A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Projetos Gringos

Final Edition: foi assim que nasceram os últimos Lancer Evolution da história

Toda grande história tem um grande fim. Em 2015, foi a história do Mitsubishi Lancer Evolution que acabou, depois de 23 anos e dez gerações.  Quando o Lancer Evolution I foi lançado, em 1992, talvez a Mitsubishi só esperava que o sedã esportivo feito para homologar uma versão de rali vendesse bem, não que ele acabasse se tornando um dos maiores ícones da cultura automotiva mundial.

Mas foi exatamente o que aconteceu — ao longo de quase um quarto de século, o Evo se tornou um dos esportivos mais adorados do planeta, com uma herança invejável nos estágios de rali e centenas de milhares de fãs, que formam uma cena muito forte de customização e preparação. Não foi à toa, portanto, que a Mitsubishi decidiu dar uma atenção especial a sua derradeira leva do Evo X: uma série limitada de 1.000 unidades numeradas que foi apropriadamente batizada como “Final Edition”.

evo-x-fe (12)

A série especial foi criada exclusivamente para o Japão (ainda que os vizinhos australianos tenham conseguido ficar com 150 das 1.000 unidades), e a Mitsubishi começou a aceitar encomendas em abril deste ano. Todas elas já devem ter sido entregues há alguns meses a esta altura.

A despeito de ser uma série especial, o Evo X Final Edition não traz diferenças mecânicas em relação ao Evo X comum, com exceção das válvulas de escape refrigeradas a sódio. No mais, o motor é exatamente o mesmo 4B11T, todo de alumínio, com deslocamento de exatos 1.997 cm³, turbo e comando duplo no cabeçote com sistema variável MIVEC.

evo-x-fe (8)

Sem o acordo de cavalheiros entre as fabricantes japonesas, que limitava em 280 cv a potência declarada de qualquer carro fabricado na Terra do Sol Nascente e foi revogado em 2009, o Evo X Final Edition pôde assumir orgulhoso seus 305 cv a 6.500 rpm e 37,3 mkgf de torque a 4.400 rpm, que são capazes de levá-lo até os 100 km/h em menos de cinco segundos, com máxima de 250 km/h.

evo-x-fe (12)

evo-x-fe (13) evo-x-fe (17)

Detalhe: sendo baseado na versão GSR do Evo X, o Final Edition só está disponível com câmbio manual — diferentemente dos exemplares vendidos aqui, que só trazem a caixa automatizada de seis marchas com dupla embreagem.

evo-x-fe (2) evo-x-fe (1) evo-x-fe (3)

Dito isto, é claro que há certos toques de exclusividade no Final Edition: a grade trapezoidal tem acabamento em preto cromo, com preto brilhante na barra que a atravessa. As rodas de 18” da BBS são escurecidas, e trazem um desenho diferenciado. Por fim, o teto pode ser preto ou branco, enquanto a carroceria pode ser preta, branca, cinza , vermelha ou azul — estas três últimas, cores metálicas. Um emblema com os dizeres “Final Edition” fica abaixo do nome do modelo, abaixo da lanterna traseira esquerda.

evo-x-fe (7)evo-x-fe (6)

Ao abrir a porta, nota-se também que o interior é revestido em tecido preto com costuras vermelhas, trazendo bancos Recaro do tipo concha e uma plaqueta numerada no console central.

evo-x-fe (4)

São só pequenos detalhes, mesmo, mas o que importa é seu significado: o Evo chegou ao fim. No entanto, a Mitsubishi decidiu fechar este ciclo com uma celebração ao início da vida, e não ao fim dela. Como? Mostrando cada etapa da fabricação dos 1.000 Evo X Final Edition em um vídeo especial  que mistura documentário e time lapse.

É uma pena que o vídeo seja todo falado e legendado em japonês — infelizmente, não há sequer a opção de closed caption, o que nos impede de entender qualquer coisa. No entanto,  isto não significa que você não deva assistir.

Dá para ver que os funcionários da fábrica da Mitsubishi vão sentir falta do Evo X. E é incrível ver o processo de fabricação do esportivo, quase todo automatizado — como é que um monte de robôs consegue criar uma máquina que, mesmo sendo nada mais que uma máquina, é capaz de evocar sentimentos diferentes em cada entusiasta. Seja aquele cara que só teve contato com o Evo nos games, ou aquele que tem a sorte de morar em um país onde eles são mais acessíveis e numerosos. Deve ser o contato humano — ainda que a linha de montagem seja automatizada, são os funcionários que cuidam dos detalhes da montagem de cada um dos componentes.

evo-x-fe (9) evo-x-fe (10)

Quer uma prova? O hotsite do Evo X Final Edition no site japonês da Mitsubishi tem uma seção chamada Voice, que permite que os fãs e proprietários dos Evos de todas as gerações mostrem seus carros e se despeçam do carro publicamente. Desde que a página foi colocada no ar, mais de 120 entusiastas deixaram algumas palavras de carinho ao LanEvo. Imagine se o alcance fosse mundial!

voice

Também está com saudade? Então não deixe de conferir a história de cada um dos Lancer Evolution da série especial Rest in Power:

 

 

Matérias relacionadas

Traffic Racer  vai transformar seu smartphone em um simulador de rachas

Dalmo Hernandes

Bugatti Centodieci: tudo sobre o incrível tributo da fabricante ao EB110

Dalmo Hernandes

Ostentação fora do normal: está rolando o Gumball 3000 2014, de Miami a Ibiza!

Dalmo Hernandes