do tipo multilink e, no Brasil, veio equipado com um motor V6 de três litros com 12 válvulas e 192 cv, sendo capaz de acelerar até os 100 km/h em 7,3 segundos com máxima de 225 km/h.

60-75-2 (15)

O visual da carroceria é bastante excêntrico, com um vinco que percorre todo o perímetro transversal do carro e faz parecer que ele foi dividido ao meio; quatro pequenos faróis circulares com projetores e uma lanternas em uma fina barra na traseira — sem dúvida você entortará pescoços ao passar com ele na rua, e ainda vai se deliciar com a capota aberta e o ronco do V6 invadindo a cabine em dias de sol. Só não se esqueça que, bem, este é um Alfa Romeo da década de 1990. Ou seja: um bom mecânico e um canal de peças confiável são imprescindíveis.

 

Land Rover Defender

60-75-2 (19)

O Land Rover Defender deve ser o mais próximo de um tanque de guerra que se pode comprar com R$ 60-75 mil. O utilitário que é praticamente o mesmo desde 1983 é absurdamente robusto e simplesmente indestrutível — o que o torna um dos favoritos dos adeptos das trilhas.

60-75-2 (20)

Disponível nas versões 90 e 110 (nomes correspondentes às dimensões do entre-eixos em polegadas), com duas ou quatro portas respectivamente, um Defender não tem luxo ou conforto em excesso, mas não é disso que ele se trata. O preço de um exemplar fabricado no início dos anos 2000 (são os mais comuns no mercado) equipado com um turbodiesel cinco-cilindros de 122 cv fica entre R$ 60 mil e R$ 70 mil. Tente não se assustar com a alta quilometragem — a maioria dos Defender usados à venda já rodou mais de 150 mil km mas, se tiverem toda a manutenção em dia, aguentam muito mais.

 

Mitsubishi Eclipse

60-75-2 (3)

O Eclipse de segunda geração já apareceu nesta seção — é um verdadeiro clássico dos importados na década de 1990. O que nem todos sabem é que a Mitsubishi continuou trazendo o Eclipse para cá anos depois, e que a última geração, importada a partir de 2007, é relativamente comum por aqui.

60-75-2 (2)

A quarta geração do Eclipse é uma das mais bonitas, resgatando a clássica silhueta do modelo dos anos 1990, e o motor é um V6 de 3,8 litros e 267 cv acoplado a uma caixa automática ou manual de seis marchas ou— conjunto bom o bastante para ir de 0 a 100 km/h em sete segundos cravados e chegar aos 228 km/h. A tração é dianteira, mas a suspensão independente nas quatro rodas (com multilink na traseira) é bem acertada. Agora, não pense que a manutenção vai sair barata, pois estamos falando de um esportivo japonês com quase dez anos de uso. Dica: encontrado o exemplar perfeito, reserve uma graninha para uma boa revisão.

Matérias relacionadas

Dez carros que podem se tornar project cars incríveis

Dalmo Hernandes

Quando os carros de rua ganham pinturas de corrida – parte 2

Dalmo Hernandes

As marcas de cigarro mais emblemáticas do automobilismo – parte 2

Dalmo Hernandes